Arquivo da categoria: PSG

Neymar vai recorrer contra decisão favorável ao Barcelona

Leia o post original por Perrone

Neymar vai recorrer da decisão da Justiça espanhola que o obriga a devolver 7,6 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões) ao Barcelona.

De acordo com  Altamiro Bezerra, diretor do Instituto Projeto Neymar Jr. e que coordena o grupo de advogados responsável pelo caso, o recurso será apresentado ao Tribunal Superior do Trabalho da Catalunha.

O Barcelona anunciou nesta sexta (19) a decisão favorável a ele em primeira instância. A ação havia sido proposta por Neymar, que cobra 43.650.000 de euros de bônus por assinatura (luvas) que o Barcelona não pagou por sua renovação contratual em 2016. Com juros, o valor chega a 46,3 milhões de euros.

O total do bônus era de 64,4 milhões de euros. O Barcelona pagou a primeira parcela, mas não fez o pagamento dos  43.650.000 de euros restantes em 31 de julho de 2017 alegando que só precisaria pagar se o atleta cumprisse o contrato até o final, em 2021. Porém, Neymar decidiu ir para o PSG.

Em primeira instância, o juiz considerou o bônus como salário, por isso descontou o período em que Neymar trabalhou e o mandou devolver o restante referente aos 20 milhões de euros. Consequentemente, o magistrado entende que os outros 40 milhões de euros não devem ser pagos.

Os advogados de Neymar alegam que não havia cláusula que condicionava o pagamento das luvas ao cumprimento do contrato até o fim.

“Neymar tinha contrato com o Barcelona de 2013 a 2018. Em 2016, eles nos procuraram para ofrecer a renovação até 2021. Em janeiro de 2018, Neymar ficaria na condição de ‘free agent’ (quando o jogador pode assinar com outro clube sem pagar multa). Então, para compensar que ele deixaria de ter essa condição, o Barcelona ofereceu o bônus. Não tem nada a ver com o cumprimento do contrato até o fim”, disse Altamiro.

Os advogados de Neymar sustentam que o pagamento da multa de 222 milhões de euros pelo PSG para Neymar jogar pelo time parisiense é a indenização pelo fato de o contrato ter sido rescindido.

“Vamos explicar no Tribunal Superior do Trabalho da Catalunha que, se o Barcelona não pagar os cerca de 40 milhões de euros, o clube terá recebido cerca de 262 milhões de euros de multa rescisória, não os 222 milhões de euros combinados”, declarou o executivo.

A decisão em primeira instância foi monocrática. A segunda será tomada por três juízes.

Perto de deixar Chelsea, Willian tem sondagens de Itália e Espanha

Leia o post original por Perrone

Sem acordo com a diretoria do Chelsea para renovar seu contrato, Willian tem sondagens de times da Itália e da Espanha. Porém, os nomes dos interessados não são confirmados oficialmente pelo estafe do brasileiro.

A negociação com a equipe londrina emperrou porque o clube ofereceu em sua última proposta dois anos de contrato, mas sem reajuste salarial. O atleta quer um compromisso por três anos e aumento.

De certa forma, a situação do ex-corintiano é confortável porque seu contrato termina no final de junho, e os interessados não precisarão pagar ao Chelsea para levá-lo. A expectativa de gente próxima ao jogador é de que as propostas oficiais cheguem após o final do vínculo.

No ano passado, a imprensa inglesa noticiou que a italiana Juventus tinha interesse em Willian. No entorno do jogador, a análise é de que o futuro de Neymar pode interferir em seu destino. Isso, se Neymar trocar o PSG pelo Barcelona, como deseja o clube catalão. Acontece que o time parisiense já flertou com Willian em outra oportunidade. Até mesmo o clube barcelonista é visto como uma possibilidade, caso o retorno de Neymar não aconteça.

 

Pandemia coloca em risco novo plano do Barcelona para tentar Neymar

Leia o post original por Perrone

A suspensão de jogos na Europa como parte das medidas de isolamento social contra o novo coronavírus ameaça o plano do Barcelona de voltar a tentar contratar Neymar.

O clube catalão estudava uma nova oferta ao PSG na próxima janela europeia de transferências, no meio do ano, antes da paralisação dos campeonatos.

Devido ao cenário de indefinição para o restante da temporada e a iminente perda de receitas, os cartolas do Barça tiraram o pé do acelerador em relação ao projeto Neymar.

A ideia agora é esperar por um panorama mais claro para o segundo semestre.

Porém, a análise atual no clube é pessimista. Há no Barcelona quem projete que a agremiação deixará de arrecadar 100 milhões de euros por conta dos efeitos da pandemia.

Na previsão mais pessimista, será muito difícil vender jogadores e conseguir um montante atraente para oferecer ao PSG pelo brasileiro.

Antes da suspensão das competições, o plano era voltar a tentar uma negociação envolvendo dinheiro e jogadores que interessem ao time parisiense.

Em agosto do ano passado, como mostrou o blog, o PSG recusou oferta de 150 milhões de euros mais dois jogadores em definitivo e um por empréstimo feita pelo Barcelona. Neymar colocaria 20 milhões de euros de seu bolso para tentar concluir a negociação.

Neymar é o jogador mais prejudicado pela parada por conta do Covid-19

Leia o post original por Perrone

Na opinião deste blogueiro, no futebol mundial, Neymar é o jogador que mais sai perdendo com a suspensão das competições por conta do combate ao novo coronavírus. Principalmente em relação a Champions League.

a interrupção acontece justamente na primeira temporada em que o brasileiro parece ter chances reais de liderar o PSG a conquista do almejado título europeu.

Sem lesões e sem carnaval, ele estava voando em campo no momento da paralisação. Liderou o time francês na classificação às quartas de final contra o Borussia Dortmund e acumula três gols e duas assistências em três partidas pela Liga dos Campeões, segundo dados do site especializado “WhoScored”.

Para todo jogador, a sequência de partidas é importante. Não se sabe como os grandes atletas que atuam na Europa vão voltar após esse período. E ninguém tem ideia de quanto tempo irá durar a suspensão das competições.

Neymar muitas vezes durante sua carreira demonstrou ser um craque muito influenciável por sua condição emocional. Para o bem e para o mal. Parecia haver recuperado a motivação de jogar pelo PSG. Demonstrava estar comprometido com time. Não dá para saber se ele retornará com essa confiança e com a mesma concentração.

Além disso, o brasileiro vem de temporadas em que foi prejudicado por problemas físicos. Agora ele estava em forma. Só precisava aproveitar o embalo.

O brasileiro vinha construindo um caminho que o colocava em boas condições de brigar pelo título de melhor do mundo na temporada.

Pode ser que ele volte aos gramados tão bem quando saiu. O que vai acontecer é uma incógnita. Mas é possível afirmar que a tendência, se não houvesse interrupção dos campeonatos, era de que ele continuasse brilhando.

Agora cabe a Neymar ter força mental e física para se manter no auge mesmo sem jogar. A tarefa é difícil para quase todos os atletas. Para mim, só não é tão complexa quando se trata do obcecado Cristiano Ronaldo. 

 

Opinião: saída de Neymar do PSG seria saudável para jogador e clube

Leia o post original por Perrone

As recentes trocas de farpas entre Neymar e a comissão técnica do PSG indicam que a relação entre ambos está com prazo de validade vencido.

Os dois lados não se incomodam mais em manter as aparências e em evitar danos maiores.

Quando Thomas Tuchel não gostou de ver o jogador marcando sua festa de aniversário com a presença de companheiros de time, perto de um jogo de equipe, teria sido mais produtivo para o PSG debater o tema apenas internamente.

O mesmo vale para as queixas de Neymar sobre ter sido poupado pela comissão técnica antes da derrota contra o Borussia Dortmund pela Champions League, por 2 a 1. Hoje em dia, até um juvenil sabe que o mais prudente nesses casos é lavar a roupa suja em casa.

Porém, nas duas situações, técnico e jogador não se importaram com a turbulência que suas declarações poderiam causar. Agiram como aquele casal que não espera chegar em casa para discutir. Briga em meio ao almoço de família na frente de todos os parentes. De certa forma, já preparam os familiares para a possível notícia de uma separação.

Essa é a sensação que tenho em relação ao casamento entre Neymar e PSG: ele parece estar no fim.

No ponto em que a relação chegou o divórcio pinta mesmo como a melhor solução para todos.

Chega a fazer mal para a saúde quando um trabalhador exerce suas funções insatisfeito com as decisões de seus chefes. A recíproca é verdadeira.

Assim, será mais saudável para o brasileiro se ele deixar o clube parisiense num futuro próximo.

Por sua vez, o PSG ficaria livre dessa relação tóxica e do ambiente carregado que ela provoca. Isso apesar de Neymar estar fazendo una temporada muito boa. Com o dinheiro que pode entrar numa eventual venda, é possível contratar alguém para ter desempenho semelhante, mas num  ambiente pacífico.

Opinião: Neymar caminha para ser craque sem torcida para chamar de sua

Leia o post original por Perrone

Teste do blog. Relacione cada craque abaixo à torcida de um ou mais clubes:

a) Zico

b) Raí

c) Sócrates

d) Falcão

e) Neymar

Provavelmente você respondeu:

a) Flamengo

b) São Paulo e PSG

c) Corinthians

d) Internacional e Roma

E na “e” você deve ter ficado em dúvida. Se ficou, é porque Neymar trilha um caminho para se transformar num craque que não terá uma torcida para chamar de sua ao final da carreira.

O brasileiro deixou seu primeiro time, o Santos, magoando parte considerável dos torcedores, principalmente por não ter jogado bem na final do Mundial, contra o Barcelona, time com o qual já tinha um acordo para se transferir.

No Barça, ele feriu o orgulho dos fãs do clube catalão ao preferir o PSG. Tanto que enquanto sua volta ao time era negociada, os torcedores mostraram divisão nas redes sociais. Parte queria o retorno e outra o rejeitava. Pela bola que Juninho, como é chamado por seu pai,  jogou por lá, deveria ser uma unanimidade.

Neste sábado (14), Neymar foi alvo de uma das maiores demonstrações de ódio de parcela de uma torcida contra um jogador de sua própria equipe. O sentimento é motivado por sua insistência em voltar ao Barcelona. Como mostrou o blog, ele chegou até a se dispor a colocar 20 milhões de euros na operação para concretizar o sonho de trocar o PSG pelo Barcelona.

O golaço feito nos acréscimos da vitória dos parisienses por 1 a 0 sobre o Strasbourg, fez grande parte da torcida o aplaudir de pé. Mais ele precisará de muitos gols, principalmente na Champions, para voltar a ser idolatrado pela maioria dos apaixonados pelo clube.

Depois da partida, o brasileiro disse que não precisa ter seu nome gritado pelos torcedores. Precisar não precisa, mas o ajudaria. Ele ganha dinheiro também com patrocinadores que pagam para ter as marcas vinculadas a suas redes sociais porque elas são lotadas de seguidores. E se esse número de fãs que o seguem diminuir ou ficar estagnado? O que acontece com seu valor no mercado publicitário?

Mais do que se preocupar com isso, na opinião deste blogueiro, ele deveria estar preocupado em encerrar a carreira com o carinho de pelo menos uma torcida. É importante para os ex-jogadores terem um clube no qual se sentem em casa. Faz parte da paixão em jogar futebol. Qual menino que sonha em ser jogador não se imagina idolatrado por uma torcida?

Neymar atualmente tem grande rejeição até entre os torcedores da seleção brasileira. Mas ele não parece se incomodar com reações adversas de quem torce pelas mesmas cores que ele defende. E isso vem de fora de campo. Seu estafe, principalmente o pai do jogador, criou um cenário em que quase todo mundo está contra ele. Então, ele precisa vencer contra todos. Um estilo meio Dunga de levar a vida. O golaço deste sábado deve ter reforçado a certeza no entorno de Neymar de que ele é o cara no quesito driblar adversidades.

Nessa toada, o brasileiro segue escrevendo uma trajetória pouco comum entre os grandes jogadores. Caso não mude a rota, boa parte dos torcedores de seus ex-clubes vai colocar um asterisco quando contar a história do brasileiro para as futuras gerações.

Ainda tem clima?

Leia o post original por Craque Neto 10

Fechou a janela de transferência de atletas para os principais mercados do futebol europeu. E com isso o brasileiro Neymar, novo rei das polêmicas, será praticamente obrigado a permanecer no PSG para a temporada 2019/2020. A pergunta que fica nesse momento é: teria ele ainda clima para jogar pelo time francês? Pra falar a verdade sempre achei que todo e qualquer problema envolvendo jogador é resolvido simplesmente com gols. Ou seja, é o Neymar entrar em campo e decidir uma partida da Liga contra um Real Madrid da vida, que todos os problemas são esquecidos. Mas não dá pra negar […]

O post Ainda tem clima? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Barça deixa portas abertas para Neymar. Regra da Fifa ajuda retorno em 2020

Leia o post original por Perrone

A negociação por Neymar terminou com o Barcelona deixando as portas abertas para um eventual retorno do brasileiro num futuro não muito distante. E uma regra da Fifa pode ajudar a tornar a operação menos complicada a partir do final da atual temporada, em meados de 2020.

O jogador da seleção brasileira terá completado sua terceira temporada pelo PSG aproximadamente na metade do ano que vem. A partir de então, ele sai do que a Fifa chama de período de proteção e não corre o risco de suspensão se romper o contrato sem justa causa. Para isso, o brasileiro teria que pagar uma indenização estipulada pela federação internacional. Como não há previsão de multa rescisória na França, essa seria a quantia a ser paga. Nessa hipótese, o futuro clube do atleta também se livra de sofrer punição.

O blog apurou que o Barcelona não dá como certo que fará uma nova investida. Mas já há uma projeção no clube de que a indenização, num caso hipotético, seria estipulada em cerca de 180 milhões de euros (por volta de R$ 820,6 milhões).

Neste momento, a avaliação no Barça é de que Neymar fez o que podia para tentar concretizar a transferência. Até topou arcar com 20 milhões de euros (cerca de R$ 91,1 milhões) para elevar a proposta catalã a 150 milhões de euros (R$ 683,8 milhões). Por isso, as portas estão abertas para ele. Contudo, uma nova tentativa dependeria da situação do elenco catalão na ocasião, de como o brasileiro estará jogando e de sua relação com o PSG.

Apesar de o fim do período de proteção ser favorável a uma futura transferência, não significa que seria uma estratégia fácil. Haveria novo desgaste com os franceses e seria acionada a Câmara de Resolução de Disputas da Fifa. Ela é a responsável por definir a indenização em casos assim. “O cálculo do valor leva em conta uma série de fatores, como quanto o clube pagou pelo jogador que decide rescindir”, explicou ao blog o advogado Eduardo Carlezzo.

O período de proteção dura três temporadas completas ou três anos para jogadores que tinham menos de 28 anos no momento em que assinaram o contrato. Nessa fase, ele pode ser suspenso de quatro a seis meses se romper o compromisso sem justa causa, além de ter que pagar indenização. O novo clube também pode sofrer sanções.

Foi por Neymar ainda estar nesse período que a tentativa de volta ao Barcelona se complicou ainda mais. Como na França não há multa rescisória estipulada, o PSG podia pedir quanto quisesse. Se rescindisse unilateralmente sem justa causa, Neymar teria grande chance de ser suspenso, assim como o Barcelona de sofrer punição. Nesse cenário, os parisienses colocaram como referência nas tratativas os 222 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão) que pagaram pelo brasileiro.

No Barcelona, causa surpresa PSG ignorar ‘recado milionário’ de Neymar

Leia o post original por Perrone

Pelo menos em parte do estafe do Barcelona que negociou por Neymar gerou surpresa e indignação o fato de o PSG não ter batido o martelo após oferta que envolvia até dinheiro do jogador brasileiro. Como mostrou o blog, de acordo com fonte ligada à diretoria do clube catalão, a última proposta contava com 20 milhões de euros do astro da seleção brasileira. Sem evolução, os catalães deram as tratativas por encerradas.

O entendimento é o de que ao topar “perder milhões” no negócio o brasileiro mandou um recado forte e direto aos parisienses: sua permanência era insustentável.

Desde o início das negociações, os espanhóis apostavam que o PSG iria se esforçar para liberar Neymar com o objetivo de não ficar com um jogador que não queria mais atuar pela equipe. Ao longo das tratativas, o Barça sempre esperou que o atleta mostrasse a seu clube o desejo de sair. E isso foi feito algumas vezes antes mesmo da proposta derradeira.

Porém, ao perceber que não teria êxito, pelo menos parte da tropa de choque do Barcelona na operação ficou indignada com o fato de o PSG querer manter um jogador que demonstrou sua insatisfação na agremiação. A avaliação é de que a relação entre o brasileiro e o clube parisiense será difícil e torturante para as partes.

De acordo com interlocutor da direção do Barcelona, o último lance por Neymar foi de 150 milhões de euros (aproximadamente R$ 681,9 milhões), sendo 20 milhões de euros (cerca de R$ 90.9 milhões) bancados pelo atleta, dois jogadores em definitivo e outro por empréstimo. O blog tentou ouvir a assessoria de imprensa do atleta da seleção brasileira desde o último sábado (31), mas não obteve resposta.