Arquivo da categoria: Portela

Santo de casa

Leia o post original por Rica Perrone

Lendas urbanas são especialidade do carioca. Todo carioca tem uma história de “terror” pra contar que impressiona quem é de fora. Faz deles mais “sobreviventes”, adaptados ao perigo. Uma das que mais ouvimos é do acordo entre bicheiros na década de 80, comandado pelo Castor, eterno patrono da minha Mocidade, que algumas escolas não poderiam…

É tapetão!

Leia o post original por Rica Perrone

Vou escrever antes para que após a decisão da LIESA não pareça um “deboche” menos ainda um “chororô”.  É preciso entendimento para julgar as coisas, ética para saber perder quando se perdeu de fato e humildade quando a justiça não está a seu favor. A justiça é algo que todos nós pregamos desde que não …

Pelos seus 452 anos

Leia o post original por Rica Perrone

Querido Rio de Janeiro, Eu tenho feito tudo que posso para amenizar as bobagens que vocês fazem por aí e dar à terra de meu filho a melhor condição possível. Infelizmente não posso fabricar dinheiro para cobrir rombos de políticos, nem mesmo mandar reforço policial para resolver o problema da violência. Mas pude fazer o …

Os sambas enredos para 2015

Leia o post original por RicaPerrone

O cd está sendo gravado. Mas os sambas para 2015 já estão todos escolhidos e devidamente anunciados em suas respectivas comunidades.  Eu não sou especialista, apenas um fã. E como tal, gostei da Beija-Flor, da Viradouro e da Imperatriz.

Acho os sambas da Mangueira e da Portela muito bons também. E o samba que mais gostei de toda a safra de sambas enredo para 2015 não entrou, que era o de Lequinho na Mangueira. Mas ainda assim a escola está muito bem representada.

Minha Mocidade teve uma safra fraca, o que aliás, é comum em sinopses do ótimo Paulo Barros. O que ele ajuda no desfile, não ajuda no samba enredo. Venceu o Ricardo Mendonça.

Como todos hoje em dia apresentam boa qualidade de gravação já como concorrente, então curta ai os 12 sambas que farão o maior espetáculo da terra em fevereiro de 2015.

Grande Rio

Enredo:  “A Grande Rio é do baralho!”
Compositores: Rafael Santos, Lucas Donato, Gabriel Sorriso, Leandro Canavarro e Rodrigo Moreira

Salgueiro

Enredo:  “Do Fundo do Quintal, Sabores e Saberes na Sapucaí”
Compositores: Xande de Pilares, Jassa, Betinho de Pilares, Miudinho, Luiz Pião e W. Corrêa

Beija-Flor

Enredo:  “Um Griô Conta a História: Um Olhar Sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos Sobre a Trilha de Nossa Felicidade”
Compositores: J.Velloso, Samir Trindade, Jr Beija flor, Marquinhos Beija flor, Gilberto Oliveira, Elson Ramires, Dílson Marimba e Silvio Romai

Mangueira

Enredo:  “Agora Chegou a Vez, Vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira em Primeiro Lugar!”
Compositores: Renan Brandão, Cadu, Alemão do Cavaco, Paulinho Bandolim, Deivid Domênico e Almyr

Imperatriz

Enredo:  “Axé-Nkenda! Um Ritual de Liberdade – “E que a Voz da Igualdade Seja Sempre a Nossa Voz”
Compositores: Marquinho Lessa, Zé Katimba, Adriano Ganso, Jorge do Finge e Aldir Senna

Mocidade

Enredo:  “Se o Mundo Fosse Acabar, Me Diz o Que Você Faria Se Só Lhe Restasse um Dia?”
Compositores: Ricardo Mendonça, Tio Bira, Anderson Viana e Lúcio Naval

Portela

Enredo:  “ImaginaRio, 450 Janeiros de uma Cidade Surreal”
Compositores: Noca da Portela, Celso Lopes, Charlles André, Vinicius Ferreira e Xandy Azevedo

São Clemente

Enredo:  “A Incrível História do Homem Que Só Tinha Medo da Matinta Perera, da Tocandira e da Onça Pé de Boi”
Compositores: Leozinho Nunes, W Machado, Hugo Bruno, Diego Estrela, Ronni Costa e Victor Alves

União da ilha

Enredo:  “Beleza pura!”
Compositores: Djalma Falcão, Carlos Caetano, Gugu das Candongas, Beto Mascarenhas, Roger Linhares e Marco Moreno

Os meninos da Portela

Leia o post original por RicaPerrone

Era um sábado qualquer de 2013 quando um grupo de amigos me convidou para ir a uma feijoada em Madureira.

Lá, conheci uma turma jovem, cheia de boas intenções, cansada de ver a maior campeã do carnaval fazendo desfiles ridículos e passando dificuldades.

Vi uma turma idosa apoiando estes jovens. E então, os apoiei.  Não porque eu tenha algum conhecimento político na escola ou de fato a frequente toda semana, mas porque são meus amigos, pessoas que acredito e que torço por elas.

Migão, Rogério, Paulo Renato, Pavão, tanta gente. Se eu for falar de todos vou me esquecer alguns.

Eles conseguiram assumir a escola na eleição passada. E a 9 meses de um desfile, tinham que fazer o que tanto prometeram fazer.

Nada é mais insuportável a um opositor do que o cargo que tanto apedreja.  Lá, normalmente, descobre-se que não era bem assim. E as pedras que se atirava começam a te atingir por pessoas que, como você, acham que é fácil.

Pois lá estavam eles.  E eu fui apenas uma ou duas vezes na Portela desde então.  Não vi nada, só ouvia eles falando que “iam conseguir”.

Fui a dispersão nesta segunda-feira esperei a Portela.  Como frequentador da Sapucaí há 18 anos, confesso que não esperava grande coisa. O passado recente nunca chegou perto de me desenhar o que eu tanto ouço falar sobre a Portela e sua história.

E a cada carro que saia eu olhava em volta e sentia uma reação de surpresa sem igual.  Enfim, Portela!

Então era isso? A tal gigante do carnaval que fazia o povo cantar sambas de raiz e que saia da avenida aos gritos de campeã era essa?!

Muito prazer, meu nome é Ricardo. Sou paulista, moro no Rio, nunca tinha te visto.

No final do desfile surge a figura de Pedro Migão, um dos diretores desta nova Portela, que me olha assustado e pergunta: ” E ai?! como foi?”.

Meu sorriso respondeu. Mas detalhei com um ousado e precipitado: “Vocês ganharam o carnaval”.

E aquele cara chato, reclamação, quase ranzinza, me abraçou olhando pro alto como quem tenta acreditar que o risco havia valido a pena. E que a Portela de tanta gente mais velha havia sido reerguida por braços fortes e jovens, capazes de amá-la pelo que ela foi e pelo que lutam para que ainda seja.

Pobre daquele que olha e espera o milagre.

Feliz de quem tenta realiza-lo.

Feliz é a gente da Portela.  Enfim, gigante de novo.

abs,
RicaPerrone

Carnaval 2014

Leia o post original por RicaPerrone

Chegou a hora de conhecermos os 12 sambas do grupo especial para o carnaval 2014. Todos escolhidos, agora é gravar o CD (esta semana) e preparar o desfile.

Sem mais firulas, vamos aos sambas escolhidos. Lembrando que esta é uma versão dos compositores, não necessariamente na voz do interprete oficial da escola, talvez nem no ritmo exato ainda. Mas dá pra sentir 90% do que será cada samba.

Destaque para a Mocidade, Portela, Salgueiro e Império da Tijuca. Pra mim, os melhores. Mas a safra é ótima!

bandeiras Grande Rio

Enredo: Verdes Olhos Sobre o Mar, no Caminho: Maricá

bandeiras Salgueiro

Enredo: Gaia – A Vida em Nossas Mãos

bandeiras Beija-Flor

Enredo: O Astro Iluminado da Comunicação Brasileira (Boni)

bandeiras  Mangueira

Enredo: A Festança Brasileira Cai no Samba da Mangueira

bandeiras Imperatriz

Enredo: Arthur X – O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz

imperiotijuca_peq Império da Tijuca

Enredo: Batuk

bandeiras Mocidade Independente

Enredo:  Pernambucópolis

bandeiras Portela

Enredo: Um Rio de Mar a Mar: do Valongo à Glória de São Sebastião

sao_clemente_peq São Clemente

Enredo: Favela

ILHA União da Ilha

Enredo: É Brinquedo, é Brincadeira; a Ilha Vai Levantar Poeira

bandeiras Unidos da Tijuca

Enredo: Acelera, Tijuca!

bandeiras Vila Isabel

Enredo: Retratos de um País Plural

Gostou?!

Abs,
RicaPerrone