Arquivo da categoria: Paulinho

Dario Pereyra: Paulinho só não foi criticado porque fez o gol

Leia o post original por Craque Neto

O ex-zagueiro da Seleção uruguai, hoje comentarista, afirmou que o camisa 15 da Seleção só não foi criticado porque fez o primeiro gol do jogo contra a Sérvia.  

O post Dario Pereyra: Paulinho só não foi criticado porque fez o gol apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: condição física é obstáculo para o hexa

Leia o post original por Perrone

A comissão técnica da seleção brasileira não tinha motivos para dar o alerta. Mas, aos poucos, ficou claro que o estado físico dos jogadores da seleção brasileira é um dos maiores obstáculos rumo ao hexa.

Douglas Costa é a baixa da vez. Renato Augusto, Fred e Danilo já tinham dado dor de cabeça. Neymar é Fagner chegaram se recuperando de lesões.

No caso do atacante, a preocupação demonstrada por seus colegas de time em relação a ele nos últimos dias pode ser interpretada como um sinal de que vai ser mais difícil o camisa 10 estar 100% fisicamente na Rússia do que o grande público esperava.

Alguns jogadores, como Paulinho, citam o cansaço de fim de temporada europeia como um problema. Isso praticamente todas as seleções enfrentam.

A comissão técnica da seleção tem tamanho e estrutura inéditos. Logo se imagina que ela é capaz de saltar o obstáculo, apesar de o sarrafo estar lá no alto.

Para este blogueiro, a impressão é de que a cada dia fica mais difícil acreditar no título na Rússia. E que se ele for conquistado será  com sofrimento, sem sobras ou grandes espetáculos. Ou seja, exatamente como nas duas primeiras rodadas

Opinião: Tite indica que não vai ‘morrer abraçado’ com atleta de confiança

Leia o post original por Perrone

Tite tem um histórico de seguir com seus homens de confiança até o fim. Não importa o que aconteça.

Em 2013, por exemplo, foi criticado por não ter reformulado o elenco campeão da Libertadores e do mundo no ano anterior.

O time caiu de rendimento, terminou o Brasileiro em décimo lugar e o treinador “morreu abraçado” com alguns jogadores.

Na caminhada rumo à Copa do Mundo ele teve paciência com momentos de baixa de alguns de seus preferidos e os segurou até chegar em solo russo.

Porém, já no empate em um gol com a Suíça, no último domingo, ele mostrou não estar disposto a afundar abraçado com quem não tenha bom rendimento.

Aos 25 minutos do segundo tempo Paulinho e Casemiro já tinham saído para as entradas de Renato Augusto e Fernandinho.

Casemiro jogava bem, mas tinha cartão amarelo. Paulinho, um dos atletas em que Tite mais confia, jogou muito menos do que sabe. Ele é sério candidato a perder a vaga para Renato Augusto se não reagir diante da Costa Rica.

A situação de Paulinho é ememática. Se ele não está seguro, ninguém está.

Tite acertará em cheio se mantiver a linha de não preservar ninguém. O tempo de recuperação para os atletas é curto como a competição. Não dá para esperar por ninguém. O treinador sinalisou entender isso e estar disposto a mudar seu estilo em busca do hexa.

Estatísticas mostram Casemiro eficiente no ataque e na defesa

Leia o post original por Perrone

As estatísticas do amistoso entre Brasil e Croácia no último domingo (3), mostram que Casemiro foi fundamental tanto na defesa quanto no apoio ao ataque. De acordo com dados do site Footstas, ele esteve entre os mais eficientes nos fundamentos tanto atrás como na frente.

O apoio aos meias e atacantes ficou visível no segundo gol brasileiro, quando o volante deu assistência para Firmino marcar. Ele ainda foi o jogador do time de Tite que mais deu passes para os companheiros finalizarem: três.

Casemiro ainda aparece com o quarto atleta brasileiro que mais acertou passes. Foram 55 contra 90 de Thiago Silva, melhor passador. O jogador do Real Madrid só errou um passe. Em termos comparativos, Paulinho, seu colega de posição, acertou 36 passes e errou 3.

Ao lado de Marcelo e Filipe Luís, Casemiro ajudou defensivamente a equipe com três desarmes. Els foram os que mais desarmaram os croatas.

O volante, ainda foi o único brasileiro a acertar um cruzamento além de Willian. A diferença é que ele fez só duas tentativas contra sete do companheiro.

Preocupação com lateral e Paulinho no topo. As lições do jogo na Rússia

Leia o post original por Perrone

É indiscutível que a Rússia foi um bom teste para a seleção brasileira. Apesar da derrota por 3 a 0, os russos dificultaram o jogo para a equipe de Tite no primeiro tempo. O amistoso em Moscou serviu para mostrar que…

… apesar de Neymar, Gabriel Jesus e Coutinho, Paulinho pode se transformar no jogador mais importante do Brasil na Copa do Mundo. Sua atuação ofensiva no segundo tempo foi fundamental pra desmantelar o sistema defensivo russo. O volante sofreu um pênalti, marcou um gol e por muitas vezes se apresentou como opção para os companheiros no ataque.

… Tite precisa se preocupar com seu lateral direito titular. Daniel Alves errou passes perigosamente. Uma dessas falhas, na etapa inicial, quase resultou em gol russo.

… será preciso de muita velocidade para derrubar retrancas na Copa do Mundo. Diante da Rússia, essa rapidez só foi alcançada na etapa final. No primeiro tempo, o Brasil sofreu para entrar na área adversária.

… ainda é necessário encontrar uma fórmula para Gabriel Jesus ser mais efetivo contra adversários que fecham bem a grande área.

… dá pra jogar bem sem Neymar, caso ele tenha algum problema no Mundial. Se isso acontecer, a seleção vai depender muito de Paulinho e Coutinho.

 

 

Opinião: os pontos positivos e o risco para seleção com Coutinho no Barça

Leia o post original por Perrone

Na opinião deste blogueiro, a transferência de Philippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona tem mais pontos positivos do que negativos para a seleção brasileira. Veja abaixo.

Pontos positivos

1 – Entrosamento

Jogando no Bracelona, Coutinho poderá chegar ao Mundial ainda mais entrosado com Paulinho, seu parceiro no meio-campo da seleção brasileira.

2 – Concentração

Com o futuro definido, o meia estará livre de negociações durante o período da Copa, em que o mercado europeu se agitará por conta de transferências. Ele não terá que dividir sua atenção entre seleção e negociações.

3 – Bom exemplo

Coutinho já tinha sua carreira consolidada e se destacava quando Tite assumiu a seleção brasileira. Porém, suas atuações no time nacional sob o comando do ex-corintiano ajudaram a valorizá-lo a ponto de se transformar na segunda maior contratação da história. Não foi primeiro caso. O treinador recolocou Paulinho na vitrine. Graças às primorosas atuações dele pelo Brasil, o Braça o contratou. O novo episódio com Coutinho é mais um exemplo para reforçar a confiança dos atletas no técnico e acreditar que ele pode ajudá-los também a alcançar metas pessoais.

Ponto negativo

Risco

Coutinho pode demorar a se adaptar ao Barça. Na pior das hipóteses, viraria reserva e chegaria ao Mundial da Rússia sem ritmo de jogo. Mas as qualidades do meia, a fase que ele atravessa e o dinheiro investido pelos catalães sugerem que o risco é pequeno.

 

O coração da nossa Seleção

Leia o post original por Craque Neto

Quem acompanhou o jogo da Seleção Brasileira contra o Chile viu algo que tem sido comum nas últimas partidas: o volante Paulinho jogando uma bola redonda. Arrebentando! Impressionante a evolução dele de uns dois anos para cá. Pra falar a verdade, quando foi para a China eu achava que ele teria uma queda acentuada na carreira. De repente a ideia dele poderia ser fazer um bom pé de meia para anunciar a aposentadoria com os bolsos cheios. Ora bolas, também não recriminaria essa atitude. Só que a trajetória dele tomou um rumo totalmente oposto. Ele ainda melhorou sua boa performance […]

O post O coração da nossa Seleção apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar!

Leia o post original por Craque Neto

O Brasil entrou em campo nesta quinta-feira para encarar o Equador, em Porto Alegre, e não empolgou os torcedores que estiveram presentes na Arena do Grêmio. Primeiro porque os ingressos estavam muito caros. Alguns com o preço absurdo de R$ 800, é mole? Depois porque realmente a boleirada, base do time que o técnico Tite já imagina para a disputa da Copa da Rússia, não agradou pelo bom futebol. Jogo tecnicamente bem meia boca, pra dizer a verdade! Senti que o próprio Neymar, que segue como esperança do povo brasileiro, segurou muito a bola e só queria dar drible de […]

O post Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Quando acordou, o Brasil ganhou fácil

Leia o post original por Antero Greco

O primeiro tempo do jogo entre Brasil e Equador, em Porto Alegre, deu sono. A turma da casa não estava nem aí. Com a classificação para o Mundial mais do que garantida, não fazia sentido correr além da conta. Os visitantes optaram pela antiquíssima estratégia de ficarem atrás, à espera de um contragolpe, um milagre qualquer. Que não apareceu.

Por isso, por 46 arrastados minutos foi uma partida de arrancar bocejos. Não se viu um momento sequer de maior vibração do público que foi ao estádio do Grêmio. A rapaziada local não levou ao pé da letra o que havia prometido Tite, de que se tratava de ensaio para valer para a disputa da Copa do ano que vem na Rússia.

Foi muito toquinho pra lá, bola pra cá, sem nada de produtivo. Não houve um lance digno de tirar suspiros da plateia. Nem Neymar empolgou. Aliás, o rapaz parecia estar no PSG, onde já chegou como dono da loja: driblava, fazia firula, tirava adversários para jogar. Atuava como se fosse o centro de atenções da galera. Teve desempenho muito aquém do costumeiro.

O ritmo arrastado durou até depois dos 15 da etapa final. Pouco antes, Tite tirou Renato Augusto e colocou o surpreendentemente recuperado de dores nas costas Philippe Coutinho. Com isso, pretendia dar mais velocidade ao ataque nacional. (No intervalo, Miranda cedeu lutar para Thiago Silva, por contusão.)

Funcionou. O Brasil estava um pouco menos lerdo do que na primeira parte, havia chegado duas vezes perto do gol equatoriano e ficou mais leve com Coutinho. O nó foi desfeito com gol de Paulinho, após cobrança de escanteio, aos 24 minutos. Sete minutos mais tarde, o placar dobrou, com golaço de Philippe Coutinho, com participação belíssima de Gabriel Jesus. E só.

Depois, tarifa cumprida, os jogadores do Brasil voltaram ao ritmo normal. E o restante da partida transformou-se em rachão. A seleção consagra-se “campeã” das Eliminatórias na América do Sul, com três rodadas de antecedência. Fez a obrigação.

Pra valer agora só na Copa.

Seleção de Tite é supervalorizada?

Leia o post original por Craque Neto

Prestes a ser vendido do Liverpool para o Barcelona por mais de R$ 620 milhões o meia Phillipe Coutinho só engrossa a lista de valores absurdos que estão sendo negociados alguns jogadores do futebol mundial. Principalmente os da nossa Seleção Brasileira que entra em campo nesta quarta, contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia. Pensem comigo: Neymar já foi vendido por mais de R$ 800 milhões, Paulinho por uns R$ 150 milhões assim como o atacante Gabriel Jesus, que custou uns R$ 130 milhões ao Manchester City. Até o jovem goleiro Éderson, que é a terceira opção no […]

O post Seleção de Tite é supervalorizada? apareceu primeiro em Craque Neto 10.