Arquivo da categoria: pandemia

Palmeiras tem uma pontinha de favoritismo na final .

Leia o post original por Nilson Cesar

Não gosto de ficar em cima do muro. O Palmeiras tem um elenco e um time melhor que o Corinthians. Essa é a razão que aponto o Verdão com uma pontinha de favoritismo nesses dois jogos que irão decidir o Paulistão 2020. Certamente serão 2 jogos muito equilibrados . A história e a rivalidade também acabam contando muito . O equilíbrio emocional será importantíssimo neste ano tão atípico .

Fonte

Palmeiras x Corinthians devem se enfrentar na final do Paulistão .

Leia o post original por Nilson Cesar

Acho que não teremos mais surpresas no Paulistão 2020. Palmeiras deve eliminar a Ponte Preta e o Corinthians irá passar pelo Mirassol . Os dois com toda rivalidade , devem proporcionar 2 jogos muito equilibrados nos confrontos de final . O Palmeiras tem um elenco melhor , mas está sentindo muito a ausência do Dudu que foi emprestado . O Corinthians tem um time ainda em formação .

Fonte

Procon recebe 25 queixas contra Corinthians por não reembolso a torcedores

Leia o post original por Perrone

A decisão do Corinthians de não reembolsar torcedores que compraram ingressos para um jogo adiado e outro realizado com portões fechados por conta da pandemia de covid-19 gerou uma série de reclamações contra o clube no Procon.

O órgão foi procurado por consumidores que não se conformaram com o fato de o alvinegro se recusar a devolver o dinheiro gasto por eles, cedendo crédito para que adquiram bilhetes para outros jogos da equipe.

O blog questionou o Procon sobre quantas reclamações recebeu contra o Corinthians por causa desse episódio.

Foram 25 queixas relativas a dois jogos, conforme informou a assessoria de imprensa do órgão.

São 10 registros relacionados ao duelo com o Ituano, sem presença de público, e 15 referentes ao clássico com o Palmeiras, adiado. As duas partidas seriam em março, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Paulista.

O departamento de comunicação do órgão de proteção ao consumidor informou ainda a existência de duas queixas ligadas ao pagamento do Fiel Torcedor (programa de sócio-torcedor) e outras quatro nas quais não foi possível identificar os problemas.

Todos esses casos estão sendo analisados pelo Procon. Os técnicos apuram se houve irregularidade no procedimento da agremiação.

Procurada, a assessoria de imprensa do clube enviou a seguinte no ao blog:

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que está oferecendo crédito aos seus torcedores, que poderá ser usado até 31 de dezembro de 2021, conforme previsto na MP 948, de 8 de abril de 2020”.

A Medida Provisória citada na nota diz que “na hipótese de cancelamento de serviços, de reservas e de eventos, incluídos shows e espetáculos, o prestador de serviços ou a sociedade empresária não serão obrigados a reembolsar os valores pagos pelo consumidor, desde que assegurem a remarcação dos serviços, das reservas e dos eventos cancelados, a disponibilização de crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços, reservas e eventos, disponíveis nas respectivas empresas, ou outro acordo a ser formalizado com o consumidor”.

A Medida Provisória não cita expressamente partidas de futebol. O texto aponta que a MP dispõe “sobre o cancelamento de serviços, de reservas e de eventos dos setores de turismo e cultura afetados pelo estado de calamidade pública no país por causa da pandemia. Também não há menção a clubes de futebol entre os prestadores de serviços que devem seguir essas regras. No entanto, a direção alvinegra entende que ao citar “eventos” a MP contempla jogos de futebol.

 

Corinthians parcela pagamento de salários de abril de funcionários

Leia o post original por Perrone

Com Diego Salgado, do UOL em São Paulo

Enfraquecido por conta da queda de receitas provocadas pela pandemia de Covid-19, o Corinthians ainda não conseguiu pagar integralmente os salários de seus funcionários referentes a abril. O pagamento foi fracionado. A primeira parcela foi paga no último dia 8. Nesta sexta (15), foi paga a segunda parte e avisado aos colaboradores que ainda faltam 15%, incluindo quantia referente às férias coletivas dadas no mês passado.

A partir do próximo pagamento, a maioria dos funcionários alvinegros sofrerá um corte de 70% em seus vencimentos, forma que a direção diz ter encontrado para evitar demissões. Mas, pelo menos parte dos empregados, está irritada porque a redução foi superior à aplicada aos jogadores. O desconto para os atletas será de 25%. O argumento dos descontentes é de que a maioria dos jogadores ganha bem e que quem recebe menos, como esses funcionários, deveria ter sido mais protegido pela direção. Procurado, o departamento de comunicação do Corinthians afirmou que o clube não vai comentar o assunto.

O blog teve acesso à mensagem recebida por funcionários nesta sexta informando que 85% do pagamento referente a abril foi feito. “Prezados gestores, boa tarde! Mais uma vez contamos com o apoio de vocês para transmitir a informação aos seus liderados de que hoje foi realizado o pagamento de mais uma fração do pagamento mensal e das férias, no percentual de 40% dos respectivos líquidos, atingindo assim, 85%, dessa forma fica pendente para pagamento 15% do valor líquido a receber. Como mencionado acima pelo Gavioli, infelizmente, está difícil nosso fluxo de caixa, mas em breve superaremos. Informaremos aqui quando pagaremos a última parcela”, diz o aviso. O recado menciona Roberto Gavioli, gerente financeiro do clube.

Dois funcionários do alvinegro disseram ao blog que a diretoria não abriu negociação com eles sobre o tamanho do corte nos salários e que já apresentou pronta a decisão de efetuar o desconto seria de 70%. Há entre os empregados do Corinthians quem reclame de falta de respeito por conta dessa atitude.

A medida provisória 936, que regula a diminuição da jornada de trabalho e a consequente redução salarial de até 70%, diz que as diminuições devem ser definidas em acordos individuais por escrito com os funcionários. Os afetados pelo corte têm direito ao “Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda” a ser pago pelo governo federal com valor atrelado ao seguro-desemprego.

Parte dos colaboradores da agremiação reclama que, depois das férias, têm trabalhado em período integral de casa. Ou seja, sem diminuição da jornada de trabalho para justificar a redução salarial.

Internamente, cartolas não tratam o problema no pagamento de abril como atraso. Falam em “distribuição do fluxo” de pagamento por conta da diminuição de receitas durante a pandemia. O discurso é de que o clube está se esforçando para manter o emprego dos funcionários e que esse esforço deve ser valorizado. A expectativa é de que os 15% restantes referentes aos pagamentos de abril sejam depositados na próxima quarta.

Em relação aos acordos para os cortes, intramuros, a direção sustenta que todos os gestores foram orientados a comunicar seus subordinados sobre a decisão de redução de 70% com antecedência, mas que é impossível saber quando isso foi feito por cada um. E que a orientação foi para que todos os funcionários que concordassem dessem o aceite por e-mail.

Ministério da Saúde liga aval a retorno do futebol a estudos sobre pandemia

Leia o post original por Perrone

Por meio de sua assessoria de comunicação, o Ministério da Saúde confirmou ao blog que estuda uma proposta para avalizar a retomada dos jogos de futebol no Brasil após a suspensão dos campeonatos como parte das medidas de combate à pandemia de Covid-19. A pasta vinculou o retorno a estudos e informações sobre a situação da transmissão do novo coronavírus no país.

O ministério não detalhou os critérios para que dê seu aval ao retorno das partidas, mas deixou claro que precisa ter mais informações, principalmente com ajuda de uma maior testagem da população para apontar o momento mais seguro para o retorno. Apesar de a pasta não afirmar isso, a retomada deve acontecer com portões fechados.

Na segunda (27), o ministro da Saúde, Nelson Teich, indicou em entrevista coletiva acreditar que os jogos de futebol podem ter um efeito psicológico positivo em parte da população durante o período de distanciamento social.”

“Existe um pedido para avaliar o retorno de jogos sem público, da CBF. É uma coisa que estamos avaliando, não é definitiva ainda. Mas são iniciativas que, de alguma forma, poderiam trazer uma rotina um pouco melhor para as pessoas, porque o enclausuramento e a restrição têm impacto muito negativo no bem-estar das pessoas”, afirmou.

No mesmo dia, a direção da CBF disse a dirigentes de clubes que não pediu ao Governo Federal o retorno “em breve” das competições e que prioriza as questões ligadas á saúde, como mostrou o UOL Esporte. A confederação informou também que vai seguir as diretrizes estaduais sobre o enfrentamento à pandemia.

Abaixo, leia a nota enviada pelo Ministério da Saúde.

“O Ministério da Saúde informa que está estudando a proposta de retomada dos jogos de futebol. Cabe esclarecer que o Ministério da Saúde tem empenhado esforços seja no campo da pesquisa e evidências científicas ou testagem para conhecer melhor a doença e orientar as próximas ações, ajustando as medidas ao seu tempo e local, considerando o momento da transmissão”.

 

 

Futebol tem que voltar só com muita segurança .

Leia o post original por Nilson Cesar

Não precisa desespero . A bola certamente voltará a rolar em breve . Para que tudo ocorra bem é necessário muita segurança . Acho que no mês de junho os campeonatos irão retornar . As equipes devem se reapresentar em maio . Portões fechados é o caminho inicial . Quando a pandemia passar a alegria do torcedor voltará aos estádios . Um ano atípico para todos nós . Tomara que tenhamos muito mais…

Fonte