Arquivo da categoria: matemática

Matemáticos falam em 43. Pode ser só 40 ou até 45

Leia o post original por Mion

A realidade com ou sem dor

Na reta final do Brasileirão os matemáticos entram em campo, ou melhor, acionam as suas máquinas e tabelas de projeção. Como todo ano a previsão é de 43 pontos para escapar do rebaixamento. Apesar dos números serem exatos, no futebol eles não preveem a imprevisão dos resultados. Também lembro que recentemente, mesmo com 45 pontos, o Coritiba caiu para a segundona em 2009.

No panorama atual acredito que com 45 o clube está matematicamente salvo. Com 44 arrisca e 43 pode até escapar, porém dependerá de outras combinações. Este meu argumento tem como base a embolada geral dos clubes, muita gente próxima dos 40 pontos. Do Internacional que está em 6º lugar para baixo, as diferenças são mínimas entre uma posição e outra. Tem sete clubes que estão entre 35 e 40 pontos, faltando 8 rodadas, 24 pontos em disputa.

Veja o caso do Atlético-GO, lanterna após vencer o Inter chega a 23 pontos, ou seja, a 20 de atingir o número mínimo fixado por matemáticos. Precisaria vencer 6 jogos e empatar 2 e ainda pode perder um para chegar aos 43. Estou falando do lanterna, este fato reforça que a margem é muito pouca. Particularmente não tenho dúvida, Atlético-Go e Figueirense já caíram. Sport e Palmeiras caem nas próximas três rodadas. Só que aí não tem nada haver com matemática e sim com fatos, são os quatro piores times do campeonato. Também pode acontecer o oposto, ou seja, se os quatro últimos continuarem medíocres, mais três rodadas a previsão não será de 43 e muito menos 45. Com 40 pontos o clube estará livre da Segundona.

Os clubes que estão mais acima podem perder muitas partridas para o grupo intermediário e assim aumenta a necessidade de ampliar o número de pontos que proporcione segurança. Por isso, técnicos e jogadores fiquem ligados, busquem os 45 pontos porque nas últimas três rodadas a loucura tomará conta. Os matemáticos vão arranjar algum argumento qualquer para justificar a falta de exatidão de seus cálculos e sairão de fininho.