Arquivo da categoria: Leonardo Gaciba

Pra fazer nas coxas é melhor não ter, viu?

Leia o post original por Craque Neto 10

Um evento nesta segunda-feira promovido pela Confederação Brasileira de Futebol anunciou com grande sucesso o árbitro de vídeo implantado nessa edição do Brasileirão. O ex-árbitro Leonardo Gaciba, hoje chefe do apito na CBF, divagou sobre os números do VAR, afirmando ter tido quase 90% de acerto nas 764 checagens feitas até a décima quarta rodada. Disse ainda ter tido 69 mudanças de decisões nas 139 partidas, sendo por exemplo 20 pênaltis marcados após a revisão das imagens. Posso falar? E daí? É claro que olhando as imagens a justiça é feita em muitas oportunidades. Inclusive essa é a razão dele […]

O post Pra fazer nas coxas é melhor não ter, viu? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Às vésperas do início do Brasileiro, novas regras geram apreensão em times

Leia o post original por Perrone

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Campeonato Brasileiro começa no próximo sábado (27) já com as mais recentes mudanças nas regras do futebol valendo. Porém, ainda há dúvidas e inseguranças sobre o assunto em parte dos clubes da Série A.

Caso mais complexo é o do Corinthians que até ontem (23) à noite trabalhava com a informação de que as alterações só passariam a valer em junho, segundo informou a assessoria de imprensa do clube. “A CBF já mandou um comunicado sobre as mudanças, mas não para o momento”, disse a assessoria corintiana.

No entanto, o departamento de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol confirmou ao blog que obteve autorização da International Board, que cuida das regras do jogo, e da Fifa para colocar as mudanças em prática desde a primeira rodada do Nacional. Mundialmente, a entrada em vigor das modificações está prevista para a metade do ano. Leonardo Gaciba, novo chefe da comissão de arbitragem da CBF, deu entrevista ao Fox Sports na semana passada afirmando que a antecipação foi solicitada para que as normas fossem as mesmas durante o Brasileirão inteiro.

Às 20h34 desta terça, o blog voltou a indagar a assessoria de imprensa do Corinthians que respondeu o seguinte: “por enquanto, a informação é que (a mudança) será no meio do ano”. Por sua vez, Internacional e São Paulo disseram estar cientes de que as alterações já valerão na primeira rodada.

Inter, São Paulo e Grêmio afirmaram que receberam apenas um comunicado com as novas regras. Alegam que a confederação não informou sobre a realização de palestras explicativas sobre as novidades. Por isso, os gremistas vão providenciar um especialista para orientar jogadores e comissão técnica.

Outro integrante da Série A, que pediu para não ser identificado, também disse que recebeu o comunicado sobre as mudanças, mas afirmou que ficou com dúvidas. Então, procurou a confederação, recebeu explicações e agora se diz satisfeito e seguro sobre o assunto.

Ao blog, Gaciba disse: “já foram  repassadas para os clubes e federações as regras e alguns já solicitaram palestra in loco”.

Uma das principais alterações é referente os lances de mão na bola. Qualquer jogada de gol em que a bola for tocada pela mão do jogador será invalidada, independentemente da intenção do atleta. Não haverá interpretação como hoje.

Os técnicos levarão cartões amarelos e vermelhos em casos de indisciplina. Atualmente, os treinadores são advertidos apenas verbalmente antes de serem expulsos.

Outra mudança importante é sobre o posicionamento do goleiro nas cobranças de pênaltis. Hoje, eles precisam manter os dois pés sobre a risca do gol até o adversário bater na bola. Com a modificação, só precisarão ficar com um pé na linha.

Mais uma novidade: se a bola bater no juiz será marcada bola ao chão. Antes, o jogo continuava. Haverá também alteração em relação ao tiro de meta. O goleiro poderá tocar para um companheiro posicionado dentro da área.

Com Arthur Sandes, Jeremias Wernek e Marinho Saldanha, do UOL em São Paulo e Porto Alegre

Leandro Vuaden

Leia o post original por Pedro Ernesto

Mesmo que no ano tenha havido algumas complicações pessoais, este apitador foi eleito o melhor do Brasil. O único representante do futebol do Rio Grande do Sul que levantou caneco na festa dos Melhores do Brasileirão, que aconteceu na noite da última segunda-feira.

Vuaden tem um estilo de arbitragem que me agrada muito. Valoriza o jogo, não marca faltas a qualquer encontrão, deixa o jogo rolar. Além disso, não é espalhafatoso, não se coloca com antipatia junto aos jogadores – postura que só merece respeito dos atletas. Uma justa escolha da imprensa e dos treinadores brasileiros.

Leonardo Gaciba foi escolhido quatro vezes o melhor do Brasil. Vuaden dá prosseguimento a estes títulos. Só Carlos Simon nunca ganhou nada. Nem no país nem no Rio Grande do Sul.  

Copas

Mas por que, então, Carlos Simon trabalhou em três Copas do Mundo?
Pelo conceito com a imprensa e treinadores dos maiores times do Brasil é que não foi. Acontece que Simon tem um grande mérito. Ele sempre se relacionou muito bem com seus superiores. Nunca se descuidou disso.

E como a escolha é feita por um ou dois cartolas, foi fácil para ele chegar lá. Mesmo que o mundo do futebol nunca tenha dado méritos suficientes a ele. Apitou mal, mas trabalhou bem nos bastidores. Não deixa de ser mérito.

Coletiva

Vamos conhecer na entrevista coletiva marcada pelo presidente Giovanni Luigi um pouco do longo contrato de 130 páginas entre o Sport Club Internacional e a construtora Andrade Gutierrez para a reforma do Estádio Beira-Rio.

Foi um longo e tenebroso inverno. A oposição a esta parceria está indignada e louca para melar o negócio, mas as informações é de que os votos arrecadados no conselho não serão suficientes.
Então, se for para ter parceria, que comece logo de uma vez.

Você sabia?

* Que o Grêmio deve anunciar duas contratações ainda esta semana?
* Que o dirigente Antônio Vicente Martins representará o Grêmio na reunião do Clube dos 13, que parece estar voltando?
* Que aqueles que reclamam que Corinthians e Flamengo ganham mais da tevê do que os outros clubes nunca foram solidários ao Juventude, que quase foi à falência porque recebia muito menos que os grandes?

Share