Arquivo da categoria: James Rodriguez

Neymar marca golaço e salva a reestreia de Dunga, técnico que lhe “roubou” a Copa de 2010!

Leia o post original por Milton Neves

Neymar novo

Foto: Bruno Domingos / Mowa Press – retirada do portal UOL

Como diria o filósofo e fabricante de livros Mauro Beting: o mundo dá voltas!

Ah, e como dá!

Afinal, quem diria que a reestreia de Dunga pela seleção, técnico que “roubou” a Copa de 2010 de Neymar, seria salva pelo próprio craque do Barcelona, hein?

Será que agora ele já se convenceu que, naquela oportunidade, cometeu o maior erro de sua carreira?

Pois é, agora não adianta chorar…

Enfim, sobre o amistoso, não dá para dizer que o Brasil jogou mal diante da Colômbia, do apagadíssimo James Rodríguez.

A seleção canarinha dominou as ações ofensivas, teve ótimas chances e conseguiu o gol em uma falta cobrada por Neymar, já no finzinho do jogo.

Mas, honestamente, ainda não dá para se animar.

O time que entrou em campo hoje, de longe, não tem “cara de seleção brasileira”.

Sobre os jogadores que estão ganhando espaço com Dunga, destaque para Diego Tardelli.

O centroavante do Galo fez um ótimo primeiro tempo, com boa movimentação e também servindo seus companheiros na função de pivô.

O goleiro Jefferson mostrou muita segurança (chega de Júlio César, né?).

Já Éverton Ribeiro, o craque do atual melhor time do Brasil, entrou no final do jogo e não ainda teve como mostrar o seu bom futebol.

E uma das cenas mais bonitas deste Brasil x Colômbia aconteceu antes de a bola rolar.

No meio-campo, Zúñiga, que tirou Neymar da Copa do Mundo 2014 com aquela joelhada que jamais esqueceremos, recebeu carinhoso abraço do craque do Barcelona.

Lindo gesto do garoto, que tem provado não ser gigante apenas no futebol.

E aí, amigo internauta, o que achou da reestreia de Dunga pela seleção?

Opine!

Questões políticas elegeram Messi o melhor da Copa?

Leia o post original por Neto

Messi foi bem na Copa do Brasil. Mas nem tanto...

Messi foi bem na Copa do Brasil. Mas nem tanto…

Já não é de hoje que a Fifa causa estranheza em algumas atitudes. O que mais me incomoda é quando as questões políticas superam o desempenho dos jogadores dentro do gramado. Vejam o caso da eleição do ‘Bola de Ouro’ desta Copa. Eles escolheram o Messi como o craque da competição. De fato o argentino esteve bem e decidiu os primeiros jogos dos hermanos. Mas na reta final não demonstrou o conhecido poder de decisão. Aliás, esteve longe de brilhar na semifinal e na final.

Só para dar alguns exemplos achei o holandês Robben muito mais atuante que o camisa 10 da Argentina. Ele foi genial do início ao fim do torneio. Outro cara que arrebentou nesta Copa foi o alemão Neuer. Que goleiro é esse? Tá louco. Ele ganhou o prêmio de melhor na posição mas merecia muito mais. Pra falar a verdade até o colombiano James Rodriguez poderia ter entrado nessa briga. Mas como ele já foi o artilheiro, preferiram ignorá-lo.

A verdade é que o Messi fechou sua terceira Copa com esse vice-campeonato. Nas outras duas ele passou batido junto com a campanha ridícula da sua Seleção. E como ele atuou razoavelmente bem nesta edição, a Fifa nunca perderia a oportunidade de marcá-lo na galeria de craques. Até para valorizar o evento. E valorizar o evento leia-se patrocinadores e afins.

Isso já havia acontecido em 2002, por exemplo, quando Ronaldo e Rivaldo arrebentaram na Coréia e Japão. Mas naquela ocasião eles deram migué com a escolha do alemão Oliver Kahn. Disseram que a eleição era feita antes da final. Brincadeira, né? Essa politicagem da entidade máxima do futebol me dá dor de barriga.

Só sei de uma coisa: hoje alguém vai chorar

Leia o post original por Odir Cunha

Amigos, hoje a Colômbia pode aprontar um Fortalezazzo diante do Brasil. Tem time pra isso, e dois jogadores de encher os olhos – o versátil Cuadrado que, por supuesto, bate uma bola redondinha – e o artilheiro James Rodríguez. Sim, pode, tem tudo para dar o passo mais largo de sua história nas Copas. Mas o Brasil ainda tem os seus trunfos…

Acha que vou falar de Neymar porque este blog é de santistas? Sim. E não. É óbvio que hoje Neymar será muito marcado e, sozinho, creio que pouco ou nada fará. O tempo dos espaços já foi. Nesse futebol corrido e pegado, o craque ainda decide, mas suas oportunidades são menores e dependem da generosidade dos companheiros.

Se Hulk, e mesmo Oscar, cismarem de resolver as coisas sozinhos, muito provavelmente as chances de gol terminarão naquele tradicional “ahhh…” de decepção. O melhor finalizador é Neymar e, por isso, como um cestinha no basquete, deverá ser dele a oportunidade da conclusão. O garoto agora também está cabeceando muito!

Mas a recíproca é verdadeira. Cercado, bloqueado, fustigado, o Menino de Ouro da Vila em muitas jogadas terá de encarnar o Pelé da Copa de 70 e chamar a marcação sobre si, para então servir aos companheiros. Artilheria é boa, mas o título é melhor.

Aprovo a volta de Paulinho, mas espero que não tenha medo de aparecer na área adversária, como fazia antes de desaprender na Europa. Gostaria de ver Maicon no lugar de Daniel Alves e acho que, por mais que não seja nenhum Vavá, Fred ainda é menos deficiente do que Jô. No mais, por que não uma chance para o inteligente Hernanes no meio?

A torcida pode até influenciar a favor do Brasil, mas depois do que vi contra o Chile, em que os brasileiros pareciam mais pressionados do que os adversários, prefiro me abster deste quesito. O certo é que o jogo será equilibrado, mais para o empate. Apostei no Brasil – assim como na Costa Rica, Bélgica e França – apenas porque torcerei por eles.

E pra você, quem chorará nesta sexta-feira?

Amigos, em primeiro lugar, peço desculpas pelo espaçamento entre os posts. Os afazeres no Museu Pelé têm tomado todo o meu tempo e encurtado minhas horas de sono. Mas prometo que o blog aos poucos voltará ao normal. Abraços!

Medo dos ‘Los Cafeteros’? Para vai!

Leia o post original por Neto

Cuadrado é um dos destaques da Colômbia no Mundial

Cuadrado é um dos destaques da Colômbia no Mundial

Encontrei meu amigo José Luiz Datena pra tomar um café da manhã e batemos um papo sobre os perigos que encontraremos nessa Seleção da Colômbia. Enquanto todos estão com medo do James Rodriguez, o camisa 10 dos caras e artilheiro da Copa, acho que o principal nome deles é o meia Cuadrado, que joga muita bola. Ainda assim vejo como exagero esse medo todo dos ‘Los Cafeteros’, como são conhecidos. A defesa deles é fraca e o Neymar deverá deitar e rolar em cima do veterano zagueiro Yepes. Escutem o que estou dizendo. Vai ser uns 3 a 1 para o Brasil, virtual semifinalista do Mundial. Vejam um pouco dessa resenha bem humorada com essa figuraça que é o Datenão.