Arquivo da categoria: Nacional

Eliminado, São Paulo agora encara a realidade no Brasileiro

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: AFP
Foto: AFP

A Copa Libertadores da América era o grande objetivo do São Paulo na temporada. O time esteve próximo de ser eliminado na fase de grupos, derrota em casa para o The Strongest e empates com River Plate e Trujillanos fora nas três primeiras partidas, deixaram a equipe de Bauza no limite.

A virada aconteceu, goleada contra os venezuelanos no Morumbi, vitória contra o River Plate e um empate em La Paz, garantiram o time na fase eliminatória da competição.

Nas oitavas, veio a grande partida do ano, ótima atuação e 4×0 em cima dos mexicanos do Toluca e depois um duelo equilibrado contra o Atlético-MG, o gol fora de casa garantiu a classificação.

A Libertadores parou por 40 dias, o São Paulo estava embalado na competição e a sequência foi quebrada. Além disso, Kelvin e Ganso se machucaram. O adversário da semifinal, o Atlético Nacional, é o melhor time da competição até o momento, vinha de uma classificação emocionante contra o Rosário Central, mas o time colombiano é mais consistente que o São Paulo, coletivo forte e ideia de jogo bem clara e definida. A chance  do São Paulo seria no Morumbi, com o fator casa e o ambiente favorável, mas o melhor futebol dos colombianos prevaleceu, o São Paulo não pressionou em nenhum momento e a expulsão de Maicon desequilibrou. Em Medelin, o São Paulo fez um bom jogo, mas a desvantagem era grande.

Agora o time entra de vez no Campeonato Brasileiro, até agora faz campanha intermediária, o time conseguiu suas duas primeiras vitórias como visitante na temporada, mas tropeçou no Morumbi contra Inter, Atlético-PR e Sport.

O elenco do São Paulo não é grande e perderá peças importantes. Rodrigo Caio vai para a Olimpíada, as opções para fazer dupla com Maicon são Lugano e o jovem Lyanco. Paulo Henrique Ganso deve jogar no Sevilla, o peruano Cueva deverá ser a reposição imediata, é bom jogador, mas tem características totalmente diferentes de Ganso, exigirá uma adaptação e o artilheiro do time no ano, o argentino Calleri, também sairá. Alan Kardec, substituto natural, não faz grande ano até aqui, fez gols nos últimos jogos, mas será necessário buscar alguma alternativa no mercado.

Não acredito em um grande campeonato do São Paulo, principalmente largando atrás dos adversários. O time de Bauza sofre para fazer gols e perderá as duas peças mais importantes do setor ofensivo. A direção deve ter paciência e dar tempo para Bauza acertar a equipe. Ainda tem a Copa do Brasil, o time entrará nas oitavas de final. Como ficará no mesmo pote que os outros que participaram da Libertadores, pode pegar um adversário mais fraco nesta fase e avançar na competição. A grande missão é formar um time mais forte coletivamente, que reforçado pode crescer em 2017.

“El milagro de Medellin”

Leia o post original por Rica Perrone

Porque não? Me diz aí. Qual seu motivo para desistir enquanto ainda está na Libertadores a um passo da decisão? Vai jogar contra o Barcelona, lá? Vai começar com 8 em campo? Te falta camisa? Nasceu ontem? Nunca viu futebol? Até as 22h nós, tricolores, estaremos na Libertadores. Ninguém pode nos eliminar antes disso, muito …

Não sejamos covardes

Leia o post original por Rica Perrone

Quando algo arriscado é feito, imediatamente surge a turma do “eu avisei”. Esses caras são os que nunca arriscaram nada na vida e vivem enchendo o saco de toda tentativa ousada de sucesso alheio. Maicon pode valer ou não 20 milhões. Vai de cada um. Esperar o jogo de hoje, onde fazia ótima atuação pra …

São Paulo pode sim chegar a final da Libertadores da América

Leia o post original por Nilson Cesar

O Atlético Nacional será o adversário do São Paulo nas semifinais da Libertadores da América. Acho que o São Paulo pode sim chegar a final da competição, mesmo o adversário sendo o favorito. Se vencer por 2 x 0 no Morumbi acho que o Atlético não reverte. A chance do São Paulo é abrir uma boa vantagem no primeiro jogo. O jogo de volta deverá perder. Com o elenco que têm o São Paulo para mim é a grande surpresa nas semifinais. O técnico Bauza é um dos grandes responsáveis pela evolução do São Paulo. O time agora criou vergonha de perder. Continua com limitações técnicas, mas luta não está faltando ao time do Morumbi. O torcedor do São Paulo pode sim ter esperança de ver o seu time disputando mais uma vez uma final de Libertadores. Vamos aguardar…

Nacional vacila, Boca avança nos pênaltis

Leia o post original por Fernando Sampaio

bocapenalO Nacional surpreendeu.

Não esperava que o time uruguaio desse tanto trabalho, principalmente depois do empate com gols em Montevidéu. O Boca começou a partida classificado, jogando em La Bombonera… Barbada? Nada disso.

Liguei a TV, Nacional 1xo.

Surpresa.

O Boca não parecia o bicho papão da Libertadores.

O empate só veio aos 28′ do segundo tempo.

O Nacional segurou o empate numa boa, teve chances para fazer 2×0. Nos pênaltis, vacilo total. Santiago Romero teve a bola da classificação na série de cinco cobranças. Não fez, Fabra empatou. Na série alternada Carballo bateu mal, Carrizo fez o gol da classificação. Os uruguaios desperdiçaram a metade dos pênaltis.

Boca, o time argentino mais amado pelos brasileiros desclassificados, chega na semifinal.

 

 

Como eliminações atrapalham quitação de empréstimo pela Arena Corinthians

Leia o post original por Perrone

As eliminações nas oitavas de final da Libertadores e nas semifinais do Paulista significam um golpe para o Corinthians em termos de pagamento da conta de sua arena. Tendo como base as arrecadações nas últimas partidas do time nas duas competições, o alvinegro deixará de obter pelo menos cerca de R$ 5,3 milhões, o que seria suficiente para pagar quase uma parcela inteira do financiamento de R$ 400 milhões feito junto ao BNDES via Caixa Econômica para quitar parte da obra.

Cada prestação custa aproximadamente R$ 5,7 milhões. Nas eliminações contra Nacional e Audax as rendas foram de, respectivamente, cerca de R$ 2,8 milhões e R$ 2,5 milhões. A receita com a venda de bilhetes vai para o fundo que administra o estádio pagar o parcelamento. Além disso, há o gasto aproximado de R$ 2,7 mensais com manutenção e operação da arena.

O cálculo feito pelo blog leva em conta a receita que o clube teria na final do Estadual e nas quartas de final da Libertadores. Se chegasse na final do torneio continental, o alvinegro poderia arrecadar ainda mais cerca R$ 5,6 milhões com jogos em casa. Ou seja, não ser finalista das duas competições significa deixar de levantar aproximadamente R$ 10,9 milhões, dinheiro suficiente para pagar quase duas parcelas do empréstimo.

A diretoria e o fundo que administra o estádio admitiram em reunião do Conselho Deliberativo as dificuldades para quitar as prestações. No último dia 15, a parcela de abril não foi paga, e o departamento financeiro do Corinthians alegou ao blog que não fez o pagamento porque espera conseguir uma nova carência de 19 meses no financiamento para igualar o prazo obtido por outros estádios da Copa do Mundo de 2014.

Ah, aquele chute de Romero…

Leia o post original por Antero Greco

A bola lançada por Danilo fez a curva perfeita, encobriu a zaga uruguaia e chegou aos pés de Romero, que tocou com a direita. Se entrasse no gol, seria a consagração, o gol de virada histórica do Corinthians sobre o Nacional de Montevidéu.

Mas a bola saiu rente à trave, o jogo acabou 2 a 2, o Corinthians foi eliminado, na noite desta quartra-feira, e agora vai enfrentar o Grêmio, não pela Libertadores, mas na estreia no Brasileiro, no dia 15.

A fiel torcida saiu triste da Arena de Itaquera, é lógico.

Não deveria ser assim. Na verdade, o Corinthians chegou longe demais, por tudo que enfrentou desde o desmanche do time campeão nacional de 2015. Saíram jogadores fundamentais para o esquema de Tite, que fez milagre ao remontar o grupo em tão pouco tempo.

Falta um jogador de criação, que pode até ser Marquinhos Gabriel, que estreou contra o Nacional. Pode ser. Mas leva tempo. De qualquer maneira, a campanha na Libertadores não foi decepcionante: o Nacional é uma equipe traiçoeira e teve um início de jogo fulminante, chegando a 1 a 0 logo aos 5 minutos, em um lance que contou com a falha do grande goleiro Cássio. O artilheiro Nico Lopez não perdoou.

O Corinthians não se amedrontou. Seria impossível com 43 mil torcedores a seu lado – e aos 14 minutos empatou com Lucca. Acontece que o Nacional também não é um time covarde e o jogo foi disputado em ritmo alucinante. Os 45 minutos passaram rapidamente, com chances para os dois lados.

O segundo tempo teve muito mais emoção. E aos 11 minutos, o Romero do time uruguaio fez 2 a 1. Foi quando começaram os milagres do goleiro Conde: ele fez uma defesa inacreditável numa finalização de Romero e ainda salvou com o pé o toque de Yago, no rebote.

A pressão era grande e Marquinhos Gabriel foi derrubado na área. Pênalti. André correu para bater, deu paradinha, olhou, encenou e chutou mal para defesa de Conde. Aos 38. Para complicar ainda mais, o lateral Fagner perdeu a cabeça, chutou um adversário e foi expulso.

Parecia o fim de tudo, mas ainda não era. Ao disputar a bola com Felipe dentro da área, o zagueiro Polenta tocou a mão na bola. O juiz argentino Nestor Pitana com segurança marcou outro pênalti. Desta vez Marquinhos Gabriel bateu e fez: 2 a 2.

Faltavam ainda dois minutos para o encerramento. Foi quando Danilo fez o lançamento perfeito para Romero. E o que aconteceu todos já sabem.

(Com participação de Roberto Salim.)

O futebol do São Paulo foi a surpresa das oitavas da Libertadores

Leia o post original por Quartarollo

O futebol do São Paulo foi a surpresa das oitavas da Libertadores

Corinthians patinou em Montevidéu, mas conseguiu pelo menos um bom resultado. 0 x 0.

Tite preferia empate com gols, mas como fazer gols Tite se seu time não deu um chute no gol adversário?

Foi pífia a atuação corintiana principalmente no segundo tempo. Decide em casa quarta-feira que vem e tem boas chances de passar.

Grêmio perdeu em casa e se complicou diante do Rosário Central. Não deve se classificar.

Atlético Mineiro empatou com o Racing também em 0 x 0. Ao contrário do Corinthians deu uns chutinhos a gol e tem boas chances de classificação.

Ontem o São Paulo, cuja desconfiança era total apesar da boa atuação e a classificação na altitude de La Paz, deu um show de futebol.

Deve se levar em consideração que o Toluca veio com seis baixas e não jogou nada.

Não jogou nada porque o São Paulo também não deixou, mas também não é a grande equipe que superou Grêmio, LDU e San Lorenzo na primeira fase.

Na volta quarta-feira da próxima semana, em Toluca, o São Paulo pela vitória de 4 x 0 já chega classificado.

Sem jogos no fim de semana o time de Bauza tem toda as condições de descansar e fazer um bom jogo também no México.

O Toluca nessa altura já sabe que não se classifica e presta mais atenção ao Campeonato local.

Mas ponto positivo foi o Edgardo Bauza fazer o time jogar de forma compacta, ter uma posse de bola barcelônica e fustigar o tempo todo o adversário.

O Toluca não teve nenhuma chance. Renan Ribeiro, tal qual Conde, goleiro do Nacional, na quarta-feira, só assistiu o jogo de dentro do campo.

Paulo Henrique Ganso se achou com Bauza. Joga de área a área, ou como dizem por aí box a box, mas a verdade é que é mais produtivo e além de bons passes por conta de sua bela técnica, tem ainda entrado na área, coisa que não fazia muito antes.

Aliás, desde a época de Muricy Ramalho no Santos, o pedido era para entrar na área, para chutar mais a gols e não viver apenas de passes preciosos, mas Ganso gosta mais de dar o passe do que fazer gols. Precisa tomar gosto pelo gol.

Outra surpresa foi Centúrion que fez dois gols, o primeiro deles um golaço, e que só jogou por conta da suspensão de Calleri e da caganeira do Alan Karde, que passou mal o dia inteiro e ainda entrou no finalzinho da partida.

Em suma, foi mesmo na cagada, mas Centúrion aproveitou bem e saiu do Morumbi pela primeira vez sorrindo e de cabeça erguida.

Ontem dois “malditos” perante a torcida, Michel Bastos e Centúrion, fizeram a sua parte e parece que pelo menos por enquanto apaziguaram os ânimos com os torcedores mais exaltados.

Sinalizadores apareceram no Morumbi no primeiro jogo enfumaçando o jogo. O árbitro uruguaio, Jonhatan Fuente, foi medroso e não quis parar o jogo. Era o que devia ter feito.

Outro dia na Arena Palestra Itália, Vinícius Furlan foi corajoso e parou a partida. O São Paulo pode ser multado por causa dos sinalizadores.

No jogo em Montevidéu, o Nacional pediu encarecidamente para seus torcedores não usarem sinalizadores e foi atendido. No Morumbi a coisa correu solta e veio principalmente das Organizadas, sócias ocultas do clube.

 

Corinthians precisa jogar mais bola para eliminar o Nacional. Vem jogando mal

Leia o post original por Nilson Cesar

O Corinthians nos últimos jogos não está apresentando um bom futebol. Vem jogando mal e para passar pelo Nacional de Montevidéo tem que jogar muito mais bola na semana que vem. Acredito que possa se reencontrar, mas Tite certamente vai mexer no time que caiu de rendimento. Lembrem-se que ano passado o Guarani do Paraguai eliminou o Corinthians em Itaquera. Certamente o Nacional tem um time melhor e pode complicar a vida do timão. Vamos aguardar o jogo da semana que vem, e torcer por uma melhor apresentação do time do professor Tite. Boa sorte e melhoras ao Corinthians.

Timão e Galo bem, Grêmio mal

Leia o post original por Fernando Sampaio

timaoO Atlético-MG poderia ter saído com a vitória.

No final quase perdeu.

Foram duas chances para cada lado com o Galo melhor no jogo.

Para o Corinthians o empate ficou de bom tamanho.

O Nacional foi melhor no jogo, o Timão não criou uma única chance.

Apesar do 0x0 ser o pior dos empates acredito em vitórias brasileiras na volta.

Atlético Mineiro e Corinthians são melhores que Racing e Nacional do Uruguai.

Já o Grêmio, perdeu no Olímpico e ficou distante da classificação.

Nos outros confrontos apostaria no Atlético Nacional e Pumas.

A propósito, alguém ainda acredita na trinca Dillma, Lulla e PT?

É possível, o Brasil não está nesta situação por acaso.

 

 

Foto Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians