Arquivo da categoria: Portuguesa

Esquema Mengão gera confusão

Leia o post original por Fernando Sampaio

Durante anos, acompanhei futebol na Globo, Record, Bandeirantes, Cultura… Antigamente, não existia só uma emissora aberta transmitindo o futebol. Trabalhei na TV Record, fui câmera e diretor de TV de inúmeras transmissões. Nossa equipe e a equipe da Band eram as melhores do esporte. Naquela época, a Globo não valorizava muito o futebol na sua grade de programação. Mas, os tempos mudaram.

Fonte

Portuguesa pode estar perto da falência

Leia o post original por Craque Neto

Um dos clubes mais tradicionais de São Paulo, a Portuguesa está passando pelo pior momento de sua história. Acumula uma dívida de mais de R$ 350 milhões, valor superior ao patrimônio do clube e está prestes a fechar as portas.

O post Portuguesa pode estar perto da falência apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Iniciamos os trabalhos na Portuguesa, diz Guilherme

Leia o post original por Craque Neto

Técnico da Lusa, o ex-atacante Guilherme disse que o caminho que o clube tem a trilhar é bem longo, e que por isso já iniciaram as contratações, preparações físicas e os treinamentos para a próxima temporada.

O post Iniciamos os trabalhos na Portuguesa, diz Guilherme apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Marcelinho Paraíba conta detalhes de sua estreia na Lusa

Leia o post original por Craque Neto

Direto do C.T. da Lusa, o jogador do clube, Marcelinho Paraíba, fala ao Donos sobre a situação da Lusa e todas as expectativas que tem para o retorno do clube.

O post Marcelinho Paraíba conta detalhes de sua estreia na Lusa apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Após bilionário projeto corintiano, Rosenberg busca R$ 500 mil para Lusa

Leia o post original por Perrone

Em 2010, Luis Paulo Rosenberg se debruçava num projeto para viabilizar R$ 350 milhões a fim de realizar o sonho da casa própria corintiana. A conta aumentou, hoje chegou a R$ 1,2 bilhão (contando juros de empréstimos), mas o dirigente montou um plano de operações que, segundo ele, torna a Arena Corinthians viável.

Cerca de cinco anos depois dos primeiros estudos sobre o estádio corintiano, a nova diretoria de marketing do clube quebra a cabeça para fazer a arena render o máximo possível. Enquanto as contas de seus sucessores ultrapassam um bilhão, o ex-vice-presidente corintiano tem metas bem menos ousadas. “Precisamos conseguir R$ 400 mil ou R$ 500 mil por mês para pagar a folha salarial do time na Série C do Brasileiro. Nossa meta é subir para a Série B”, disse ao blog Rosenberg, agora consultor da Portuguesa.

Se nos tempos de Corinthians ele apostou em Ronaldo para alavancar o marketing alvinegro, em seu novo clube ele aposta que “os velhos portugueses vão abrir as burras (para investir na Lusa)”.

Se outrora queria superar gigantes europeus como Real Madrid e Barcelona, agora sonha em levar palmeirenses, corintianos, são-paulinos e santistas para assistirem aos jogos da Portuguesa.

Se no Parque São Jorge ele lançou a camiseta “Eu nunca vou te abandonar”, para embalar a volta à Série A do Brasileirão, no Canindé planeja vender uma com a estampa “Somos todos Lusa” ou “Todos pela Lusa”.

Se no alvinegro teve como um de seus presidentes o popular Andrés Sanchez, na Portuguesa atuará sob a batuta de um dirigente praticamente desconhecido no cenário nacional, Jorge Manuel Gonçalves.

 “Esse presidente é um acidente da natureza, foi caindo a velha guarda e, de repente, sobrou ele, economista, formado na USP. Cara de uma cabeça boa e de caráter. Cara que tem a dureza necessária pra fazer a missão cumprida e doçura pra motivar as pessoas. O diretor de marketing é empresário, jovem, tem empresa de eventos muito respeitada, o jurídico é de primeira linha. O Corinthians não tem uma diretoria como essa”, comentou.

Mas quem vai investir num time com torcida pequena, sem exposição na televisão e que disputa a Série C nacional?

“Via mercado, pode trazer um prêmio Nobel de economia que ele não vai conseguir. A empresa não vai investir na Portuguesa por causa da medição de exposição do nome dela na mídia. Vai ser pela gratidão de participar de um processo que vai fazer renascer o time de seus antepassados portugueses”, respondeu o cartola.

E o que motivou quem já foi taxado de megalomaníaco a vestir a camisa de um time que luta por sua sobrevivência?

“O que me mexe com a alma no futebol é ver a torcida feliz, sinto quando tem uma torcida maltratada, incompreendida e enxovalhada. Essa é a torcida da Portuguesa. Quero ajudar essa torcida voltar a ser feliz”, disse Rosenberg

Mas a Lusa não tem dinheiro para nada. Então, como vai conseguir pagar o famoso ex-dirigente do Corinthians?

“Vou receber 5% do que conseguir além do necessário. Mas deve ir tudo para a pessoa que ficará pra mim diariamente no Canindé”, afirmou.

Ele não tem tempo de comparecer todos os dias ao seu novo clube. Ao antigo, deixou de ir. Só aparece nos jogos no estádio com o qual sonhou. Vai como torcedor e tem evitado voltar a falar sobre a arena corintiana. Não quer novas polêmicas. Mas é sabido que está decepcionado. Acha que o estádio não está ficando como o projetado. Está menos sofisticado. E a Portuguesa ajuda a aplacar essa decepção. O trabalho na Lusa virou uma terapia para ele tentar esquecer o Corinthians.

Dener era tão bom quanto Neymar?

Leia o post original por Milton Neves

Dener texto

Hoje, 2 de abril de 2015, Dener Augusto de Souza completaria 44 anos de idade.

Sua morte trágica, aos 23 anos, em um acidente automobilístico, pôs fim a uma carreira que tinha ingredientes suficientes para o sucesso.

Revelado pela Portuguesa, onde conquistou a Copa São Paulo de 1991, Dener rapidamente passou à equipe profissional do Canindé, onde chamou atenção de diversos clubes.

Foi emprestado ao Grêmio (1993) e ao Vasco (1994) e estava alinhavando sua transferência para o futebol alemão, o Sttutgart, após sua passagem por São Januário.

Os detalhes de sua carreira e do acidente que o vitimou, você pode conferir clicando aqui, acessando sua página na seção “Que Fim Levou?”.

Sua presença na Copa de 1994 era dada como certa inclusive pelo técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira.

Àqueles que acompanharam a trajetória meteórica de Dener, semelhante ao que aconteceu com Robinho e, mais recentemente com Neymar, ficou sempre a indagação daquilo que o ex-jogador da Lusa poderia ter feito no futebol.

Conseguiria fazer sucesso no futebol alemão?

Teria sido titular na Copa de 1994?

A trajetória da seleção de Parreira, que venceu a Copa disputada nos Estados Unidos, seria mais fácil com Dener em campo?

Ficaria muito tempo no futebol alemão ou grandes clubes da Espanha, Itália ou Inglaterra empregariam esforços para contratá-lo?

Ou ainda…

Com seu físico franzino seria alvo da truculência e sofreria com seguidas contusões?

Encerraria sua carreira por algum grande clube brasileiro ou voltaria como coadjuvante?

Dener era melhor do que Robinho?

Seu nível era semelhante ou superior a Neymar?

OPINE!

Rotinas: Corinthians vence, Lusa tropeça

Leia o post original por Antero Greco

Corinthians e Portuguesa enfrentaram-se na noite desta terça-feira, no estádio de Itaquera, e nenhum dos dois fugiu da rotina: o primeiro ganhou pela nona vez no Paulista e mantém invencibilidade em 11 jogos disputados (dois empates). A outra perdeu pela quarta vez, tem 5 empates e só ganhou duas vezes. Hoje está fora da classificação para a próxima fase.

O jogo adiado da quarta rodada só teve um mandante, do começo ao fim: o Corinthians reserva. Desde o primeiro minuto, a formação B de Tite ditou o ritmo do clássico, criou e marcou quando quis, com direito a chances perdidas e até bola na trave (Vagner Love, que parece ansioso para desencantar no novo clube). A Lusa assistiu às trocas de passes, sem força nem iniciativa para dar algum calor ao goleiro Walter.

O interessante no lado alvinegro foi a manutenção da estratégia tática. Mesmo com um monte de reservas, Tite fez a equipe comportar-se como se nela estivessem os titulares. Ou seja, forte na marcação, compacta e rápida em contragolpes. Ainda mais com Malcom e Vagner Love. O jovem atacante foi destaque do jogo, pelos dois gols, pela movimentação intensa e inteligente.

Pode soar como redundância, mas vale referência também a Danilo. Outra vez esbanjou serenidade, competência e ainda participou dos dois gols de Malcom. Pouco importa se é titular ou apenas opção durante os jogos. Notável é o fato de que, em campo, tem sido dos mais produtivos do Corinthians neste começo de temporada.

O Corinthians navega em águas calmíssimas no Estadual. A nau da Lusa continua a balançar, como tem sido constante nos últimos tempos. E luta bravamente para não afundar.