Arquivo da categoria: Palmeiras

Opinião: problema maior do São Paulo é perder tempo esperando Cuca

Leia o post original por Perrone

A derrota para o Palmeiras, por 1 a 0, fez a torcida do São Paulo explodir de novo contra a diretoria do clube. Foi mais um clássico perdido, porém, perder para um grande rival ou para qualquer outro time não é o principal problema da equipe do Morumbi neste momento. O grande drama é que o trabalho de Cuca, efetivamente, ainda nem começou. Aconteça o que acontecer na provisória era Vágner Mancini, ainda haverá uma reconstrução. Ou seja, enquanto os adversários tem um rumo definido e tendem a evoluir, os tricolores, em tese, vão voltar à estaca zero quando o novo treinador chegar.

É desesperador para a torcida saber que o time vai mal e a reorganização ainda nem começou. Por mais que Cuca passe diretrizes para Mancini, muita coisa vai mudar quando ele começar a ficar à beira do gramado.

Nesse cenário, é justo o são-paulino se voltar contra Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O presidente voltou a ser xingado logo depois do gol do Palmeiras no Pacaembu. Parte da torcida também critica Raí, outro que merece ser cobrado.

A dupla é, na opinião deste blogueiro, é a principal responsável pela dramática situação atual. Claro que a gestão tem seus acertos. Raí por exemplo faz um importante trabalho de reestruturação de rotina no CT da Barra Funda com mentalidade profissional. Contratar Pablo foi outra decisão acertada, depois da ótima temporada feita por ele em 2018. A diretoria não tem culpa se o atacante ainda não rendeu da mesma forma em 2019.

Só que os dois dirigentes cometeram três erros graves e em sequência, na minha opinião. O primeiro foi demitir Aguirre na reta final do último Brasileirão. No geral, seu trabalho não foi tão ruim para justificar a queda naquele momento. Mais sensato seria esperar o final do campeonato, fazer uma avaliação e decidir o rumo a ser tomado.

A segunda falha foi efetivar Jardine como técnico. Era uma aposta de risco e que em caso de fracasso obrigaria o time a fazer mudanças com a temporada seguinte já em andamento. Deu errado. A falha custou a Libertadores e um atraso no planejamento.

Para completar, a diretoria optou por uma solução nada convencional aceitando esperar por Cuca e escalando Mancini como técnico interino. Um clube profissional não pode perder tempo. Sem dúvida Cuca é uma boa contratação, mas Leco e Raí parecem não terem calculado o quanto a espera por ele poderia prejudicar o time. Em qual momento do ano o novo treinador vai ter o time na mão, jogando como ele gosta? A temporada toda já não estará comprometida? Não seria melhor escolher outro técnico, mas que fosse uma solução imediata?

Não era difícil de prever o cenário pessimista. Por isso, é impossível não responsabilizar Leco e Raí pelo estágio atual da equipe. Pior para os são-paulinos é que não há o que a diretoria possa fazer, além de torcer para que Cuca chegue logo e como salvador da pátria, dando resultados imediatamente.

 

Valor de luvas é principal entrave entre Palmeiras e F. Melo por renovação

Leia o post original por Perrone

Foto: Daniel Vorley/AGIF

O valor das luvas a serem pagas pelo Palmeiras é por enquanto o principal obstáculo para Felipe Melo acertar sua renovação antecipada de contrato com o clube. Nenhuma das partes fala sobre o assunto, porém, o blog apurou que o volante aceitou uma redução em relação ao que recebe de luvas em seu compromisso atual. Acontece que ele ainda quer mais do que a oferta alviverde.

Nos últimos dias, as tratativas para a renovação travaram sob a justificativa da diretoria de que precisava se concentrar na partida de ontem, contra o Melgar, pela Libertadores.

Curiosamente, no duelo contra os peruanos, o volante foi um dos protagonistas da partida. Foi dele o gol que abriu o placar na vitória por 3 a 0 e, depois, Felipe Melo fez a torcida alviverde temer uma expulsão ao acertar um carrinho violento por trás, porém o árbitro só o advertiu com um cartão amarelo.

A negociação deve ser retomada ainda esta semana. Apesar da redução das luvas, as conversas até aqui caminharam para um pequeno aumento no salário do volante, além da manutenção de um sistema que premie assiduidade do atleta nos jogos. Como mostrou a coluna De Primeira, para trazer Melo, o Palmeiras prometeu em seu contrato atual o pagamento de R$ 8,4 milhões em luvas parceladas.

VEJA TAMBÉM:

Felipe Melo explica tesoura “com genitais” e admite medo de ser expulso

Valor de luvas é principal entrave entre Palmeiras e F. Melo por renovação

Leia o post original por Perrone

Foto: Daniel Vorley/AGIF

O valor das luvas a serem pagas pelo Palmeiras é por enquanto o principal obstáculo para Felipe Melo acertar sua renovação antecipada de contrato com o clube. Nenhuma das partes fala sobre o assunto, porém, o blog apurou que o volante aceitou uma redução em relação ao que recebe de luvas em seu compromisso atual. Acontece que ele ainda quer mais do que a oferta alviverde.

Nos últimos dias, as tratativas para a renovação travaram sob a justificativa da diretoria de que precisava se concentrar na partida de ontem, contra o Melgar, pela Libertadores.

Curiosamente, no duelo contra os peruanos, o volante foi um dos protagonistas da partida. Foi dele o gol que abriu o placar na vitória por 3 a 0 e, depois, Felipe Melo fez a torcida alviverde temer uma expulsão ao acertar um carrinho violento por trás, porém o árbitro só o advertiu com um cartão amarelo.

A negociação deve ser retomada ainda esta semana. Apesar da redução das luvas, as conversas até aqui caminharam para um pequeno aumento no salário do volante, além da manutenção de um sistema que premie assiduidade do atleta nos jogos. Como mostrou a coluna De Primeira, para trazer Melo, o Palmeiras prometeu em seu contrato atual o pagamento de R$ 8,4 milhões em luvas parceladas.

VEJA TAMBÉM:

Felipe Melo explica tesoura “com genitais” e admite medo de ser expulso

Pitacos – Verdão ‘DEITA’ nos peruanos e Galo e Grêmio levam ‘PORRADA’!

Leia o post original por Craque Neto

Noite especial de terça-feira para os clubes brasileiros na Libertadores. Mais cedo o Palmeiras recebeu o modesto time peruano do Melgar no Allianz Parque. E nem o mais pessimista torcedor alviverde poderia esperar um resultado que não fosse uma vitória nessa segunda rodada da primeira fase. E a verdade é que o Verdão do Felipão passeou pra cima dos gringos. Em ritmo de treino abriu a vantagem de dois gols ainda na primeira etapa e só fechou o placar de 3 a 0 no segundo tempo com o belo gol do Deyverson. Aliás, muito se falou da briga de posição […]

O post Pitacos – Verdão 'DEITA' nos peruanos e Galo e Grêmio levam 'PORRADA'! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

É Dudu… esquece Seleção, viu?!

Leia o post original por Craque Neto

Realmente faz muito tempo que Seleção Brasileira não é o lugar dos melhores jogadores (se é que um dia foi, né?). Vejam o caso desse grupo que vem sendo convocado pelo Tite após o fracasso da Copa do Mundo da Rússia. Em nenhum momento, em várias convocações para amistosos, o Dudu recebeu sequer uma oportunidade. Isso mesmo! O jogador que foi eleito o craque do nosso País na última temporada nunca esteve entre os preferidos do treinador. Isso me faz imaginar se não teria alguma outra coisa por trás desses eventos que a CBF organiza para fazer listas de atletas. […]

O post É Dudu… esquece Seleção, viu?! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Mancha, Crefisa e Palmeiras têm uma questão ética para discutir

Leia o post original por Perrone

O Palmeiras deveria aproveitar o embalo do merecido título da Mancha no Carnaval paulistano para tocar numa ferida visível mas aparentemente ignorada pela maioria no clube. Falo da relação da torcida  e da escola de samba com a Crefisa.

Conselheiros e sócios precisam discutir até que ponto é saudável para o Palmeiras membros do Conselho Deliberativo ligados à escola de samba ou à torcida Mancha Alviverde participarem de votações no órgão sobre temas que esbarram no patrocínio ao time ou nos interesses dos donos da patrocinadora.

Não opinião deste blogueiro a um desconforto ético que poderia ser sanado com os integrantes dos dois braços da Mancha se abstendo de participar de votações que tenham alguma importância para a Crefisa, a FAM e seus responsáveis.

Caso não seja possível um acordo de cavalheiros nesse sentido, seria prudente apertar o estatuto pensando nessa situação e em outras que podem ocorrer no futuro.

Os exemplos de votações no conselho que envolvem interesses da Crefisa e dos empresários e conselheiros do clube José Roberto Lamacchia e Leila Pereira são encontrados facilmente.

Entre eles está a recente mudança estatutária que aumentou de dois para três anos o mandato presidencial e teve Leila como uma das principais apoiadoras. Ela pretende ser candidata à presidência do Palmeiras.

No mesmo pacote entra a sessão na qual o Conselho Deliberativo deu seu aval para mudanças no contrato de patrocínio da Crefisa com o Palmeiras contestadas pelo COF (Conselho de Orientação e Fiscalização).

Por simpatia à ética, quem tem relações comerciais ou é apoiado financeiramente pela Crefisa ou seus donos deveria ficar fora de votações como estas.

A patrocinadora palmeirense é protagonista da guinada que a escola de samba deu em sua trajetória. O suporte da financeira, principalmente via Lei Rouanet, valeu até o batismo da quadra da agremiação com os nomes de Leila e Lamacchia.

Por sua vez, o presidente da escola de samba, Paulo Serdan, costuma caminhar de mãos dadas politicamente com o casal no clube. Ele também é conselheiro.

Há ainda outro lado nessa relação, a arquibancada. Como vai se posicionar a torcida Mancha Alviverde, historicamente atuante no sentido de cobrar diretorias do clube, se pintar uma questão que entre em conflito com os os caras que emprestam seus nomes para a escola de samba?

Oficialmente, escola e torcida são instituições diferentes, mas é inegável que grande parte dos que cantam na arquibancada fazem o mesmo na quadra.

Por mais que o momento seja de comemoração, seria salutar para todas as partes envolvidas, sobretudo para o Palmeiras, começar a pensar nessa situação incômoda. Adiar a discussão indigesta pode provocar danos irreversíveis.

 

Pitacos – Verdão estreia com vitória na Colômbia e o meteram a mão no Galo em Minas

Leia o post original por Craque Neto

Começo os ‘Pitacos’ da Libertadores falando do bom resultado do Inter pra cima do Palestino por 1 a 0, gol do Rafael Sóbis. É impressionante como esse rapaz brilha nesse tipo de competição. Excelente estreia para os gaúchos que tem no grupo o atual campeão River, que empatou em 1 a 1 com o Allianza Lima do Peru. Já no Mineirão o Galo apresentou uma bolinha bem pequena contra o Cerro Porteño. Agrediu pouco o adversário e foi penalizado no final, com o gol atacante Churin no finalzinho. Posso falar? Meteram a mão no Atlético porque o gol estava impedido. […]

O post Pitacos – Verdão estreia com vitória na Colômbia e o meteram a mão no Galo em Minas apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Convocação de Weverton é celebrada no Palmeiras como superação à crítica

Leia o post original por Perrone

A convocação de Weverton para os amistosos da seleção brasileira contra Panamá e República Tcheca tem um sabor especial para a diretoria do Palmeiras. Isso porque a contratação do goleiro foi alvo de críticas de torcedores e conselheiros.

A queixa principal era de que com Jaílson e Prass no elenco não seria necessário investir em mais um jogador para a posição.

Contratado no final de 2017, o ex-goleiro do Athlético veio por decisão da direção pois quando Roger Machado chegou para treinar a equipe o negócio já tinha sido feito.

Weverton custou 370 mil euros (cerca de R$ 1,59 milhão em valores atuais). Ele superou as desconfianças se destacando na conquista do Brasileirão do ano passado.

Com a convocação, a contratação é usada pela diretoria como exemplo do que os cartolas avaliam como bons negócios feitos pelo clube. Desde que Alexandre Mattos assumiu a direção executiva de futebol do Palmeiras há críticas de conselheiros por conta dos gastos no departamento de futebol.

 

Queixa de Felipão pressiona direção a resolver problema com preparo físico

Leia o post original por Perrone

Oficialmente o discurso da diretoria do Palmeiras é de que o tema preparação física deve ser tratado apenas entre Felipão e sua comissão técnica. Porém, na opinião deste blogueiro, as críticas do treinador ao preparo físico do time são graves e exigem atuação da direção.

Scolari deixou claro depois da vitória sobre o Ituano, por 3 a 2, na última quarta, que acredita que o time caiu de rendimento no segundo tempo porque cansou.

A queixa expõe publicamente Omar Feitosa, coordenador de preparação física e seus comandados.

Um dos treinadores mais experientes do país, Felipão não dá ponto sem nó. Deve ter avaliado bem as consequências que sua fala teria antes de decidir meter a boca no trombone.

Difícil imaginar que o técnico tenha falado apenas pelo que viu na partida com o Ituano. Sua atitude foi de quem está cansado de ver um problema se repetir e resolve chutar o balde.

Ou seja não se trata de um probleminha. Mudar o rendimento físico do time depende de uma alteração mais profunda no planejamento do departamento de preparação física.

Interpreto a declaração de Felipão como pressão para a diretoria intervir com o objetivo de resolver o problema. E logo.