Arquivo da categoria: Pelotas

Casa cheia

Leia o post original por Pedro Ernesto

Como nos velhos tempos. A Boca do Lobo vai lotar, serão cerca de 15 mil pessoas, entre pagantes e não pagantes, um estádio com torcedores do Pelotas e do Grêmio, o Tricolor com força máxima, jogando a valer, sem aquelas desculpas de poupar jogadores.

Estou curioso para ficar à frente da tevê e ver esse espetáculo. Tenho saudade destas grandes movimentações de toda uma região para assistir a um jogo de futebol. O Pelotas precisa melhorar sua campanha, e uma vitória sobre o Grêmio seria importante. O Grêmio precisa ganhar o segundo turno e provocar o supercampeonato contra o Inter. A velha Boca do Lobo da Avenida Bento Gonçalves, com seus bares e sua vida boêmia, viverá um grande momento. O nosso Gauchão, que anda meio sem graça, também.

Desculpas

A direção da Arena Porto-Alegrense, a discutida empresa que administra a Arena, teve um lance de craque. Convidou o torcedor e seu filho de Pelotas que voltaram para sua cidade sem assistir ao jogo – conforme noticiou a ZH de ontem – e ainda dará de presente ao menino: um kit da Arena. Poderia fazer mais: quem sabe uma nota oficial com pedido de desculpas aos torcedores, que foram muito maltratados no sábado? Claro que tudo isso melhorará, mas está demorando demais.

Euforia

Dunga não se deixa tomar por momentos eufóricos. Ele sempre quer os pés no chão, caminha com responsabilidade no comando do time. Todos notam progressos importantes, enxergam forma definida de atuar do Inter. Mas sabemos que a equipe ainda não passou por grandes testes. O que, aliás, vai demorar um pouco. Ter cautela neste momento e procurar enxergar as dificuldades é tão importante como ganhar os jogos.

Você sabia?

* Que o preço dos ingressos da Copa de 2014 serão conhecidos dia 1º de julho?

* Que o Caxias lançou a cerveja Grená 1935, artesanal e de grande qualidade?

* Que o time mais preocupado com rebaixamento neste Gauchão é o Novo Hamburgo?

* Que a direção do clube trocou 12 jogadores e perdeu para o Pelotas, em casa, na estreia?

Lógica

Leia o post original por Pedro Ernesto

Deu a lógica. O Internacional, no sábado, passou o carro no Cerâmica. O Grêmio, ontem, fez o mesmo com o Ypiranga.
A diferença do futebol da dupla Gre-Nal se mostra um abismo. No início do ano, os clubes do Interior já tendo treinado por mais de dois meses encaram a Dupla que ainda está numa fase de pré-temporada e conseguem algum sucesso. Esta pode ser a explicação para a conquista do primeiro turno do Caxias.
Mas no segundo turno, quando gremistas e colorados estão na plenitude da forma física, passam por cima dos outros. O Inter ainda teve alguma dificuldade no primeiro tempo, mas com a entrada de D’Alessandro a vitória veio com muita facilidade. A diferença é cada vez maior.

Regionais

Cabe a CBF e as federações voltarem a discutir as questões dos estaduais. Todos estão dando prejuízo para os grandes clubes. Mais ainda: esta diferença que se acentua ano para ano determina a necessidade de estaduais mais curtos, aumento do Brasileirão no calendário, jogos de maior equilíbrio e competições que possam atrair maior público.
Aqui no Rio Grande do Sul uma competição com dez clubes está de bom tamanho. Não há formulismo que salve um campeonato tão longo e com times fracos.

Carpete

A direção do Inter está preocupada com o carpete do estádio do Juan Aurich e vai levar o grupo de jogadores para treinar no gramado sintético da PUC. Acho que vai adiantar pouco. Este é um gramado sintético de qualidade, bastante alto e onde se pode jogar futebol e não encontrar algo muito diferente.
Lá no Peru é sacanagem. Me admiro que que a Confederação Sul-Americana deixe jogar uma competição importante como a Libertadores nestas condições.

Você sabia?

Que o Canoas escapou do rebaixamento e vai para a semifinal contra o Grêmio?

Que apesar da boa reação do Ypiranga com o treinador Leocir Dall’Astra o time está rebaixado?

Que o Cerâmica saiu da Segunda Divisão ano passado e cumpriu bom trabalho na Primeira?

Que Beto Almeida também conseguiu boa recuperação no Pelotas mas parou no Canoas?

Derrota

Leia o post original por Pedro Ernesto

Terminou a série de jogos invictos com Vanderlei Luxemburgo comandando o time do Grêmio. Estas vitórias, de alguma forma, mascaravam as dificuldade da equipe em campo. Falta um armador. Nas vezes em que o Tricolor foi bem esta posição foi preenchida por Marco Antônio, o jogador que mais se aproxima desta necessidade.
Os zagueiros também não estão conseguindo dar tranquilidade. Agora, o Grêmio vai para um jogo importante da Copa do Brasil, contra o Ipatinga, que é um clube da Segunda Divisão do futebol mineiro. Um adversário, portanto, de baixa qualidade. Mas a qualidade do Grêmio não está indicando facilidades.

Vitória

O jogo foi sonolento no Beira-Rio. Só um time quis jogar. O Canoas só se defendeu e não teve nenhum ataque importante ao longo do jogo.
Mas a atividade do Inter esteve longe do ideal. Time lento, sem lances de qualidade, onde poucos se salvaram. Elton foi um bom jogador, Leandro Damião foi um centroavante com presença e Tinga, enquanto esteve em campo, mostrou toda sua categoria. Mas o Inter precisa jogar mais.

Quarta-feira

Já no jogo contra o Santos pode-se esperar muito mais. Por ser um jogo decisivo, a determinação é completamente diferente. Até a derrota da Vila Belmiro vai ajudar o Inter.
Nesta hora os jogadores se enchem de brio e vão com tudo. O Colorado será um poço de superação, a torcida vai ajudar o time e as chances de vitória crescem bastante diante destas circunstâncias.
Vai ser outro Inter, forte, competitivo e competente.

Você sabia?

Que Dorival Júnior deve colocar Bolatti em campo adiantando Tinga?

Que seriam dois volantes (Bolatti e Elton), dois meias (Tinga e Dátolo) e dois atacantes (Dagoberto e Damião)?

Que Marco Antônio ainda não tem condições de jogo contra o Ipatinga?