Arquivo da categoria: Pedro Ernesto

Time do Inter ainda não tem formação

Leia o post original por Débora Cademartori

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Qualidade colorada

O Inter tem bons jogadores. Seus dirigentes fizeram contratações importantes. Mas o time não está formado. Nem quando joga com titulares, nem quando usa reservas. Verdade que a maioria dos jogadores contratados chegaram fora da melhor condição física. Alguns ainda não estão bem. Mesmo assim, se poderia esperar mais do Inter. Ontem, no Alfredo Jaconi, foi pior do que o Juventude e mereceu perder. Foi a primeira derrota no Gauchão e deixou o time numa situação humilhante na tabela do campeonato. O que não se consegue ver é um time pensado, com jogadas e competitividade. Diego Aguirre tem a tarefa de ajustar a equipe. Na quarta-feira será contra o Aimoré, com titulares. Mais uma oportunidade para se ver o Inter jogar com qualidade. Sobre Lisandro López, foi razoável em sua estreia.

 

Recuperação

Depois de duas derrotas e um empate nos últimos três jogos na Arena, veio, finalmente, uma vitória do Grêmio. Um gol olímpico – em frango do goleiro Renan, do Caxias – deu inicio à vitória gremista. Mamute foi um atacante de qualidade e fez um belo gol. Marcelo Hermes foi, igualmente, surpresa agradável, além de Marcelo Oliveira, que também foi destaque. A melhor nota dou para a torcida do Grêmio. Apesar de vexames repetidos, foi em grande número na Arena ver o time jogar. E ajudou na vitória.

 

Juventude

Uma boa lição para técnicos bem mais famosos e que ganham fortunas foi dada pelo técnico Antônio Picoli. Começou faceirinho o Gauchão e afundava com seu time. Voltou atrás, recheou seu meio-campo, e as vitórias se multiplicaram. Ontem, quando terminou o jogo contra o Inter, Picoli era o líder do campeonato. Os treinadores precisam aprender que, quando não dá certo, é preciso mudar. O ex-zagueiro do Juventude nos deu um belo exemplo.

 

DEMMMAAIIISS

Gostei muito do Mamute no Gre-Nal e também no jogo de sábado, contra o Caxias. Atacante com muita força, joga pelo lado. Falta a ele a companhia indispensável que dará Braian Rodríguez. Começo a achar que Mamute poderá ser uma importante solução para os problemas ofensivos do Grêmio. É claro desde que o Felipão o deixe no time por mais alguns jogos.

 

De menos

Picoli sentiu dores no peito no segundo tempo e teve de abandonar o jogo. Atendido por paramédicos, voltou minutos depois. Antes, havia tido chilique com o árbitro Anderson Daronco. Desnecessário. Picoli tem sido um dos grandes treinadores deste Gauchão e não precisa buscar soluções em atritos com a arbitragem. Futebol se ganha no trabalho, na inteligência.

Desconfiança no esquema tático do Inter

Leia o post original por Pedro Ernesto

Ainda é muito cedo para avaliações definitivas. Começo de ano, musculatura dos jogadores ainda presa, alguns em busca de entrosamento, técnico tentando achar esquema e os nomes  adequados para a montagem de um time.
Mas já surgem desconfianças em relação ao Inter. Tudo indica que as dúvidas ofensivas foram resolvidas, com jogadores bem capacitados.
O problema está do meio para trás. Nilton ainda jogou bem. Há indefinição sobre a posição de Aránguiz e a forma como mais pode contribuir. A defesa fica vulnerável. Amanhã, Rever estreia. Mais adiante, será Anderson. Difícil entender se o problema está nas individualidades ou no sistema de jogo adotado pelo técnico Diego Aguirre.

Mudanças

Felipão tem bastante tempo para montar um time. Suas experiências se repetem. Jogadores são promovidos e tirados do time em todas as partidas. Até agora, pouco de bom aconteceu. Júnior foi o destaque contra o Aimoré. Não teve muito mais do que isso. Houve a derrota no Cristo Rei, o que sempre atrapalha a formação de time de jovens.
Ainda não foram escalados jogadores que deverão ser titulares e estão fora, casos de Walace, Geromel, Giuliano e Erazo. É prematuro formar conceitos definitivos. Mas Felipão não precisa mais escalar juntos dois centroavantes. Está mais do que testado que não dá certo.

Interior

Os Galácticos do Vale somam pontos e confirmam a expectativa que se formou em torno do Novo Hamburgo. O Brasil-Pel deixou escapar a segunda vitória, contra o Cruzeiro, mas tem qualidade de chegada. O Aimoré ganhou do Grêmio, e Paulo Porto deu um show tático.
São alguns times que começam a se destacar na Copa dos Gaúchos, o nosso Gauchão 2015. Quem ainda não decolou foi o Avenida, adversário de domingo do Grêmio em Santa Cruz do Sul.

É demaaaaiiissss!

O gol de Jô, do São José, contra o Inter, não foi só um golaço. E sim uma verdadeira obra de arte. Uma bicicleta da entrada da área, encobrindo o goleiro Alisson, de 1,92cm. É favorito a gol mais bonito do Gauchão, mesmo que esse esteja em seu começo.

É de menos

Paolo Guerrero, o peruano do Corinthians, pede fortuna para renovar. Tem direito, é de muita qualidade. O que não pode fazer é dar tapa no rival e deixar o time com dez no mata-mata de Libertadores. Sorte dele que o Timão fez 4 a 0 no Once Caldas.

Lajeadense conquista quatro taças

Leia o post original por Pedro Ernesto

Jefferson Botega/Agência RBS

Jefferson Botega/Agência RBS

A melhor valorização que se pode fazer depois de ontem é o título do Lajeadense. Um time do Interior que, em pouco mais de seis meses, conseguiu quatro títulos. Da para concluir que o Rio Grande revela um grande treinador, Luis Carlos Winck, que nos temposd e lateral-direito foi um craque. Com a humildade de um time que gasta R$ 160 mil mês com a folha de pagamento,e consegue tudo isso. Lajeado viveu um dia importante ontem para a sua história futebolística.

Melhoras

Não deu para ver grandes avanços no time do Inter no jogo de ontem. O time ainda é lento, como era com Abel Braga em 2014. A maioria dos passes são laterais. Poucas vezes consegue surpreender os adversários. Isso tudo é preocupante porque faltam 16 dias para estrear na Libertadores. O time melhorou pouco. E o tempo não é muito grande para o uruguaio Diego Aguirre melhorar o time até o dia 17, quando enfrentará o vencedor do confronto entre Monasrca Morelia, do México, e The Strongest, da Bolívia.

Goleada

O Grêmio, com muitos desfalques e utilizando muitos guris como titulares, teve estreia bem satisfatória. Goleou o Uniao Frederiquense por 3 a 0, com dois gols de Barcos e outro de Everton, esse com passe do Pirata. Ainda não dá para fazer avaliações definitivas sobre o trabalho de Luiz Felipe Scolari. O Grêmio tem muitos jogadores que não podem atuar. Mas Felipao conta com bastante tempo para arrumar tudo e fazer dessa mescla de guris e nomes rodados uma equipe competitiva.

É demaaiisss

O presidente Vitorio Piffero garante que não existe risco na contratação de Andershow. Em forma, o meia covnertido em volante na Europa será um grande reforço. A desconfiança está no fato de que ficou muito tempo sem jogar. Nos últimos dois anos pouco foi utilizado no Manchester United e na Fiorentina. Anderson é uma grande aposta do Inter.

De menos

O argentino Barcos esta deixando o Grêmio. Já poderia ter saído para o México no começo do ano, mas o negócio não evoluiu. Os chineses têm todo o dinheiro que faltou aos mexicanos na hora de arrematar o negócio. O Grêmio se livra de um salário desproporcional à sua capacidade de pagamento. Marcelo Moreno é uma ótima solução para o ataque de Felipão.

Espinha dorsal

Leia o post original por Pedro Ernesto

Não vá imaginar que o Grêmio terá um time ruim em 2015. Não será pior em nada do que foi o deste ano. Podendo até melhorar, dependendo de indicações do técnico e da diretoria. Marcelo Grohe é o melhor do Brasil. Rhodolfo e Geromel formaram a zaga mais eficiente e menos vazada do Brasileirão. Os volantes são os mesmo, com suas qualidades e defeitos, mas garantido rigidez defensiva. No meio, dois grandes acréscimos: Giuliano e Douglas. Se estiverem bem, deverão fazer diferença.
No ataque Marcelo Moreno se junta a Barcos. Poucos times neste país têm tanta qualidade. Ainda ha Luan, Everton, que surge como esperança, e outros jovens que subirá à Serra com Felipão e podem virar solução. A espinha dorsal está montada.

Coitadismo

Economizar não significa fazer time ruim. Os jogadores que enumerei acima, com mais dois bons laterais podem formar um bom time. Do nível dos melhores do país ou quase isso. Não me venham depois com aquela de que o Felipão faz milagre. Imaginem o Argel, com o modesto Figueirense, o que deve pensar olhando para os seus jogadores, muito mais limitados. Felipão já trabalhou assim e pode repetir. Ou será que eu tinha razão quando disse que ele estava superado? Faz dois anos que ganhou a Copa do Brasil com o Palmeiras e, três meses depois, empurrou-o no rebaixamento. Com a Seleção, ganhou a Copa das Confederações e logo depois foi aquele fiasco mundial. Espero que volte a ser aquele Felipão de 20 anos atrás no Grêmio. Tem jogadores para fazer grande time.

Reforços

A pergunta que mais sou levado a responder é a seguinte: “dará certo o Diego Aguirre?”. Pode dar, sim. Sempre minimizo o papel do treinador. Ele não é a vitória. Ele é apenas peça importante, como importante é o goleiro. Se a direção colorada colocar para ele um grupo de jogadores competentes, é certo que se dará bem. Fala-se em quatro reforços. O Inter tem três em casa. Winck, Sasha e Nilmar, que poderão acrescentar muito. Mas ainda não chega. Até agora, nada de novo sobre reforços. Aguardemos.

De menos

Um cara toma um porre em Capão da Canoa, pega seu carro e sai pela Avenida Paraguassu. Atropela duas meninas numa moto do outro lado da rua. Uma morre quase na hora. A outra é levado, em estado gravíssimo, para o hospital. Nem sequer pode ser transferida para Porto Alegre. Os médicos entenderam que não resistiria. Uma no cemitério, outra na CTI, e o motorista em casa. Não acontece nada. Acidente ou duplo homicídio? Que país é este em que vivemos?

Demaiiisss

Saio de férias a partir de hoje. Volto no dia 5. Quero deixar um grande abraço para os meus leitores. E também pedir desculpas pelos erros que cometi. Prometo me empenhar para ser melhor em 2015. E desejo muita paz entre as pessoas. camaradagem, vida em família. Quero, enfim, que todos sejamos felizes, com prosperidade e muita saúde. Tchau! Fui.

Discurso vendedor

Leia o post original por Pedro Ernesto

Foto: Anderson Fetter/Agência RBS

Foto: Anderson Fetter/Agência RBS

Confesso que ando um pouco assustado com o discurso do dirigente Rui Costa. Ele só fala em vender. Liberou Saimon, um jogador de Seleção que nunca foi devidamente aproveitado.
Pouco depois, declara que Rodrigo Caetano oficializou o interesse do Flamengo em ter Bressan. Como assim? Se sai Saimon, se Geromel fez cirurgia e não deve estar de volta em janeiro, como pode o Grêmio abrir mão de Bressan?
O Grêmio já perdeu laterais. Perde atacantes como Dudu, perde zagueiros. Poucos ficarão. Discurso vendedor e preocupante.

Diego Aguirre

Nada foi surpreendente na entrevista coletiva do novo treinador colorado. Ele tem o discurso muito semelhante a todos os treinadores que conhecemos. Importante é ver seu time na prática. Não me surpreenderei se ele realizar um bom trabalho.
Os uruguaios são de uma escola de jogo com muita luta, com muita marcação. Mas seu sucesso passa, necessariamente, por contratações que deverão ser feitas. O Inter não vai longe com o que tem. Classificou com as calças na mão. Todos nós sabemos que na Libertadores o furo é mais embaixo.

Interior

Não são grandes os espaços nos veículos de comunicação sobre a montagem dos clubes para o Gauchão. No ano passado, não apareceu nenhum time capaz de encarar de frente a dupla Gre-Nal.
Neste ano, espero que o Xavante venha com tudo. Espero que o Lajeadense também mostre força no campeonato. Vou precisar de cinco ou seis rodadas para entender quem é quem neste Gauchão. Mas a Caravana vai rodar o Rio Grande, levando música e alegria.

Demaaaaaiiissss

O que restou no Rio foi o Flamengo. Nos últimos dois anos, a diretoria pagou cerca de R$ 200 milhões de dividas. Ainda tem mais 500, mas está voltando para o caminho correto. Liberou R$ 30 milhões para o departamento de futebol contratar. Não é um exagero, mas já é uma boa quantia. Enquanto isso, os outros _ Vasco, Flu e Bota _ estão morrendo à míngua.

De Menos

Os médicos do Botafogo pediram demissão. Não conseguiram receber nada. O clube está desintegrado. Imagino que terá muita dificuldade para sair da Segundona, pois suas dividas são astronômicas e o dinheiro que recebe é cassado pela Justiça do Trabalho para pagar suas contas com funcionários. Um exemplo de irresponsabilidade de dirigentes.

Convicção e necessidade

Leia o post original por Pedro Ernesto

Foi Silvio Benfica, da Rádio Gaúcha, quem classificou com muito brilhantismo a contratação do novo treinador do Inter. As convicções do presidente Vitorio Piffero foram todas para o inferno. Sobrou o treinador estrangeiro, que ele dizia não dar certo.
Não entendo que isto seja um problema intransponível. Muitas vezes queremos muitas coisas e somos obrigados a ficar com outras, sem que caia um dedo do pé da gente. Diego Aguirre teve bons desempenhos, principalmente quando levou o Peñarol à final da Libertadores da América. Não é pouco pela modéstia que vive o futebol uruguaio. Com ele, o Inter escapou destes pretenciosos treinadores brasileiros que fazem cara feia com salário de R$ 500 mil. Vai treinar o Inter quem quer treinar o Inter.

Comparações

Abel Braga levou o Inter para a Libertadores. Comparando a capacidade do grupo colorado com o Grêmio, que não classificou para nada, o goleiro gremista é melhor. A zaga também. O centroavante também. Os volantes do Grêmio não devem nada para os colorados.
Por que faço esta comparação? Para deixar claro que o Inter não pode se iludir. Com o que tem, não vai longe na Libertadores. Precisa de laterais, de um zagueiro, de um volante, de um meia e de um atacante. Ou a direção reforça este grupo ou Diego Aguirre fracassa. Ninguém faz milagre. O Inter até que foi longe demais no Brasileirão.

Real Madrid

Como se esperava, o Real não teve nenhuma dificuldade para ser campeão mundial contra o modesto San Lorenzo. A diferença técnica é abismal. Os argentinos tentaram marcar muito, tiveram algum sucesso, mas tudo foi insuficiente. O time espanhol não fez goleada porque não quis.
Vale ressaltar que Cruzeiro e Grêmio foram eliminados da Libertadores pelo San Lorenzo, um time de capacidade muito baixa. Fica claro que este 2014 foi péssimo para o futebol brasileiro. Espero que 2015 tenha coisas muito melhores.

Demaiiisss

D’Alessandro se apresentou nas emissoras de rádio de Porto Alegre para ajudar na promoção do seu jogo “Lance de Craque”, que será disputado sábado, no Beira-Rio. A arrecadação será doada para cinco instituições de caridade da nossa cidade.

De menos

Ronaldinho Gaúcho deveria ter se apresentado no seu clube (Querétaro) no dia 7 de dezembro para fazer a pré-temporada. Não apareceu. Os dirigentes pedem que ele se apresente, mas o jogador dá mais uma demonstração de molecagem.

É preciso ter bom senso

Leia o post original por Pedro Ernesto

A medida-provisória aprovada pelo Congresso Nacional que parcela as gigantescas dívidas dos clubes em 240 prestações foi torpedeada pelos jogadores do movimento Bom Senso F.C., que busca moralizar o futebol brasileiro. Nem sempre eles têm razão nas suas reivindicações. Mas nessa estou muito ao lado deles. Entendem que para conseguir o parcelamento longo é importante fazer contrapartidas. Ou seja, que os clubes se obriguem a tomar decisões que impeçam esta verdadeira bagunça financeira, fruto das irresponsabilidades de dirigentes.
É preciso ter mais responsabilidade, tratar o clube como se fosse a sua empresa. É preciso terminar com salários de até R$ 950 mil mensais, como o do centroavante Fred. Um vencimento que, de tão escandaloso, não é pago na totalidade. São 20 meses de direito de imagem atrasados. Isso é ridículo, irresponsável, asqueroso. Os clubes precisam de administrações melhores. Os dirigentes precisam ser responsabilizados por suas maluquices.

Giovanni Luigi

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS

Ouvi atentamente a entrevista do presidente do Inter Giovanni Luigi na Rádio Gaúcha na tarde de ontem. Entre muitas declarações, a que mais me chamou a atenção é na qual diz que o clube está em dia com seus pagamentos e até impostos foram quitados de forma antecipada. Luigi admitiu dívida histórica de tributos e disse desconhecer clube brasileiro que não tenha essa pendências. Aliás, disse ainda que são raros os que estão em dia com salários e direitos de imagem. Será que conhecemos absurdo maior?

Humilhante

As trapalhadas do início de gestão do presidente eleito Vitorio Piffero beiram humilhação. A informação de ontem é de que o Inter poderia utilizar Giovanni Luigi, Marcelo Medeiros e os jogadores Alex e D’Alessandro para tentar, dramaticamente, convencer Abel Braga a permanecer. O Inter é muito maior do que isso. Mesmo que reconheça a história de Abel no clube, não merece tudo isso. É um respeitável profissional, mas existem outros tantos no Brasil ou fora dele. Confesso que esperava muito mais de Piffero, dirigente que sempre respeitei e admirei. Mas seu começo é muito aquém da sua história no Beira-Rio.

Demaiiisss

O ano chega ao seu final e Rádio Gaúcha festeja grandes resultados. Tivemos média de sintonia sempre acima de 80%. Fizemos, com exclusividade, a maior cobertura de rádio brasileira numa Copa. Estivemos em todos os jogos da Seleção em todas as partes do mundo. Um ano maravilhoso. Claro, sempre agradecendo aos nossos ouvintes, nossa razão de ser.

De menos

O Mundial de Clubes está sem graça. À exceção dos representantes da América do Sul e da Europa, os demais são quase varzeanos. O Auckland City, que vi jogar contra o San Lorenzo é lamentável. Aliás, os argentinos também são dose. Como Grêmio e Cruzeiro puderam ser eliminados por um time tão ruim? Tenho certeza de que o Real faz cinco, no mínimo, amanhã.

Força tarefa

Leia o post original por Pedro Ernesto

Gilvan de Souza/Flamengo, Divulgação

Gilvan de Souza/Flamengo, Divulgação

Depois de idas e vindas, com Tite e Luxemburgo batendo no poste, as opções se fecharam bastante. Piffero não fez de Abel a primeira opção, e o técnico se mordeu. Ficou enciumado.
O novo presidente disse que Mano não servia e que não queria estrangeiros. Sobrou pouco. Agora se diz que existe uma força tarefa para tentar convencer Abel ou Mano para aceitarem. Já nem sei o que dizer mais disso. O começo da gestão Piffero esta confuso demais.

Futebol
Luis Fernando Costa não é um dirigente muito conhecido no futebol. Mas é uma pessoa afável e muito respeitável. Seus amigos próximos dizem que ele tem bom domínio das questões relacionadas com o futebol.
No meio desta grande confusão estabelecida na busca do treinador, é uma boa notícia. Alguém que coloque as coisas nos seus lugares. Hoje, vamos conhecer seus auxiliares. O Inter precisa correr para não perder o trem que está passando.

Marcelo Moreno
O Cruzeiro contratou o atacante, Joel que jogou o Brasileirão pelo Coritiba, e está acertando com Leandro Damião. Moreno está sobrando do campeão brasileiro. Vai ficar no Grêmio, junto com Barcos. Dois bons centroavantes, ainda que ganhem muito.
Mas este é um gasto que dá para entender. Time sem bons atacantes não vai a lugar nenhum. E se o Grêmio diz que não antecipou muito as verbas de TV, parece certo que poderá pagar os dois.

Demmmmaaaiiisss
O Padre Ceron, da Paróquia da Restinga, visitou o Sala de Redação para falar de doações feitas pelo conjunto musical Serranos. São dez toneladas de alimentos. Dunga, Tinga e agora D’Alessandro também contribuem continuadamente com a paróquia que alimenta cerca de 500 pessoas por dia. É o lado social  da música e do futebol.

De menos
Se os clubes quiserem mais igualdade na distribuição das verbas de TV, que tratem de se unir. Um quer ser mais ganancioso do que o outro. A Globo faz aquilo que é melhor para ela. Gastaria o mesmo se os clubes distribuíssem melhor, mas isto é problema dos nossos insaciáveis dirigentes, que gastam maus do que arrecadam.

Final de semana de eleição: Medeiros x Piffero

Leia o post original por Pedro Ernesto

Será uma grande eleição neste sábado. Se fala em 25 mil eleitores, o que significa ser o maior pleito de um clube no Brasil e um dos maiores do mundo. Talvez perca apenas para o Barcelona. Marcelo Medeiros é o vice de futebol que colocou o Inter na Libertadores. Tem laços familiares importantes. Seu avô foi presidente do Inter. Seu pai, Gilberto Medeiros, também. Seu tio Marcelo Feijó foi o presidente  campeão brasileiro invicto em 1979. Só falta ele para completar. Contra si tem um peso-pesado na política e na vida do clube. Vitório Piffero é um grande dirigente. Foi campeão de tudo ao lado de Fernando Carvalho. O candidato que vencer vai fazer bem para o Inter. Feliz do clube que tem dois candidatos desse quilate para concorrer à presidência. O Inter está de parabéns.

Futuro

Não há tempo a perder. O Inter tem pela frente uma Libertadores. Honraria, sem dúvida, mas compromisso gigante para o presidente eleito. Falta muita coisa para o Inter ser competitivo. Trata-se de disputa mais forte do que o Brasileirão. Aliás, contra os times que estão na Libertadores, o Inter fez só quatro pontos em 24. Não resta dúvida que é preciso melhorar. O tempo é curto para isso. Se Medeiros ganhar, Abel segue como técnico. Se der Piffero, quem comandará o time? E o vice de futebol, quem será? Respostas imediatas devem ser dadas.

Estagnação

Tudo o que se soube do Grêmio nos últimos dias é que Adalberto Preis terá mandato tampão como vice de futebol. Não se fala em contratações porque falta dinheiro. Barcos tinha sido vendido pelo Grêmio, mas seu salário é tão alto que até os mexicanos recuaram. Ainda não se sabe onde jogará Marcelo Moreno. O clube nem sequer tem dinheiro para pagar os compromissos mais urgentes. Situação muito complicada. Por enquanto, vem apenas Douglas. A maioria dos torcedores entende ser um grande erro, apesar de indicado por Felipão. Que quase nunca é contestado. O Grêmio vive momento de estagnação.

Demmmaaaiiisss

O Inter está de parabéns com seus candidatos à presidência. Nos debates, nada de ofensas, ambos mostraram categoria e bom nível. Trataram apenas de expor suas ideias sobre o Inter, o futebol e o tamanho da eleição. Exemplo a ser seguido por muitos clubes que fazem de cada episódio eleitoral verdadeira praça de guerra.

De menos

Se o Corinthians desembolsar para Tite algo em torno de R$ 700 mil por mês, dará um grande fora e estará na contramão do mercado. Já é um clube endividado, não consegue pagar sequer seu estádio. Vai dar calote no BNDES, que liberou empréstimo sem garantias. Teria sido por influência do ex-presidente Lula? As irresponsabilidades grassam no futebol brasileiro.