Arquivo da categoria: futebol feminino

Futebol feminino deve ser valorizado na sequência

Leia o post original por Craque Neto 10

Este domingão (23) ficou marcado pela eliminação da Seleção Brasileira para a França na Copa do Mundo de futebol feminino. E foi um jogão, viu?! O time do Vadão ficou no empate por 1 a 1 com os anfitriões no tempo normal e acabou caindo após um gol chorado na prorrogação, marcado pela Henry. Curioso, hein? De lembrar que no Mundial de 2006, só que masculino, o Brasil também caiu para os franceses com o gol de outro Henry. Que coisa, hein?! A verdade é que nossa Seleção caiu de pé. Ou seja, diante de todas as dificuldades fez um […]

Vadão: Você foi irresponsável com as meninas!

Leia o post original por Craque Neto 10

O apresentador do programa ‘Os Donos da Bola’ da Band mandou um recado para o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, comandante da Seleção Feminina. Segundo Neto ele foi irresponsável ao substituir Marta e Formiga durante o jogo contra a Austrália pela Copa do Mundo de futebol feminino.

O post Vadão: Você foi irresponsável com as meninas! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Preparação da Seleção Brasileira para o Mundial – RFM#3

Leia o post original por Craque Neto

Hoje é dia de falar da preparação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de Futebol Feminino, que será disputada na França no próximo mês de junho. O time dirigido pelo técnico Vadão já está em período de treinamento intensivo na cidade de Itu, interior de São Paulo. E eu e minha amiga Yara Fantoni batemos aquele papo sobre o tema no quadro “Resenha Futebol das Minas”. Aliás, se quiser mais informações sobre a modalidade curta o meu canal no YouTube.

O post Preparação da Seleção Brasileira para o Mundial – RFM#3 apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Novas regras do futebol feminino – RFM#2

Leia o post original por Craque Neto

Seguindo o quadro ‘Resenha Futebol das Minas’ essa semana eu e a amiga Yara Fantoni, repórter da TV Bandeirantes e peladeira amadora, vamos falar das novas regras que a Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, está implementando para o crescimento do futebol feminino no Brasil. Assista abaixo! E se liga: se quiser curta lá meu CANAL e dê like no vídeo para concorrer a uma chuteira da Nike novinha em folha.

O post Novas regras do futebol feminino – RFM#2 apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Olimpíadas no Metrô: Thi-ago-Braz!

Leia o post original por Rica Perrone

Voltavamos pra casa após eliminação no futebol feminino.  O metrô não era mais o festivo do caminho de ida pro estádio, quando ainda sonhavamos com a decisão. Pior: nele dividíamos vagões com suecos felizes. Eles cantam uma musiquinha que ninguém entende, mas que a gente imagina, com muito estudo que seja “Suécia!”. Só que na língua …

Cem gols de Marta

Leia o post original por Antero Greco

Um pênalti logo no início da partida contra as mexicanas. Outro pênalti aos 10 minutos do jogo realizado na Arena em Natal. Pronto, Marta completou cem gols pela seleção brasileira de futebol.

Seleção que é a modalidade mais massacrada do esporte nacional. Equipe que já brilhou em Olimpíadas e Mundiais, mas que pagou o preço de viver sob o jugo da CBF. Dos tempos da inigualável Sissi até a fantástica Marta – eleita cinco vezes a melhor do planeta bola –, o futebol feminino foi sugado pela indiferença de quem deveria olhar por ele.

Já houve de tudo com as meninas boas de bola, de assédio sexual a desprezo em competições internacionais, quando foi negado às jogadoras levarem para casa o uniforme que vestiam em campo nos Jogos Olímpicos. Uniformes que foram trocados em rodas de cerveja por quem deveria preservá-los.

A própria goleira Maravilha, símbolo de luta e denúncias na seleção, pôs a boca no mundo e disse que o dinheiro que a Fifa dava à CBF para desenvolvimento do futebol feminino no País “nunca chegou à preparação da equipe”.

Mas as jogadoras enfrentam tudo. Marta faz cem gols com a camisa amarela, brigou com a mexicana Esmeralda, teve o pescoço arranhado, levou cartão amarelo e foi substituída pelo técnico Oswaldo Alvarez. Aliás, Vadão é um técnico de verdade e digno.

Essa turma luta contra tudo e todos. E o placar contra as mexicanas foi 6 a 0. Quarta-feira tem mais contra o Canadá.

Tudo como preparação para os Jogos Olímpicos do Rio – quem sabe até lá a CBF já tenha passado por dedetização.

(Com reportagem de Roberto Salim.)

Darlene e Rio Preto campeão no feminino

Leia o post original por Antero Greco

Gostava tanto de jogar futebol que, quando os meninos não permitiam a presença dela, pegava uma faca e furava a bola. Com isso arrumou muita encrenca no Jardim Alice, na periferia de São José do Rio Preto, até que seus pais resolveram fazer um time só para suas três meninas: Milene, Sharlene e Darlene – especialmente para Darlene, a bravinha que pegava a faca.

Mamãe Dorothéa é a supervisora do time. “Desde que ela tinha dois anos dizia que seria jogadora de bola”, recorda. E papai Chicão, o treinador, mas como não anda de avião, dirige o time por telefone, quando os jogos são fora de São Paulo. “Eu queria um menino, mas Deus me deu três filhas”, resigna-se.

Pois neste domingo, o sacrifício de Dorothéa e Chicão finalmente valeu a pena: o time de Rio Preto tornou-se campeão brasileiro de futebol feminino, tendo a camisa 7 Darlene como destaque. A menina que arrumava confusão é hoje, aos 25 anos, atacante da seleção brasileira e deve assinar contrato com um time chinês.

Na finalíssima do Campeonato Nacional, o time de Rio Preto empatou com o São José, por 1 a 1, e levou a taça por ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0.

Foi uma caminhada difícil, num campeonato confuso, em que jogadoras desmaiaram em campos de todo o país por conta do calor, partidas quase foram suspensas por falta de ambulância e médico e a desorganização andou solta por todo o torneio. Como sempre, a CBF despreza o futebol feminino do país que sobrevive graças a histórias como a da família de Darlene.

Todo time tem uma artilheira, mas só a artilheira Darlene tem um time campeão: o Rio Preto.

(Reportagem de Roberto Salim.)