Arquivo da categoria: osório

Timeco do Leco segue no Z4

Leia o post original por Fernando Sampaio

Timeco do Leco segue no Z4

Há tempos o São Paulo virou Timeco do Leco.

Desde 2016 apelidei assim o Tricolor do Morumbi.

Este ano o time está fazendo jus novamente.

O elenco até deu uma melhorada. Este ano vieram Jucilei, Cícero, Pratto, Petros…. Mesmo Wellington Nem que não está jogando nada chegou com expectativa positiva. Acontece, nem todas as contratações de jogadores mais caros dão resultado. Até aí, tudo normal. O problema continua fora de campo.

O grande problema tem sido a gestão.

Juvenal foi mal no final. Saiu e ficou pior: Aidar foi caso de polícia e Leco não é do futebol.

No ano passado foram inúmeras trocas de treinadores, escolhas duvidosas e sem critério. Quando acerta, como no caso do Osório, pisa na bola. Não existe uma filosofia, não existe planejamento, parece biruta de aeroporto.

Este ano Leco pensou na eleição e escolheu o técnico pelo critério “politicagem”. Pagou caro. Rogério Ceni não tinha currículo, nem experiência. Poderia dar certo? Sim mas a chance era mínima. Foi uma aposta arriscada.

O clube não suporta mais inexperiência e amadorismo.

Além de não ter manter uma mesma filosofia de trabalho, as mudanças no elenco são frequentes. Você treina um time durante a semana e horas antes da partida o cara é vendido. Impossível fazer um bom trabalho. O técnico não participa da escolha e formação do elenco, até porque o técnico hoje não chega a durar seis meses.

E não são só treinadores que são desrespeitados pela atual diretoria. Comissão técnica e jogadores também. São vários exemplos. No mais recente, pisaram na bola com Cueva. O peruano foi o melhor da temporada. Pediu um aumento. Disseram que o clube estava sem dinheiro e trouxeram Nem ganhando bem mais. Antigamente, a maioria dos jogadores queria jogar no São Paulo. Hoje o cara troca por qualquer coisa, ninguém está disposto a ficar passando vexame, sendo vaiado e queimado, prefere jogar na Rússia, na China….

Dorival terá muito trabalho.

O torcedor vai ficar mais um ano vendo o time na parte de baixo da tabela.

Lamentável.

 

São Paulo vence lanterna do Brasileiro

Leia o post original por Fernando Sampaio

spxameColoquei 3×0 no Bolão, antes da quarta-feira.

Depois do desastre na Libertadores, mudei para 0x0.

Pensei, coloquei 1×0, mudei, fui de 2×0.

Deu a lógica.

Colocar empate, mesmo com o time reserva, seria muito pessimismo.

O América-MG é fraco, não está na lanterna por acaso. Se eu fosse técnico do time, teria ido embora após o gol do Lyanco. Inacreditável, ficou todo mundo olhando. Isso não tira o mérito do Lyanco. Óbvio, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Imagine se fosse o Tricolor levando um gol daquele jeito. Você iria dar mérito para o zagueiro adversário ou crucificar seu time?

Lyanco tem muito potencial, subiu com Milton Cruz, foi escalado pela primeira vez pelo Osório contra o Atlético Paranaense. Se os cornetas e aspones não atrapalharem poderá ter futuro no clube. Caso contrário, vai sair e fazer sucesso fora do Morumbi.

Kardec estava precisando ganhar confiança.

A vitória mantém o São Paulo na briga pelo G-4.

 

 

Demissão de Doriva faz voltar Milton Cruz, a solução caseira que já devia ter assumido antes de Osório

Leia o post original por Quartarollo

O São Paulo errou quando tirou Doriva da Ponte Preta ou errou agora quando o demitiu com pouco mais de um mês de trabalho. De uma forma ou de outra cometeu um erro grave.

A verdade é que ele não conseguiu melhorar o rendimento da equipe, perdeu 4 jogos e não agradava a nova diretoria sãopaulina já que foi contratado pelo renunciante Carlos Miguel Aidar.

Doriva acabou sendo vítima desse momento turbulento do São Paulo. Recebeu uma proposta boa de um clube que pensava conhecer bem, onde conseguiu seus principais triunfos na carreira e se deu mal.

Agora o tricolor resolveu que Milton Cruz, o interino mais permanente do futebol mundial, volte a comandar o time de futebol.

Na minha opinião isso já devia ter ocorrido antes de Osório que veio, não viu, pouco fez, ganhou um bom salário e se foi para o México.

Quando Muricy Ramalho saiu, Milton Cruz devia ter assumido. Sempre que isso aconteceu o trabalho foi bom.

Milton é bom treinador, conhece o elenco, os jogadores se dão bem com ele, não inventa, é trabalhador, mas por ter ligação com o ex-presidente Juvenal Juvêncio não agradava a antiga diretoria.

É hora de deixar Milton trabalhar. Pior do que está não ficará e garanto que teria ficado muito melhor se ele tivesse assumido bem antes.

Talvez o São Paulo estivesse brigando mais acima na tabela e ainda estivesse na Copa do Brasil. São conjecturas, é verdade, mas baseadas nas vezes em que ele assumiu o time.

 

São Paulo acorda no G-4, Michel desabafa

Leia o post original por Fernando Sampaio

michelO São Paulo surpreendeu pela aplicação.

Ganso correu, Wesley idem…

Raridade, a dupla mostrou entrega e movimentação intensa.

O Sport não conseguiu respirar, foi pressionado o tempo todo. O São Paulo fez uma marcação agressiva, atacou a bola, jogou compacto, parecia o time do Osório. Desta forma, com entrega e intensidade, o confronto complicado ficou fácil.

Caio voltou a zaga e matou a pau ao lado de Lucão, a defesa ganhou velocidade e o passe.

A dupla iniciou a maioria dos contra-ataques.

Wesley fez boa dupla com Thiago Mendes, um dos melhores do time neste momento.

Ganso lutou, correu, dividiu…. jogou de capitão.

Pato mais uma vez o melhor do ataque.

Michel jogou abaixo, Luis Fabiano idem, apesar dos gols marcados.

Luis Fabiano só fica no time pela precisão na finalização.

Michel Bastos joga muito, estava devendo, ser vaiado é piada.

Não achei seu gesto algo revoltante, achei um desabafo normal.

O São Paulo tem tabela mais difícil que Santos e Palmeiras e só um caminho para a Libertadores.

 

 

Foto: Marcos Ribolli

 

Corinthians patina, Palmeiras apanha feio e Santos chega ao G-4

Leia o post original por Quartarollo

O domingo para o futebol paulista teve o líder empatando, em Campinas, o Palmeiras apanhando de goleada, em Santa Catarina, e o Santos finalmente no G-4.

A rodada foi boa para os santistas com uma vitória por 3 x 1 sobre o Fluminense, na Vila Belmiro.

A coisa na Vila anda tão boa que até Neto Berola está fazendo gol. Hoje o artilheiro Ricardo Oliveira, agora da Seleção, passou em branco.

E na sequência o Santos viu o Palmeiras passar uma das maiores vergonhas da sua história.

O Verdão conseguiu tomar de 5 x 1 da Chapecoense que estava na zona do rebaixamento.

É um placar ilógico, inexplicável por mais que o Palmeiras tenha demonstrado mau futebol contra São Paulo domingo passado e no meio de semana tenha repetido em alguns momentos contra o Internacional, na Arena Palestra Itália.

Aumenta a pressão sobre alguns jogadores do Palmeiras e também sobre o técnico Marcelo Oliveira.

Lambança não faltaram, em Chapecó, inclusive também para a arbitragem do péssimo Jaílson Macedo, da Bahia.

Ele expulsou o lateral Egídio e depois voltou atrás. Mandou buscar o lateral nos vestiários, mais um pouco estaria de banho tomado. Ainda teve problemas para marcar o terceiro gol da Chapecoense.

Com esta forte pancada, o Palmeiras perdeu a posição no G-4 para o Santos que agora tem 46 pontos, a mesma pontuação do São Paulo, mas leva vantagem no saldo de gols, 14 contra 6 do tricolor que no sábado no quase adeus de Osório derrotou o Atlético Paranaense, 1 x 0, no Morumbi.

Palmeiras agora é o sexto colocado com 45 pontos ganhos.

O líder continua sendo o Corinthians, mas a diferença para o Atlético Mineiro caiu para 5 pontos com o empate de 2 x 2, em Campinas, com a Ponte Preta que não perde há 5 jogos.

Jadson voltou a brilhar, fez ótimo primeiro tempo e um golaço. A Ponte voltou melhor no segundo, virou o jogo com gols de Elton e Felipe Azevedo e por pouco não consegue os três pontos.

Tite provando que está em momento iluminado sacou do banco Rodriguinho e o meia acabou empatando o jogo aos 39 do segundo tempo.

Não foi injusto, mas o Corinthians caiu muito de produção na segunda etapa e sentiu demais o gol de empate da macaca que se aproveitou e fez outro gol logo na sequência.

Dizer que faltou maturidade para o experiente time do Corinthians é bobagem, mas faltou alguém com lucidez para botar a bola no chão e não se afobar só porque tomou o empate.

Aliás, essa tem sido a marca do Corinthians. Um time frio, pragmático que marca bem, sabe jogar com e sem a bola.

Alguma coisa desandou por uns minutos em Campinas e a Ponte se aproveitou.

Nada tão grave até porque o empate não foi ruim. Mantém o time na ponta com boa vantagem sobre o Atlético Mineiro e depois das mudanças de Tite, a equipe se reorganizou e foi buscar o gol. É um time que se nega a perder.

 

Menos, Osório!

Leia o post original por Rica Perrone

Quem é Juan Carlos Osório, afinal? Trata-se de um treinador de 54 anos, que fez estágio na porra do Manchester City, o que pra metade da imprensa brasileira significa ter se tornado um Deus. Depois disso fez uns trabalhos bons, outros bem ruins, trocou de time 7 vezes nos últimos 8 anos, foi campeão de […]

O São Paulo goleou o Vasco. E daí?

Leia o post original por Quartarollo

O São Paulo está nas semifinais da Copa do Brasil.

Goleou o Vasco da Gama, 3 x 0, gols de Alexandre Pato (2) e Luís Fabiano, no Morumbi.

Não fez mais que a obrigação. Ganhar do Vasco hoje em dia só não consegue quem não quer e o São Paulo quis e precisava de um bom resultado para animar um pouco sua imensa e desconfiada torcida.

Já ouvi que Osório desta vez acertou a mão e colocou o melhor time tricolor em campo sem pensar em rodízio, mas para domingo contra o Palmeiras a situação é outra, o rodízio deve voltar porque a prioridade agora é a Copa do Brasil ou porque não dizer se classificar para a Libertadores-2015.

Acho tudo isso uma grande bobagem. Osório deveria colocar em campo sempre o melhor time até porque também chegará ao G-4 se vencer o Palmeiras.

Ganhar do Vasco pode ser enganoso como foi no primeiro turno do Brasileiro quando em Brasília, no Mané Garrincha, fez 4 x 0 e tomou sufoco com o sofrível Riascos perdendo três gols feitos.

Ontem antes de tomar o terceiro gol, com uma mudança apenas Jorginho começou a sufocar o São Paulo também.

O gol de Luís Fabiano depois de bela jogada do colombiano Wilder Guizao acalmou o tricolor.

Os “Osoristas” já estão vendo detalhes notáveis nessa vitória sãopaulina contra um dos piores times do Brasil na atualidade e um dos piores Vascos da história.

O simpático time da cruz de malta está condenado no Campeonato Brasileiro e deve cair.

Dificilmente escapa. Até torço para que aconteça por causa de Jorginho e também Zinho, que é seu gerente e auxiliar direto, um cara vencedor e boa gente.

Mas para escapar o Vasco terá que ganhar mais 23 pontos em apenas 11 rodadas.

Muita coisa para um time que ganhou esse mesmo número de pontos em 27 jogos.

Que a vitória do São Paulo foi importante e coloca o time nas semifinais da Copa do Brasil, um caminho mais curto para a Libertadores, não se discute, mas que o adversário é muito ruim também não.

Não foi preciso nenhum esquema mirabolante para ganhar do Vasco e talvez não seja mesmo necessário nada disso para ganhar jogos.

O futebol é muito simples, mas sempre aparecem alguns intelectuais com termos novos tentando mostrar sabedoria complicando o que é fácil.

Ah, Osório voltou a deixar no ar após o jogo que talvez não fique até o fim do ano.

Não é a primeira vez que usa essa espécie de “chantagem” infantil para se valorizar.

Se tem proposta bota na mesa, se não tem toca o barco em frente. Se não está satisfeito pede para sair.

O São Paulo é muito maior que os técnicos e os dirigentes que por lá passam e outros que já passaram.

A boa coisa desses passantes é ajudar o clube a crescer cada vez mais e fazer uma história cada vez mais linda.

Mas alguns passam como vento de fim de tarde. Sempre tem um igual no dia seguinte.

 

Só falta o professor Osório lançar o Rogério Ceni de atacante

Leia o post original por Nilson Cesar

O São Paulo têm um grupo apenas regular, mas acho que o professor Osório está contribuindo para o time tornar-se ainda pior. Não gosto de muito discurso e invenções no futebol. Prefiro pessoas práticas e objetivas. Desde 2008 o tricolor do Morumbi não conquista um título de expressão de verdade. Faz 7 anos que está na fila . Ganhou uma Copa Sulamericana, mas não considero uma grande competição. O clube continua devendo para o seu torcedor. As últimas direções do São Paulo também erraram e muito, e o clube vive uma ebulição política. Se o tricolor chegar entre os quatro primeiros este ano no campeonato brasileiro pode agradecer à Deus. Não consigo visualizar um futuro a curto prazo de grandes conquistas. Muita coisa precisa ser mudada no Morumbi. Direção com problemas, elenco fraco e um técnico que sinceramente não me convence. Resta ao torcedor do São Paulo torcer e rezar.