Arquivo da categoria: Gabigol

Experts em ‘Reds’ temem ataque do Fla, mas miram espaços e Gabigol nervoso

Leia o post original por Perrone

Sites especializados em informações e comentários sobre o Liverpool mergulharam no mundo rubro-negro nesta semana para tentar desvendar o adversário do time inglês na final do Mundial de Clubes, neste sábado (21), para os fãs dos “Reds”. O forte ataque, espaços dados aos rivais, a quantidade de gols tomados e até o temperamento de Gabigol estão entre os pontos destacados. Também não faltam referências à persistência da equipe, lembrada principalmente por causa da virada dramática sobre o River Plate na final da Libertadores. Até a música entoada pelos torcedores reverenciando a vitória sobre os ingleses no Mundial de 1981 é citada, algumas vezes com direito à tradução na íntegra.

Na página “This is Anfield”, James Nalton escreve que o Flamengo fez 22 gols a mais no Brasileiro que o segundo melhor ataque, o do Grêmio. E que teve apenas a sexta melhor defesa da competição com 37 gols sofridos em 38 partidas. A fraqueza do rubro-negro seria expandir demais seus jogadores em busca de profundidade, dando espaços para o time inglês explorar, segundo Matt Wood, do “The Liverpool Offside”.

Nalton opina que o temperamento de Gabigol pode ocasionalmente levá-lo para baixo. Mas ressalta que cutucá-lo pode provocar atos de indisciplina do atacante ou motivá-lo a fazer gols.

No entanto, todos os sites consultados pelo blog exaltam o desempenho atual do artilheiro rubro-negro. A página “Anfield Index” abre sua crônica a respeito do adversário do Liverpool com o seguinte título: “O homem do perigo do Flamengo”. Em seguida, Gabriel Barbosa é descrito como a maior ameaça, de longe. Seu passado de insucessos na Europa é lembrado. Em seguida, porém, o site diz que, atuando pelo rubro-negro, o atacante recolocou a carreira nos trilhos e atingiu a “notável marca de 43 gols em 58 jogos” nesta temporada.

Os especialistas nos “Reds” também destacam os companheiros de Gabigol. Por sua experiência na Europa, Rafinha, Filipe Luís e Diego Ribas são bem lembrados. Nalton diz que o Flamengo tem várias armas na frente e destaca o fato de Bruno Henrique ter dado duas assistências e feito um gol na vitória por 3 a 1 sobre o Al-Hilal na fase semifinal do Mundial.

Entre outras virtudes da equipe brasileira citadas por essas páginas estão a força nas jogadas pelas laterais, cruzamentos, infiltrações, rapidez nos contra-ataques, a marcação sob pressão e velocidade com que os comandados de Jesus tentam recuperar a posse de bola. As viradas na final da Libertadores e partida contra os sauditas foram marcantes para os comentaristas. O “Anfield Index” diz que a mentalidade vencedor do Flamengo faz com que a equipe não sinta quando está perdendo o jogo e prevê uma “partida complicada para os Reds” neste sábado.

Opinião: Tite precisa mudar. Ataque do Flamengo serve de inspiração

Leia o post original por Perrone

Tite tem suas convicções táticas, e não é de abandoná-las facilmente. Isso mesmo pressionado como agora, depois de mais um jogo ruim da seleção brasileira na derrota por 1 a 0 para a Argentina, nesta sexta (15). Na opinião deste blogueiro, pelo menos uma dessas certezas do treinador do Brasil já deveria ter sido deixada de lado antes da Copa da Rússia. Falo do sistema em que atletas guardam suas posições no campo ofensivo já se preparando para a retomada da posse de bola.

A falta de deslocamento de meias e atacantes facilita a vida dos defensores adversários. No último Mundial, por exemplo, Neymar foi desperdiçado fixo na beirada do campo, e Gabriel Jesus foi mais incentivado a marcar do que a buscar o gol.

Os maus resultados recentes empurram o treinador da seleção para repensar seu estilo de jogo. E uma boa fonte de inspiração é o ataque do Flamengo de Jorge Jesus. Meias e atacantes trocam de posições, dão opções para quem está com a bola e confundem a marcação adversária. É comum o rubro-negro invadir a área rival com quatro jogadores, por exemplo. A chance de o adversário se atrapalhar com um ataque em massa, rápido e flutuante é maior.

O técnico da seleção já rasgou elogios ao atacante flamenguista Bruno Henrique e, certamente, não o convocou mais vezes para evitar prejudicar o time de Jesus, que briga pelos títulos do Brasileirão e da Libertadores.

Mas não basta chamar Bruno Henrique e até mesmo seu parceiro Gabigol e amarrá-los à rigidez tática de Tite. É preciso explorar suas movimentações. Rodrygo também pode ser muito útil se o treinador do Brasil resolver dar outra cara para seu ataque, com mais movimentação e velocidade.

Claro que mudar radicalmente o jeitão da equipe na frente vai exigir ajustes atrás. Tite precisará revisar o seu normalmente sólido sistema defensivo. E não creio que ele se anime com a ideia. Esse é o dilema do treinador para sobreviver no cargo. Se não deixar pelo caminho alguns conceitos e perceber que tem jogadores que podem render muito com outro estilo de jogo, ele terá séria dificuldades para se manter no cargo.

Fla encaminha conversa com a Inter e aguarda “finais” por papo com Gabigol

Leia o post original por Perrone

Com Pedro Ivo Almeida, do UOL, em São Paulo

O Flamengo já iniciou conversa com a Internazionale de Milão para comprar os direitos de Gabigol, atualmente emprestado, e assegurar a permanência do atacante a partir de 2020. A direção do clube rubro-negro obteve sinalização positiva sobre o interesse do clube italiano em realizar a venda mediante condições acessíveis aos cariocas.

Neste momento, a avaliação na Gávea é de que o eventual acerto com a Inter não é difícil. Porém, ainda não há negociação aberta com Gabriel. O clube não pretende antecipar a conversar para antes da final da Libertadores e do encerramento do Brasileirão, mantendo assim o atleta concentrado nos jogos decisivos.

Conforme a reportagem apurou, existe apreensão em relação a quanto Gabigol pedirá de remuneração. Atualmente,  o Flamengo paga aproximadamente R$ 1,2 milhão por mês para ele. Artilheiro do time na temporada e destaque nas campanhas do Campeonato Brasileiro e da Libertadores, o ex-santista terminará o ano ainda mais valorizado.

Ainda sem saberem exatamente quais são os planos de Gabriel, os dirigentes flamenguistas têm a informação de que, além de satisfeito no clube, o atleta está feliz no Rio de Janeiro, o que gera otimismo na diretoria. Mas ainda falta uma certo importante do ponto de vista financeiro.

Apesar de a direção do Flamengo evitar falar oficialmente da negociação por conta do momento decisivo vivido pelo clube, interlocutor dos dirigentes afirmou ao blog que eles já dão como certo o trato com a Inter, faltando abrir o (importante) diálogo com Gabigol.

 

Opinião: frieza de quem não sente pressão embala massacre do Flamengo

Leia o post original por Perrone

O Flamengo atropelou o Grêmio e se classificou para a final da Libertadores sem sentir a pressão da semifinal no Maracanã lotado e ansioso. Nem no primeiro tempo, quando o rival encaixou a marcação e conseguiu se proteger bem até levar o gol.

Gelado, com os nervos no lugar, o rubro-negro carimbou seu passaporte para a decisão graças a uma estupenda goleada por 5 a 0. Essa frieza faz com que a equipe de Jorge Jesus mantenha seu padrão de jogo, não pense em segurar o resultado, mesmo tendo o empate sem gols como aliado, e execute com precisão seus planos.

É normal em partida decisiva, até com times experientes, acontecerem erros de passes e posicionamento que levam à derrota. Em nenhum instante isso aconteceu com o Flamengo nesta quarta (23).

Toda essa frieza, leva à confiança e, consequentemente, ao aceto. O principal símbolo desse efeito cascata é Gabriel, perfeito praticamente em todos os momentos decisivos da partida. Bruno Henrique foi outro herói da classificação. Mais um que friamente soube o que fazer em campo. A prova é o primeiro gol da partida, no qual ele iniciou a jogada no meio, tocou para Gabigol e pegou o rebote para estufar a rede.

Ao contrário do adversário, o Grêmio sentiu principalmente o segundo gol. Depois disso desabou. O time de Renato Gaúcho passou a ser irreconhecível. E a expressão de incredulidade do treinador gremista retrata isso.

Renato precisará de alguns dias para entender melhor as razões do atropelo. Trabalho que Jesus não deve ter. Tudo neste Flamengo parece programado, preciso, mas não robótico. Pelo contrário. O futebol é alegre, vistoso e contagiante.

Ninguém tira o Brasileirão do Flamengo !

Leia o post original por Nilson Cesar

O Flamengo está jogando o melhor futebol do Brasil e tem o melhor elenco . O técnico Jorge Jesus mostra-se competente e excelente gestor de pessoas . Gabigol e Bruno Henrique estão vivendo grande fase. Ganhar do Flamengo no Maracanã hoje é quase impossível . O Palmeiras talvez seja a única equipe capaz de acompanhar o líder até o final . Se eu tivesse com dez fichas no mão jogaria 9 no título do…

Fonte

O óbvio improvável

Leia o post original por Rica Perrone

O Flamengo é o único caso no planeta onde todo mundo sabe que é óbvio um comportamento desde que ele não não seja o mais provável. Explico. Ao viajar pro Equador era certo o favoritismo. O bom rubro-negro sabia: “vai dar merda”. Ao perder por 2×0 lá, perder Diego e não ter Arrascaeta e Everton…

Trabalho de Jesus pesou para Gabigol não se interessar por sondagem russa

Leia o post original por Perrone

De acordo com fonte ligada a Gabigol, o estafe do atacante do Flamengo recebeu, por meio de intermediário, sondagem de clube russo que tem seu nome mantido em sigilo. A promessa foi de que o atleta teria o seu salário dobrado. Segundo pessoa próxima ao jogador, ele descartou prontamente abrir negociação.

Pelo relato repassado aos responsáveis pela carreira de Gabriel, os russos já tinham conversado com a Internazionale sobre a possibilidade de contratar o goleador. O brasileiro, no entanto, conforme apurou o blog, não tem o desejo de jogar na Rússia neste momento. O entendimento é de que se destacando com o Flamengo nesta temporada ele pode receber oferta de um mercado mais forte. Ou até mesmo ter uma nova oportunidade na Inter de Milão.

Quem convive com Gabigol diz que teve peso importante em sua decisão o fato de seu treinador atual ser Jorge Jesus. O discurso é de que ele já sentiu evolução em seu futebol graças ao trabalho com o português e prevê melhora ainda maior até o final do ano. A amigos, o atacante descreve Jesus como um treinador exigente, que o faz treinar até a exaustão, e que o trabalho já deu frutos para o ex-santista.

Outro argumento é o de que o técnico do Flamengo é bem conceituado entre os clubes europeus e poderá referendar sua contratação caso seja consultado por interessados após mais tempo trabalhando com ele.

Compreensível

Leia o post original por Rica Perrone

O rubro-negro sempre foi megalomaníaco. Sua postura nunca foi proporcional aos resultados e a graça do Flamengo é exatamente essa. A facilidade com que se vai do céu ao inferno e a injustificável confiança em momentos não tão favoráveis. Ser Flamengo é esperar o improvável como tendência. Nunca o flamenguista foi tão “insuportável”.  Também pudera,…