Arquivo da categoria: Kia Joorabchian

Pagamento de comissão em venda de Jô vira alvo de oposição corintiana

Leia o post original por Perrone

A venda de Jô para o Nagoya Grampus, do Japão, se transformou em vidraça do grupo situacionista durante a campanha eleitoral corintiana. Candidatos de oposição atiram pedras principalmente por causa dos R$ 9,6 milhões em comissões pagos a dois empresários.

Um dos agentes é Giuliano Bertolucci, influente internacionalmente e amigo de longa data de Andrés Sanchez, candidato da situação à presidência no pleito marcado para 3 de fevereiro.

Jô foi vendido por cerca de R$ 32 milhões. Ou seja, o clube pagou aos agentes comissão de 30% e ainda se responsabilizou pelo pagamento de impostos. Normalmente, os intermediários são remunerados com 10% do valor da negociação.

Bertolucci, parceiro de Kia Joorabchian em muitas negociações e também amigo de Andrés, ficou com R$ 6,4 milhões na operação.

“Se for verdade os 30% (de comissão), é uma vergonha. Parece mais pagamento de outra coisa que não comissão”, disse ao blog Felipe Ezabella, candidato à presidência e ex-integrante do grupo político de Andrés.

“O Corinthians não precisa de intermediário para vender o artilheiro do Campeonato Brasileiro. Não é um jogador desconhecido. Ganhando a eleição, vou pegar os contratos e investigar. Temos lei que protege o clube contra gestão temerária, o Profut. Pagar comissão exorbitante e desnecessária é gestão temerária”, declarou Romeu Tuma Júnior, também candidato à presidência.

Ao UOL Esporte por meio da assessoria de imprensa do Corinthians, o presidente Roberto de Andrade disse que não gostaria de comentar sobre os valores da transferência. Andrés Sanchez não pôde ser ouvido porque não fala com o blog. Paulo Garcia, candidato à presidência, não respondeu à mensagem enviada pelo blog sobre o assunto.

Veja o petardo que matou o garoto boliviano

Leia o post original por Odir Cunha

Atingido no olho direito por um sinalizador apontado para ele pela torcida do Corinthians, morreu ontem o jovem boliviano Kevin Beltrán Espada (foto), de 14 anos, torcedor do San José, que assistia ao jogo do seu time contra o Corinthians. O homicídio gerou uma onda de protestos dos bolivianos contra os brasileiros. Os mais revoltados pedem que os quatro torcedores corintianos presos sejam condenados à morte. Até os jornalistas brasileiros tiveram de ser protegidos pela polícia. Entre as punições previstas ao Corinthians está sua expulsão da Copa Libertadores.

Veja o petardo que matou o garoto boliviano:

E pra você, o que a Justiça deve decidir neste caso?

Presidente do Inter se encontra com Kia Joorabchian para negociar Oscar

Leia o post original por Perrone

 

Giovanni Luigi, presidente do Internacional, se encontrou com Kia Joorabchian na última sexta-feira para ouvir proposta por Oscar. O iraniano age na operação como intermediário do Tottenham, time inglês interessado há tempos no jogador.

Giuliano Bertolucci, agente de Oscar, também esteve presente ao encontro, que aconteceu no hotel Emiliano, em São Paulo. Segundo a imprensa inglesa, o Tottenham está disposto a pagar cerca de R$ 60 milhões pelo atleta.

Vale lembrar que o São Paulo recebeu um quarto desse valor para liberar Oscar ao Inter, sócio de investidores nos direitos do jogador.

Em semana de final da Libertadores, Kia Joorabchian aparece no Brasil

Leia o post original por Perrone

O iraniano Kia Joorabchian almoçou neste domingo na churrascaria Barbacoa, em São Paulo, com o empresário Giuliano Bertolucci. Parceiros em negócios ambos são amigos de Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e diretor de seleções da CBF.

A simples presença de Kia no Brasil às vésperas de o Corinthians decidir a Libertadores gera polêmica no Parque São Jorge. Uma legião de conselheiros quer que o clube se afaste do ex-chefe da MSI. A parceria do alvinegro com a empresa levou o clube às páginas policiais e ainda é investigada.

Kia por perto significa para os corintianos a possibilidade de novos negócios com ele. Principalmente a venda de titulares para o exterior, indesejada pelos torcedores. E se o Corinthians for campeão e o iraniano aparecer numa das celebrações, os bastidores do Parque São Jorge irão ferver.