Arquivo da categoria: Mauricio Galiotte

Renovaram com Felipe Melo? Então joga a base do Palmeiras fora!!!

Leia o post original por Craque Neto 10

O Palmeiras anunciou nesta terça-feira (11) a renovação de contrato por mais duas temporadas com o volante Felipe Melo, que está prestes a completar 36 anos de idade. Sei que o cara é ídolo do clube – muito mais pela postura agressiva do que pela bola que vem jogando – mas ainda assim acho uma tremenda inconsequência da direção (leia-se Alexandre Mattos e o presidente Maurício Galiotte) aumentar o vínculo com um atleta veterano de salário tão alto. Ou seja, analisando esse novo contrato o Palmeiras vai pagar para ele mais de R$ 25 milhões. Somado aos outros dois anos […]

O post Renovaram com Felipe Melo? Então joga a base do Palmeiras fora!!! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Vai ser difícil segurar o Hepta do Verdão nesse Brasileirão, viu?

Leia o post original por Craque Neto

Os palmeirenses podem não gostar de mim, até pelas verdades que eu falo (que doem, diga-se de passagem), mas fato é que o clássico deste sábado (18) deu um claro sinal de vou ser obrigado a elogiar muito o Verdão até o final desta temporada. Dificilmente terá algum time no País capaz de segurar a turma do Felipão nesse Campeonato Brasileiro. O Flamengo, que tanto é exaltado por aí, foi atropelado pelo Galo em Minas. O próprio Santos, que disseram ser uma baita novidade nas mãos do Sampaoli, foi completamente encurralado pela força e entrosamento da equipe alviverde. Não dá […]

O post Vai ser difícil segurar o Hepta do Verdão nesse Brasileirão, viu? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Rompido com FPF, Palmeiras boicota votação da seleção do Paulista

Leia o post original por Perrone

Em atrito com a FPF, presidida por Reinaldo Carneiro (foto), Palmeiras não foi à festa do Paulistão. Foto: Alexandre Battibugli/FPF

A crise entre Palmeiras e Federação Paulista de Futebol teve mais um capítulo, desta vez relacionado ao encerramento do Estadual de 2019. O time alviverde foi o único clube que não votou na seleção dos melhores jogadores da competição.

O colégio eleitoral foi composto pelos treinadores e capitães dos 16 times participantes. Só Felipão e Bruno Henrique não votaram.

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o clube não quis comentar o assunto. Porém, o blog apurou que a abstenção foi por conta do rompimento com a federação.

Nenhum representante do Verdão, aliás, compareceu ao evento que premiou os melhores jogadores da competição, mesmo tendo o atacante Dudu entre os escolhidos como 11 melhores do torneio. A justificativa oficial dada por Caio Ribeiro, que apresentou o evento, foi que Dudu não compareceu por conta da preparação para o jogo da Libertadores, contra o Melgar, que só acontece na próxima quinta-feira.

Neste ano, os palmeirenses já tinham boicotado as reuniões na sede da FPF para definir os detalhes das quartas de final e das semifinais do Estadual. O clube também chegou a atacar a federação e chamar o campeonato de Paulistinha por discordar de decisão do VAR que não anulou gol do Novorizontino em partida das quartas de final.

Em outra atitude fora de sintonia com a federação, o alviverde recusou oferta da entidade para receber palestra sobre o uso do VAR nos mata-matas da competição. A alegação na ocasião foi de que o clube já tinha recebido orientações sobre o árbitro de vídeo de Conmebol e da CBF.

O atrito dos palmeirenses com a federação, presidida por Reinaldo Carneiro Bastos, começou na final do Paulista do ano passado. Jogando em casa, o alviverde reclamou que teria havido interferência externa na arbitragem na anulação de pênalti a seu favor. O rompimento foi uma decisão do presidente do clube, Maurício Galiotte.

BOICOTE? Para de choradeira, vai!

Leia o post original por Craque Neto

Essa semana uma pessoa ligada a diretoria do Palmeiras me confidenciou que tem muita gente do clube preocupada com um possível boicote por parte da Federação Paulista de Futebol. Isso mesmo! Estão achando que a entidade de certa forma pode prejudicar o Verdão com a intenção de não deixá-lo ser campeão estadual. Em primeiro lugar gostaria de saber dessas pessoas – e dos torcedores alviverdes que pensam da mesma forma – pra que tanto desespero se o torneio se trata apenas de um ‘Paulistinha’. Ué, não foram as palavras do presidente Galiotte? Não é a forma como boa parte da […]

O post BOICOTE? Para de choradeira, vai! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Desprezo ao ‘Paulistinha’ tem a ver com choradeira ou possível eliminação???

Leia o post original por Craque Neto

Vejam como são as coisas, na última quinta-feira (21) o Palmeiras foi o único clube classificado para as quartas do Paulistão que não levou representantes na reunião da FPF para a definição das datas e horários dos jogos. Tal atitude é represália a perda do título na temporada passada, quando o Verdão foi derrotado pelo arquirrival Corinthians em pleno Allianz Parque. Aquela choradeira de arbitragem e tal, lembram? Pois é, nesse ano o presidente Maurício Galiotte tinha prometido lançar a campos os meninos do Sub-20 para a disputa do Estadual. Isso mesmo! Ele afirmou em alto e bom tom que […]

O post Desprezo ao 'Paulistinha' tem a ver com choradeira ou possível eliminação??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Desprezo ao ‘Paulistinha’ tem a ver com choradeira ou possível eliminação???

Leia o post original por Craque Neto

Vejam como são as coisas, na última quinta-feira (21) o Palmeiras foi o único clube classificado para as quartas do Paulistão que não levou representantes na reunião da FPF para a definição das datas e horários dos jogos. Tal atitude é represália a perda do título na temporada passada, quando o Verdão foi derrotado pelo arquirrival Corinthians em pleno Allianz Parque. Aquela choradeira de arbitragem e tal, lembram? Pois é, nesse ano o presidente Maurício Galiotte tinha prometido lançar a campos os meninos do Sub-20 para a disputa do Estadual. Isso mesmo! Ele afirmou em alto e bom tom que […]

O post Desprezo ao 'Paulistinha' tem a ver com choradeira ou possível eliminação??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

FPF descarta ir atrás do Palmeiras: clube é que precisa querer voltar

Leia o post original por Perrone

Não é a Federação Paulista que tem que pedir para o Palmeiras voltar a frequentar a entidade. É o clube que precisa querer se reaproximar. Esse é o pensamento da cúpula da FPF.

Mais uma vez, o alviverde não enviou representantes para a reunião na sede da federação que definiu os detalhes das quartas de final do Paulista nesta quinta, 21. “A vontade do Palmeiras é não comparecer, e nós respeitamos isso”, disse Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da federação durante entrevista coletiva.

Internamente, o discurso do dirigente é de que sua principal preocupação não é trazer o Palmeiras de volta, mas fazer o futebol paulista ter uma gestão melhor, o que inclui acabar com atrasos salarias. Atualmente, o Santos é afetado por pagamentos atrasados.

Com essa postura definida, a direção da FPF não tem feito gestões para tentar se reaproximar do alviverde. O presidente palmeirense, Maurício Galiotte, rompeu com a entidade desde a final do Estadual do ano passado. Ele entende que houve interferência externa da arbitragem na anulação de um pênalti a favor de seu time na decisão com o Corinthians, que saiu como campeão.

Apesar da ausência nas reuniões da entidade, as partes mantêm relações profissionais. Um tema em comum entre ambos é o uso do Pacaembu no Brasileirão. O estádio municipal hoje não atende requisitos de iluminação para receber jogos do Nacional. Bastos tem conversado com prefeitura, Palmeiras, Santos, São Paulo e o consórcio Patrimônio SP, vencedor da licitação para operar o estádio e hoje suspensa pela Justiça, para solucionar o problema. As conversas são para definir como cobrir os custos para o aumento da potência dos holofotes.

Com Arthur Sandes, do UOL, em São Paulo

Entenda as duas próximas disputas políticas no Palmeiras

Leia o post original por Perrone

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Depois de a situação ficar com a maior parte das vagas em disputa no Conselho Deliberativo no último sábado (9), duas novas batalhas começam a mobilizar os bastidores do Palmeiras. A primeira, deve acontecer em 11 de março, para quando está prevista a votação para definir o novo presidente do órgão, chamado também de CD. No dia 18 do próximo mês,  deve ocorrer a eleição de novos integrantes do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), que tem ainda membros fixos.

As disputas opõem principalmente o presidente Maurício Galiotte e Leila Pereira, dona da Crefisa, patrocinadora do time, à oposição, com destaque para Genaro Marino, ex-vice alviverde, e Mustafá Contursi, ex-presidente. Os dois opositores são originários de grupos políticos diferentes.

Para a eleição do Conselho Deliberativo, Seraphim Del Grande, já decidiu que tentará a reeleição. Ele tem o apoio da situação. Os oposicionistas ainda não definiram candidato(s).

Em tese, o principal dirigente do CD deve ser neutro, limitando-se a aplicar as regras estatutárias. Porém, a oposição acusa Del Grande de ter apoiado Galiotte e Leila nas disputas em torno das últimas mudanças estatutárias. Por isso, crê ser fundamental colocar na presidência alguém de seu grupo para supostamente neutralizar a força situacionista.

O candidato à reeleição à presidência do órgão nega que em algum momento tenha agido favoravelmente a oposição. “Se for eleito, vou continuar tentando colaborar para pacificar o Palmeiras”, declarou Del Grande.

Para a presidência do COF ainda não há candidatos declarados, já que é preciso primeiro eleger os novos integrantes. Essa disputa ganha especial importância pelo fato de o órgão ser considerado no clube como o último reduto de grande influência de Mustafá. Além disso, o COF se transformou em pedras nos sapatos de Galiotte e Leila.

A maioria dos “cofistas” discordou das mudanças feitas no contrato de patrocínio entre Palmeiras e Crefisa e da forma como o alviverde lidou contabilmente com a alteração. A partir daí, o órgão passou a rejeitar as contas da atual gestão. Ter maioria no COF e fazer seu presidente deixaria os situacionistas em vantagem teórica nos dois órgãos responsáveis por importantes decisões.

O que está em jogo no dérbi além dos três pontos?

Leia o post original por Perrone

Futuro de Avelar

A sequência de fracas atuações de Danilo Avelar transformam o lateral-esquerdo corintiano em candidato a vilão no clássico. Corintianos e palmeirenses costumam ser cruéis com quem falha no dérbi. Uma atuação infeliz pode inviabilizar de vez a sequência de Avelar no alvinegro.

Paciência com técnicos

Por conta de seus currículos vencedores, Felipão e Fábio Carille começaram a temporada com créditos. Existe pressão no corintiano por conta dos maus resultados no Paulista e, com menor intensidade, em Scolari por não fazer o time apresentar um futebol condizente com o investimento alviverde, apesar das vitórias. Só que o dérbi funciona como um game que consome bônus avassaladoramente. Caso um dos dois seja derrotado no clássico, deverá ter que lidar com uma pressão incompatível com início de temporada.

Marketing

Principalmente por conta de provocações feitas pela diretoria corintiana, há no momento um duelo particular no quesito patrocínio entre os dois clubes. Os corintianos atacam dizendo que as quantias pagas pela Crefisa são irreais e alardeiam que o BMG patrocinador alvinegro, não tem interesses políticos no Parque São Jorge. A referência política é alusão ao fato de Leila Pereira, dona da Crefisa e da FAM, ter virado conselheira do Palmeiras e alimentar o desejo de presidir o clube. Publicamente, o lado alviverde evita responder às provocações. Mas internamente há indignação com o comportamento corintiano, especialmente de Luís Paulo Rosenberg, diretor de marketing. Nesse cenário, a vitória no clássico terá sabor especial para os envolvidos com patrocínios nos dois clubes.

Mattos x Andrés

O clássico das 17h no Allianz Parque é um round na competição paralela sobre quem administra melhor seu departamento de futebol. Os modelos são completamente diferentes. No Palmeiras, o presidente Maurício Galiotte dá autonomia para Alexandre Mattos, executivo de futebol. No Corinthians, Andrés Sanchez participa praticamente de tudo relacionado ao departamento. Os dois cartolas têm a agressividade nos negócios como semelhança.

Arbitragem

Até agora, o Campeonato Paulista não sofreu com grandes polêmicas por conta das atuações dos juízes. Porém, eventuais erros no dérbi terão exposição muito maior. Além do tamanho do jogo influenciar, há a interminável queixa palmeirense de supostamente ter havido interferência externa favorável ao rival na final do último Estadual, vencida pelos alvinegros. Certamente, os cartolas da FPF cruzam os dedos para a arbitragem sair ilesa do clássico e evitar mais turbulência nos bastidores.

 

Mancha usa Blackstar para atacar desafeto Paulo Nobre

Leia o post original por Perrone

O polêmico episódio da oferta de patrocínio da Blackstar ao Palmeiras se transformou em munição para a Mancha Alviverde atacar um antigo desafeto, o ex-presidente palmeirense Paulo Nobre.

O ex-cartola fez a ponte entre Genaro Marino, ex-candidato à presidência responsável por apresentar a proposta da empresa. Como presidente, Nobre rompeu com a torcida e cancelou todo o tipo de ajuda a ela após atos hostis contra o time.

Agora, a principal organizada do clube dá o troco criticando o ex-dirigente em rede social por conta de seu envolvimento no caso Blackstar. Além disso, Paulo Serdan, um dos líderes da Mancha e conselheiro do Palmeiras, fez um duro pronunciamento contra o ex-presidente em reunião do Conselho Deliberativo.

Em rede social, a principal a uniformizada do clube usou de ironia para cutucar Nobre. A entidade ofereceu patrocínio de R$ 1 mil para ele disputar uma prova de rali fictícia. O ex-cartola se dedica a participar de corridas desssa categoria.

“A torcida Mancha Alviverde, entrando na onda da Blackstar, o grande e milagroso patrocínio trazido pelo ex-presidente, quer fazer uma proposta irrecusável ao piloto”, diz o texto postado pela uniformizada Marino também foi alfinetado na irônica oferta.

No conselho, Serdan  afirmou que a proposta da Blackstar, incluindo o pagamento à vista de R$ 1 bilhão, foi apresentada às vésperas da eleição com cunho eleitoreiro. Ele disse não acreditar que o estafe de Nobre não pudesse investigar a fundo a empresa.

Usando documento do HSBC, o atual presidente, Maurício Galiotte acusou a Blackstar de apresentar uma falsa garantia bancária com a bandeira da instituição financeira. Rubnei Quícoli, representante da empresa, nega a fraude.

“Expulsão para o Paulo Nobre e o Genaro é pouco. Vocês deveriam pedir desculpas em público e se ajoelhar”, disse Serdan, arrancando aplausos de parte dos conselheiros.

No mesmo encontro, o conselho decidiu abrir uma sindicância para apurar a participação do ex-presidente e de Genaro, ex-vice, na proposta de patrocínio.

Nobre não atende ao blog. Por sua vez, Genaro nega que tenha usado a oferta de maneira política. Diz que pesquisou os documentos apresentados pela empresa e não encontrou irregularidades. Afirma ainda que recebeu a proposta de boa fé e a apresentou ao clube para análise.