Arquivo da categoria: partida

Palmeiras e São Paulo devem seguir em frente no Paulistão .

Leia o post original por Nilson Cesar

O São Paulo irá passar pelo Mirassol e o Palmeiras terá mais dificuldades para eliminar o Santo André, mas devem seguir em frente no Paulistão . O Santo André deve jogar bem fechadinho e explorar o contra ataque . Essa é a característica que tem o técnico Paulo Roberto Santos do Santo André . Palmeiras tem um time melhor e joga na sua Arena . A não presença do torcedor em um jogo decisivo e…

Fonte

Beira-Rio lotado no sábado

Leia o post original por Pedro Ernesto

LEONARDO OLIVEIRA – interino

O Beira-Rio vai lotar no sábado. Ontem, em poucas horas, o torcedor comum havia adquirido os ingressos que os sócios ainda não haviam adquirido. Foram disponibilizados 30 mil bilhetes desde segunda-feira. Se os proprietários de cadeiras e perpétuas comparecerem em bom número, a direção projeta bater o recorde de público do Gre-Nal de agosto, 37,2 mil pessoas.

Agora, é com Abel Braga. Sem Nilmar, precisará apostar outra vez em Rafael Moura para vencer o Atlético-MG. A volta de Alex já representa um ganho do tamanho do Beira-Rio.

Velocidade

O Inter de 2015 precisa de uma turbinada. Não se concebe mais futebol sem velocidade. E isso foi tudo o que faltou neste segundo semestre. Antes da Copa, Aránguiz era quem acelerava o time. Mas depois dela parece freado. Sasha ganhou espaço com a lesão de Jorge Henrique e a má fase de Alan Patrick e elevou a rotação do time.

Para azar de Abel, lesionou-se. Fica a dica para quem ganhar a eleição de 13 de dezembro. Futebol se vence com energia e velocidade. Os mineiros são exemplo. O Grêmio do Gre-Nal também.

Ano Novo

O presidente eleito Romildo Bolzán Júnior tem alguns abacaxis para resolver já na largada de seu mandato. É preciso encontrar uma forma de manter Dudu. Também será preciso resistir ao assédio sobre o zagueiro Pedro Geromel. Seus direitos econômicos pertencem ao Colonia-Ale e está previsto em contrato que, caso apareça alguma proposta, o Grêmio terá de cobri-la.

Como o caixa está raspado, será complicado concorrer em euros. Há ainda Alán Ruiz, cujos direitos custam US$ 4 milhões.

É demaaaiiis!

O Corinthians não brilha como todos esperavam. Mas Mano Menezes faz campanha consistente e firme rumo à Libertadores. Não veio a taça, mas o clube está perto de voltar à competição que ganhou em 2012.

Como o Corinthians tem eleições em fevereiro, o presidente Mário Gobbi decidiu não acertar com Mano. Que está no mercado. É um bom nome.

É de menos

O Botafogo está com cara e coração de quem está rebaixado. Não bastasse o pouco futebol, há focos de incêndio no vestiário.

Depois da derrota para o Figueirense, o técnico Vagner Mancini classificou Jobson de irresponsável por cobrar o pênalti que errou. Mancini havia definido Murilo, ex-Inter, como batedor. Ontem, Jobson rebateu o chefe.

Decisão do terceiro lugar é um velório

Leia o post original por Pedro Ernesto

Não sei qual o time que Scolari vai colocar em campo no jogo de sábado contra a Holanda. O que eu duvido é que ele monte um com a mesma organização tática. Espero que todos tenham se dado conta das necessidades de enfrentar um adversário de categoria. O treinador da Holanda afirmou que não deveria existir esse jogo. Mas ele existe e deve ser jogado com dignidade. Uma marcação forte é importante.

Jefferson Bernardes/ Vipcomm

Jefferson Bernardes/ Vipcomm

Não dá para se enganar com a explicação de seis minutos de pane. O desastre foi construído pela escalação de um time faceiro, desobrigado de marcar os talentosos jogadores alemães. Tenho quase certeza de que hoje a Seleção Brasileira vai ser mais pegadora, mais vocacionada para enfrentar um grande adversário, mais competitiva. Sendo assim, enfrenta a equipe de Van Gaal com boas chances de sair vitoriosa. Uma vitória não vai apagar o grande vexame, mas certamente não contribuirá para que as pessoas imaginem que o futebol brasileiro acabou.

Decisão
Messi pode fazer a diferença para os argentinos. Os alemães não têm um jogador desta envergadura. Mas há a organização do time. Vai ser um jogo de dura marcação, com espaços diminuídos. Tomara que não seja tão chato como foi Argentina e Holanda. Os dois times só marcaram e o jogo virou em encontrões, faltas, pouca emoção. São duas seleções que somaram méritos para chegar nesta posição de finalistas. A grande final vai coroar uma Copa que nos apresentou grandes jogos, muitos gols e muitas emoções. Sem favorito.

Argentinos
Eles são enlouquecidos pela sua seleção. Se fala em 100 mil torcedores argentinos no Brasil. Os repórteres da Rádio Gaúcha informavam sexta-feira que milhares passaram por Uruguaiana. Só neste dia, entraram mais de 7 mil torcedores pelo Rio Grande do Sul. Não sei como farão para assistir a partida. A maioria sequer tem ingressos. A prefeitura do Rio de Janeiro liberou o sambódromo para que eles pudessem ficar “hospedados”. Querem estar perto da sua seleção. Festa e festa. Se ganharem, vai ser loucura.

Dupla Gre-Nal
O Grêmio não deverá ter Fernandinho na sua volta contra o Goiás, no Brasileirão. Giuliano é dúvida. Sua papelada ainda não está finalizada. Rui Costa está eufórico com as contratações que foram feitas e diz que, para tirar o título do Grêmio, os adversários vão ter que jogar muito. Será? No Inter, que vai a São Paulo para pegar o Corinthians, a grande ausência deve ser Aránguiz. Ele tem uma lesão contraída na Copa do Mundo e ainda não se recuperou. É o Brasileirão voltando. Os dois estão bem colocados. Todos com boas chances de sucesso nesta competição.

Demaaaiiiis!
Durante a Copa, a jornalista Rosane de Oliveira viajou para a Colômbia e ficou abismada com as imagens do Brasil que foram mostradas, largamente, pela TV. Rosane ficou emocionada vendo imagens de Porto Alegre quando estava na cidade de Cartagena. Este é o legado estupendo de um país que sedia a Copa do Mundo. São 3 bilhões e 600 mil expectadores que são impactados pelos meios de comunicação. Gera turismo num prazo médio. Esta é uma indústria que o Brasil engatinha. E turismo é dinheiro novo na economia.

De menos
Este jogo para apurar o terceiro colocado, quando duas grandes seleções são derrotas na fase semifinal da Copa do Mundo, é um velório. A frustação da derrota leva os profissionais a quererem sair fora desta conjuntura. Thiago Silva, o capitão brasileiro, falou ontem na entrevista coletiva que está motivado. Fez aquilo que um profissional deve fazer. No entanto, sabemos que eles gostariam de não participar deste jogo que carrega alta dose de melancolia. Mas é o regulamento.

Entrada de colombiano em Neymar é caso de polícia

Leia o post original por Pedro Ernesto

Como se esperava, foi sofrido. Os zagueiros brasileiros não só foram espetaculares como marcaram os dois gols. Foram fantásticos. Os dois melhores defensores do planeta. A Colômbia foi um adversário valente e competente. Exigiu muito.

Mas a Seleção Brasileira do primeiro tempo foi valente, combativa e fogosa. Conseguiu um gol e teve outras oportunidades. No segundo tempo caiu de produção. Achou um gol  com David Luiz. Mas, no jogo, foi melhor do que a Colômbia e mereceu a vitória.

Caso de Polícia
O que fez o jogador Zúñiga contra Neymar é um verdadeiro caso de polícia. Ele entrou com o joelho, por trás, nas costas do atacante brasileiro, não teve a intenção da bola, e sim de atingir o atacante brasileiro.

O árbitro sequer deu o cartão amarelo, deveria ter dado o vermelho, e chamar a polícia para levar de algemas para fora do estádio. Estrondoso prejuízo para a Seleção Brasileira que agora tem que encarar o poderoso time da Alemanha.

Alterações
Felipão acertou duas vezes. Primeiro quando retirou Daniel Alves colocando Maicon. Melhorou muito o lado direito. A outra foi trazer Oscar para o meio, retirando-o da linha lateral. Oscar foi um gigante marcando e armando jogadas. O Brasil melhorou muito com estas modificações e, apesar das dificuldades do jogo, fez sua melhor partida da Copa do Mundo.

De menos
Thiago Silva foi espetacular. Marcou gol, foi valente e técnico. Mas cometeu um erro gravíssimo. Foi atrapalhar a saída de bola do goleiro Ospina e levou cartão amarelo. Não havia nenhuma necessidade. Completou dois cartões e fica fora do jogo contra a Alemanha.

Demmmaaaiissss
A fase semifinal vai apresentar um dos maiores clássicos do futebol mundial. A Alemanha chega à 13ª semifinal na história dos mundiais. Da Seleção Brasileira não precisa falar. Não tenho dúvidas que este será o maior e mais importante jogo da copa até aqui.

Perigo
Pelo que vi da Bélgica, conclui que a Argentina corre grande risco de ser eliminada neste sábado da Copa do Mundo. Os belgas chegaram no Brasil como a grande seleção. Na primeira fase, não foram muito bem, apesar das três vitórias conseguidas.
Nas oitavas, levou o jogo para a prorrogação. Isso se deu porque o goleiro norte-americano Howard fez mais de uma dezena de defesas extraordinárias. Já a Argentina se resume a Messi. Não é pouco, mas pode não ser suficiente.

Costa Rica
Por mais carinho e surpresa que se possa ter da seleção centro-americana, não dá para deixar de pensar que o jogo contra a Holanda é o fim da linha. Existe uma disparidade técnica muito grande. Só mesmo o sobrenatural pode mudar esta tendência. Mas os Costarriquenhos já fizeram um grande papel nessa Copa.

Clic do dia

MATT DUNHAM/  POOL

MATT DUNHAM/ POOL

Se comparado a outros jogos das fases eliminatórias da Copa, Alemanha e França realizaram uma partida morna, sem grandes emoções. De qualquer sorte, os jogadores protagonizaram lances curiosos. Em um deles, pareciam voar em campo.

Ronaldinho

Leia o post original por Pedro Ernesto

Muita gente imaginou que Ronaldinho poderia receber o terceiro amarelo contra o Coritiba e nem vir a Porto Alegre. Mas não. Ele enfrentará o Grêmio e sua torcida na Arena, no domingo. Certamente será xingado. Adjetivos que o desqualificam serão usados. Ele tentará responder em campo com seu ótimo futebol. Tudo isso é absolutamente normal.

O que não será normal é agredir ou atirar objetos contra o jogador. O prejuízo disso só será do Grêmio. Os procuradores do STJD e o próprio árbitro poderiam levar o Grêmio aos tribunais, e o clube sofreria penas que só atrapalham uma campanha repleta de vitórias. É na Arena que o time tem seu melhor desempenho. O percentual é excelente e deve ser mantido. Qualquer ato insano de um torcedor pode prejudicar toda uma grande família, que é a do Grêmio. Portanto, xingar, dizer palavrão e tentar inibir Ronaldihho é do jogo. Agressões, não.

 

Riveros

Souza sentiu dores musculares e está fora do jogo do Grêmio, contra o Atlético-MG. Riveros voltou da seleção paraguaia e joga no domingo. Acho que é um prejuízo.

Souza é um grande marcador, qualificado, arma mortal que o Grêmio tem, inclusive nos lances de ataque. Ele tanto faz gols quanto se posiciona no primeiro pau e oferece aos companheiros lances para marcar. Claro que Riveros é bom jogador, mas não tem todas essas virtudes.

 

Bronca

Dunga foi chamado de burro pela torcida após mais um empate, na quinta-feira, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. Foi a primeira vez desde que chegou ao Beira-Rio.

Ele precisa ganhar do Criciúma, neste domingo, em Santa Catarina, sob pena de entortar ainda mais sua relação com a torcida colorada. O futebol, como a vida, é exatamente assim: ou ganha e os aplausos são fartos ou perde e as vaias são consequência.

 

É DEMAAAIIS!

O preparador Paulo Paixão diz que os jogadores do Inter não aguentam correr atrás dos gurizinhos. Mas, no jogo contra o Vitória, o Inter teve uma defesa com jogadores acima dos 30 anos porque o técnico assim desejou.

Tem Jackson e Alan. Ainda pode-se procurar algum outro zagueiro nas divisões de base e mesclar jovens com veteranos. Um daria velocidade, e o outro, experiência. Essa pode ser uma solução para o Inter, que teima em levar muitos gols. Quem sabe contra o Criciúma o técnico Dunga tenha posição diferente da adotada quinta-feira.

Apesar de sufoco, Seleção Brasileira vence Honduras e vai em busca do inédito ouro!

Leia o post original por miltonneves

Mas que sufoco, hein?

Precisávamos sair perdendo?

Leandro Damião perdeu chance incrível aos 30 segundos.

E no gol hondurenho, de Martinez, se eu estivesse na zaga da Seleção, igual quando jogava lá em Muzambinho, nos meus tempos de beque, não sofreríamos o tento do adversário.

A verdade pode ter sido o “forte vento”, o mesmo que atrapalhou Fabiana Murer, agora, a favor de Honduras.

Mas se não era dia de Cosme, de  Damião era,  se redimiu do gol perdido e, na raça, após boa jogada de Hulk, empatou a partida.

O “vento mudou de lado”?

Entretanto, mesmo com o empate canarinho no fim do primeiro tempo e com os adversários apelando, recebendo cartões e com uma expulsão meteórica de Crisanto, o Brasil tinha tudo para virar o jogo no segundo tempo.

Aconteceu o contrário, a Seleção Hondurenha não recuou, teve personalidade e jogou de igual para igual, até que Espinoza acertou um chute rasteiro “filosofal”!

O empate não demorou: Damião dominou dentro da área e caiu no chão, pênalti!

Meio esquisito.

Neymar foi lá e guardou o dele!

O sufoco não parava, mesmo com um jogador a mais.

Contudo, o craque santista fez ótima jogada aos 14 minutos e rolou para Damião, que chutou forte para o fundo das redes do goleiro Mendoza, sem chances de defesa!

Foi a virada brasileira!

Ainda houve tempo para o autor do primeiro gol hondurenho, Espinoza, ser expulso.

Enfim, Brasil classificado!

Agora sou “Mano Futebol Clube”!

E chega de decepção Murer, Hypólito, Guilheiro, Camilo, Marta e etc.

E você torcedor, o que achou?

Temos chances de conquistar o inédito ouro Olímpico?

OPINE!!!