Arquivo da categoria: Morumbi

Justiça nega indenização cobrada do SPFC por empresa em ‘caso U2’

Leia o post original por Perrone

A Justiça negou na última terça (29) pedido de indenização por dano material feito pela Wolff  Sports & Marketing  contra o São Paulo. A empresa alega ter efetuado pagamento e não recebido ingressos para show do U2 no Morumbi em 2017. O pedido era de cerca de R$ 540 mil. Cabe recurso.

Na ação, a empresa alega que pagou R$ 750.328 para assegurar os ingressos válidos para seu camarote no estádio antecipadamente e que negociou com Alan Cimerman, ex-gerente de marketing do clube. O dinheiro foi depositado na conta da filha dele, Tatiana Langer Cimerman. A agência de marketing sustenta também que chegou a ver um recibo em nome da produtora dos shows, mas depois descobriu se tratar de um documento falso.

Nesse cenário, a Wolff conseguiu uma confissão de dívida por parte de Cimerman e afirma ter recebido dele uma devolução parcial restando a receber R$ 540.341,46. Esse foi o valor cobrado do São Paulo na Justiça.

Em defesa do clube, o departamento jurídico tricolor, comandado pelo diretor executivo Leonardo Serafim dos Anjos, argumentou que negociação foi feita sem o conhecimento da agremiação, que não poderia ser responsabilizada por uma atitude isolada de seu ex-funcionário. A decisão da juíza Daniela Pazzeto Meneghine Conceição, da 39ª Vara Cível de São Paulo, segue essa linha.

A magistrada citou que a Wolff é antiga parceira do São Paulo na busca por patrocínios e que conhece o modo de trabalho da agremiação, com contratos formais e pagamentos na conta do clube. Assim, a agência de marketing seria sabedora de que a negociação pelos ingressos para o show da banda irlandesa não seguia o procedimento normal.

Não foi feito contrato e o dinheiro foi transferido para a conta da filha de um funcionário (Cimerman). Existe um instrumento particular que se refere a uma permuta pela qual a agremiação cede um camarote no Morumbi para a parceira. No entendimento da Justiça, no entanto, o documento não engloba a operação pelos ingressos.

Trocas de mensagens entre Cimerman e representante da empresa foram usados pela juíza na sustentação de sua decisão, entre outros argumentos. “Vê-se que o negócio jurídico não se confundia com o clube, mas única e exclusivamente do prestígio gozado pelo ex-chefe do setor de marketing na obtenção de ingressos diretamente com a organizadora do evento e da relação de confiança com o representante da autora (Wolff Sports), mas que não se confundia com o exercício do labor ou da condição de representante legal do clube”.

Em outro trecho, a juíza diz ser “visível que as partes tinham pleno conhecimento de que a aquisição dos ingressos se daria pela via informal”.Além de julgar os pedidos da Wolff Sports improcedentes, a magistrada condenou a empresa a pagar pelas despesas processuais e pelos honorários advocatícios.

O SPFC não cabe numa Arena

Leia o post original por Rica Perrone

As vezes eu acho que passa. Tem dia que eu até penso nem me importar mais, tamanho o desgaste que isso dá no dia-a-dia. Mas quando um  clube não precisa nem de uniforme e nem de uma bola pra parar o futebol e se fazer protagonista, algo está muito vivo ali dentro. O Morumbi que…

Precisa Daniel Alves e o time jogar muito mais futebol. Voltar a ter vergonha de perder!

Leia o post original por Nilson Cesar

Claro que Daniel Alves é uma contratação diferente e vai ajudar muito. Só que para o São Paulo voltar a ser campeão o time precisa jogar muito mais. O São Paulo precisa voltar a ter espírito de vencedor e vergonha de perder. Essa é a unica forma de uma equipe ser campeã. Tem um elenco razoável, com muita instabilidade, e as vezes me parece que perdeu a vergonha de ser derrotado. Daniel Alves é um…

Fonte

Cobrada em 2018 por enchentes no SPFC, prefeitura prevê gasto de R$ 327 mi

Leia o post original por Perrone

Documento obtido pelo blog mostra que em julho do ano passado a prefeitura paulistana foi alertada para tomar providências com o objetivo de evitar enchentes na região em que ficam a sede social do São Paulo e o Morumbi. Nó último dia 2, após fortes chuvas na capital paulista, o clube ficou alagado, sofreu significativos danos e precisou ser interditado. Nem seu estádio saiu ileso.

Ofício identificado pelo número 140/2018/PR-BT, datado de 12 de julho do ano passado, assinado pelo então prefeito regional do Butantã Ricardo Granja e enviado para Vítor Aly, titular da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), mostra que órgãos ligados à prefeitura foram instados a agir. A carta solicita ao secretário “o atendimento de demandas que chegaram a esta prefeitura regional: o problema de enchentes entre o Colégio Porto Seguro e São Paulo Futebol Clube localizados no final da Avenida Jules Rimet – Morumbi, precisamente o córrego do Antonico”.

O comunicado não deixa claro quem fez o pedido de providências, porém o blog apurou que entre os solicitantes estavam dirigentes tricolores que procuraram o subprefeito, ex-diretor do São Paulo.

Procurada pelo blog, por meio da Secretaria Especial de Comunicação, a prefeitura afirmou em nota que na ocasião Aly se reuniu com Granja e explicou que a construção de um reservatório na região entre o Porto Seguro e o São Paulo está prevista no programa de PPP (Parceria Público-Privada) para a construção de piscinões na cidade. O valor da obra está calculado em R$ 87 milhões. O comunicado também afirma que estudos indicam a necessidade de mais duas intervenções na região ao custo de R$ 240 milhões juntas. Ou seja, as três obras custariam R$ 327 milhões. No entanto, o comunicado não diz se há previsão para a realização dos trabalhos (leia a resposta completa da prefeitura no final do post).

Citado no ofício de 2018, o Córrego do Antonico passa debaixo do estádio do Morumbi. Algumas das ações pedidas pelos cartolas são-paulinos são a construção de um piscinão na praça Roberto Gomes Pedrosa, em frente ao portão principal do estádio, de outro menor na altura do portão 10 do clube e o deslocamento da galeria que passa por baixo do clube para uma área lateral. O problema de alagamento no clube é antigo, mas a última enchente fez mais estragos.

Confira a nota completa enviada pela Secretaria Especial de Comunicação da prefeitura:

“O secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Vitor Aly, se reuniu com Ricardo Granja, ex-subprefeito do Butantã, que foi informado que a construção de um reservatório na região entre a sede do São Paulo e o Colégio Porto Seguro está prevista na PPP dos Piscinões, com custo estimado em R$ 87 milhões. Estudos apontam a necessidade de construção no Córrego Antonico de um segundo reservatório, além de uma interligação entre os dois piscinões sob a Avenida Jules Rimet. Juntas, as duas últimas obras têm investimentos previstos de R$ 240 milhões.

A Secretaria Municipal das Subprefeituras informa que (após a última enchente) equipes já finalizaram os serviços de limpeza, capinação e retirada de lixo na Praça Alfredo Gomes. O trabalho foi realizado com duas retro escavadeiras, cinco caminhões e doze homens concentrados na raspagem manual. Além disso, três caminhões e nove funcionários ficaram responsáveis pela limpeza dos bueiros.

Na Avenida Jorge João Saad, foi realizada a raspagem da rua, retirada do lixo e barro, e em seguida, realizaram a lavagem. Equipes permanecem realizando a limpeza de bueiros no local. Já foram recolhidas 68 toneladas de lama em oito caminhões.

Foi feita, também, a manutenção nas galerias e caixas de inspeção no entorno, além da limpeza do Córrego Antonico.

Serviço

Em 2018, a Subprefeitura Butantã realizou serviços de poda em 5.451 árvores e outras 922 foram removidas. Além disso, foram feitos serviços de limpeza mecânica 10.534 vezes nas bocas de lobo da região; 750 poços de visita; 16.787 metros de ramais; e 8.472 metros de galerias. As equipes de áreas verdes realizaram serviços de corte de mato e grama em 3.588.767 m². Também foram recolhidas 2,5 mil toneladas de desassoreamento e outras 1,1 mil por meio de limpeza mecanizada de piscinão”.

 

Talleres venceu e o São Paulo jogou um futebol pequeno demais. Nada a contestar.

Leia o post original por Nilson Cesar

O São Paulo perdeu em Córdoba por 2 x 0 para o Talleres e terá muitas dificuldades para reverter a situação no Morumbi. O time tricolor não jogou absolutamente nada e precisa jogar tudo no Morumbi para seguir em frente na Libertadores. Time sem qualidade técnica e pouquíssima atitude dentro de campo. O Talleres me pareceu mais pronto e melhor taticamente . Se for desclassificado na semana que vem…

Source

Diego Aguirre atrapalhou e o São Paulo empatou com o Flamengo .

Leia o post original por Nilson Cesar

O técnico Diego Aguirre cometeu um grande erro . Colocou Edimar tirou Gonzalo e quase o São Paulo perdeu para o Flamengo no Morumbi . O Flamengo é melhor e mereceu a vitória . O São Paulo tem uma equipe limitada e precisa repensar muita coisa para 2019. Esse grupo tem muitos caras que não podem jogar no Morumbi. O Palmeiras está com 6 pontos de vantagem e pode sem duvida ser campeão brasileiro de 2018 . O técnico Aguirre prejudicou muito o São Paulo. O erro cometido por ele foi bisonho .