Arquivo da categoria: polícia

Santos diz que câmera prova culpa de conselheiro por material proibido na Vila

Leia o post original por Perrone

A diretoria do Santos afirma ter identificado o responsável por introduzir na Vila Belmiro sinalizadores proibidos pelo policiamento nas semifinias da Libertadores, contra o Corinthians.

Os cartolas não revelam oficialmente o nome do acusado. Declaram, porém, que uma câmera flagrou um conselheiro da Resgate Santista entrando com a caixa, depois encontrada pela PM com sinalizadores numa sala da Vila.

A Resgate Santista foi o principal grupo de apoio de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, mas está sendo abandonada por aliados do presidente santista.

Dirigentes do Santos afirmam terem incentivado o Ministério Público a punir o culpado pela entrada dos sinalizadores. As imagens foram colocadas à disposição da polícia.

O caso incomoda a diretoria porque deu motivo para a Polícia Militar contestar a Vila Belmiro e responsabilizar a cúpula do clube. Isso porque os sinalizadores teriam sido liberados por um funcionário santista depois do conselheiro dizer que só havia apitos e bexigas na caixa.

“Todo mundo sabe que eu distribuí balões e apitos para os torcedores naquela noite. O que aconteceu além disso, a polícia vai investigar”, disse Vagner Lombardi, conselheiro santista.

Com prisão de líderes da Gaviões, polícia espera localizar dois suspeitos de matar palmeirense

Leia o post original por Perrone

A polícia tem dois suspeitos de terem participado do assassinato de pelo menos um torcedor da Mancha Alviverde na briga antes do último clássico entre Corinthians e Palmeiras. Suas prisões já foram decretadas, mas eles não foram localizados. Enquanto isso, prisões de líderes da Gaviões da Fiel seguem sendo pedidas.

Oito mandados foram expedidos e três cumpridos. Por meio da prisão dos chefes, os policiais acreditam que podem chegar aos principais suspeitos. Dois palmeirenses morreram.

Os nomes dos procurados não foram revelados. Segundo membros da uniformizada, a polícia está decretando a prisão dos líderes das subsedes, já que trabalha com a informação de que todos os bairros enviaram torcedores para briga. Assim, os “chefes regionais” sabiam do confronto e nada fizeram para evitá-lo. Por conta dessa estratégia, Gaviões e seus advogados esperam que mais prisões sejam decretadas até o final da semana.

Os torcedores sustentam que a maioria dos procurados pela polícia nem estava no local da briga. Seria o caso de Douglas Deúngaro, ex-presidente da organizada e que está preso. Afirmam que ele foi detido porque teria recebido telefonema de um dos procurados uma hora depois do conflito, prova de que teria ajudado a organizar a batalha. Metaleiro nega envolvimento. E a polícia diz ter um depoimento de um torcedor que confirma que ele sabia sobre o confronto.

Segundo os corintianos, outro torcedor que foi preso porque encontraram barras de ferro em sua casa, também não estava na confusão. Teria emprestado sua perua para dois colegas, sem saber que eles participariam da briga. Ambos teriam devolvido o veículo com as armas. Por essa versão, ele tirou as barras para poder trabalhar com o veículo. Um depoimento dado aos policiais indicava a casa dele como o locam em que o armamento estava escondido.

Polícia suspeita que material usado no Carnaval da Gaviões virou arma e faz apreensão

Leia o post original por Perrone

A Polícia Civil fez uma busca no barracão em que a Gaviões da Fiel guarda o material usado nos desfiles de Carnaval nesta quinta-feira e aprendeu peças como barras de ferros de carros alegóricos.

Os policiais receberam uma denúncia de que parte do material usado no último desfile, em homenagem ao ex-presidente Lula, foi transformada em munição na briga que matou dois integrantes da Mancha Alviverde.

Conforme revelou o blog, o desfile contou até com ajuda financeira da Odebrecht, construtora do futuro estádio corintiano. A empresa afirma que fez a doação, em valor não revelado, como parte de sua campanha de incentivo a entidades comunitárias e a eventos culturais.

Ao chegarem no barracão da escola de samba, os policiais encontram  o material indicado na denúncia. As peças agora passarão por uma perícia para que seja comprovado se foram usadas na batalha.

Um elo entre o Carnaval e a violência que mata torcedores seria de difícil digestão para outros parceiros da escola no desfile, além da Odebrecht, como a prefeitura e a Globo, que paga pela transmissão.

Contru e polícia buscam irregularidades na Gaviões, afirmam torcedores

Leia o post original por Perrone

Integrantes da Gaviões da Fiel afirmam que foram surpreendidos no início desta tarde por uma nova ação da polícia. Contam que, acompanhados dos policiais, funcionários do Contru (Departamento de Controle do Uso de Imóveis da Prefeitura), iniciaram uma longa vistoria na quadra da torcida e escola de samba.

Procurado pelo blog, por telefone, Davi Gebara, advogado da Gaviões, negou ter havido a nova ida de policiais e do Contru à sede da torcida, contrariando relatos de integrantes da uniformizada.

Só o tempo dirá a extensão das investigações, mas a impressão inicial é de que as autoridades resolveram mesmo apertar o cerco às uniformizadas depois da morte de dois torcedores da Mancha Alviverde em confronto com a Gaviões.

Ministério Público tenta cortar fonte de renda de organizadas

Leia o post original por Perrone

Cartolas paulistas têm a informação de que o Ministério Público armou uma operação para sufocar financeiramente as torcidas organizadas.

Segundo os dirigentes, o trabalho começou após a briga entre Mancha Alviverde e Gaviões da Fiel, que deixou dois mortos no último domingo.

Nesta semana, os clubes foram orientados pelo MP e pela Polícia Civil a não dar de graça ingressos para as uniformizadas e nem em consignação para elas venderem em suas sedes.

As autoridades acreditam que uma das fontes de renda das torcidas é a comercialização de ingressos. Com frequência, bilhetes com a inscrição “torcida organizada” vão parar na mãos de cambistas. Isso gera a suspeita de que as uniformizadas recebem mais ingressos do que precisam e lucram com o excedente.

Segundo dirigentes, Polícia e MP também desconfiam de que os clubes entregam lotes de meia-entrada sem conferir carteirinhas de estudante. Os mesmos ingressos seriam vendidos com o preço cheio (no mínimo), aumentando a margem de lucro, já que só é necessário devolver a metade do valor para os clubes que cobram.

No caso de quem ganha ingresso sobra dinheiro para fretar ônibus para as caravanas. Aliás, os times também foram orientados a não colaborar com o transporte dos torcedores.

O sentimento entre dirigentes é de que policiais e promotores irão apertar o cerco. E quem não cortar as ligações informais com as uniformizadas pode se complicar.

 

Polícia e Ministério Público trabalham para fechar Gaviões e Mancha

Leia o post original por Perrone

Uma força-tarefa entre Polícia Civil e Ministério Público tem como objetivo banir definitivamente Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde dos estádios.

A missão dos policiais civis na investigação sobre o confronto entre as duas torcidas no último domingo é conseguir munição para o MP pedir o fechamento das uniformizadas.

Assim, o trabalho não se limita aos acontecimentos do último final de semana. A ideia é comprovar que as organizadas praticam atividade criminosa constante.

“Foram dadas muitas chances para as torcidas, elas buscaram esse caminho, o de uma punição mais dura. O Estatuto do Torcedor diz que as torcidas também precisam tomar medidas contra a violência. Elas não fizeram nada, só brigaram. Se existe torcida que só briga, sou a favor de que ela seja fechada”, disse ao blog o coronel Marcos Marinho, responsável na Federação Paulista pelo departamento de segurança nos estádios, além de presidente da Comissão de Arbitragem.

 As autoridades, no entanto, admitem o alto grau de dificuldade da tarefa. A Mancha, por exemplo, já foi extinta, mas conseguiu voltar trocando o Verde de seu nome por Alviverde.

Aeroporto vira praça esportiva. Agora é Estádio de Congonhas

Leia o post original por Quartarollo

Polícia Federal identificou, deteve e ouviu depoimento dos quatro imbecís que agrediram o trio de arbitragem gaúcho que apitou o jogo América Mineiro 2 x 1 Corinthians, domingo passado em Uberlândia. Assinaram um termo de compromisso, não ficaram detidos e devem estar rindo da cara de todo mundo e contando vantagem neste momento. O julgamento […]