Arquivo da categoria: Renato

Renato Gaúcho é o melhor técnico em atividade no futebol brasileiro

Leia o post original por Nilson Cesar

Nunca pensei que escreveria isso. Mas hoje sem dúvida Renato Gaúcho é o principal treinador do futebol brasileiro. O cara é bom taticamente e sabe lidar bem com o grupo de atletas. Não é de muita cascata não. Nada  m com essa história de família e elogios para atletas. Renato faz com que os caras joguem o jogo. O Grêmio já está praticamente em semi final de Libertadores mais uma vez e deve muito para o seu treinador. Renato Gaúcho calou a boca de muita gente e hoje é sem dúvida o melhor treinador do futebol brasileiro.

Dúvida no Santos: Renato consegue cobrar Cuca, seu chefe enquanto jogador?

Leia o post original por Perrone

Como executivo de futebol do Santos, o volante Renato vai conseguir cobrar Cuca, de quem recebe ordens na função de jogador? Conselheiros de diferentes correntes acreditam que não. Por isso, o acúmulo de funções do atleta é alvo de preocupações e, no caso dos mais incomodados, críticas.

Na avaliação sobre a dupla função do veterano entra o histórico de Cuca. Recentemente, ele criticou a direção do clube em entrevista coletiva e foi repreendido por Ricardo Gomes. O dirigente deixou a Vila Belmiro para trabalhar no Bordeaux, em espaço que agora será ocupado por Renato.

O treinador reclamava depois de o alvinegro escalar Carlos Sánchez, suspenso, na Copa Libertadores, o que culminou com a transformação do empate com o Independiente em vitória dos argentinos por 3 a 0 no primeiro duelo entre as equipes.

Na ocasião, Gomes disse ao técnico que considerou a declaração um erro. A dúvida de conselheiros é se, em caso semelhante, Renato faria o mesmo já que em campo é subordinado ao treinador. Além disso, Cuca foi incentivador da escolha do atleta para a nova função, sem deixar o elenco.

Pelo menos um membro do comitê de gestão do clube, que pediu para não ser identificado, considera “complicadíssimo” o meio-campista fazer cobranças em relação ao técnico.

“É óbvio que o Renato não vai poder cobrar o Cuca ainda sendo jogador. Vai existir um problema de cobrança em relação ao técnico, isso é fato”, disse Nabil Khaznadar, um dos candidatos derrotados por Peres na última eleição presidencial.

“Profissionalmente, eu seria contra. Não gosto muito disso, mas dentro da situação (crise política) do Santos acho que foi uma boa escolha. Acredito que a intenção do presidente é que o Renato blinde os jogadores da turbulência fora de campo”, completou Nabil. No momento ele está fora do Conselho Deliberativo. Como sócio, é contrário ao impeachment de José Carlos Peres.

Além de ser um líder entre os jogadores, o que facilitaria sua nova missão, Renato é visto por conselheiros como alguém que pode atrair para o presidente a simpatia de ex-atletas. Tradicionalmente, ex-jogadores santistas são influentes entre os sócios. Os associados decidirão se apoiam o impeachment de Peres no próximo dia 29.

Há ainda os conselheiros que enxergam uma questão financeira na escolha por Renato. Já que ele não é titular da equipe, a atuação como executivo do departamento de futebol amenizaria os gastos com seus salários. Isso porque o clube não precisará investir na contratação de um novo cartola remunerado.

Renato Gaúcho hoje é o melhor técnico do futebol brasileiro!

Leia o post original por Nilson Cesar

Muitos desconfiavam do trabalho do técnico Renato Gaúcho. Não estuda futebol, só gosta de praia, etc. Isso não é verdade. Com seu jeitão vem provando ser um grande treinador. O seu time hoje é a melhor equipe do futebol brasileiro sem grandes craques. Pode ser apontado como favorito para ganhar a Libertadores e também lutar pelo título brasileiro. Muitas teorias não se concretizam na prática nesse negócio do futebol. Muito técnico bem meia boca sendo considerado inovador. Não vejo nada disso. Vejo técnicos limitados que se julgam diferentes. Parabéns Renato Gaúcho, hoje quietinho é o melhor técnico do futebol do Brasil.

Não dá pra sair

Leia o post original por Rica Perrone

Se o Zico fosse treinador do Grêmio hoje ele permaneceria. E não por qualquer demérito ao interessado, mas porque o Tricolor gaúcho segue escrevendo páginas absolutamente incríveis para sua história.

Se o Renato preferisse sair do Grêmio agora e ir pro Flamengo para ganhar igual ou menos, meramente por amor a cidade do Rio de Janeiro, eu tiraria o Cristo e colocaria a estátua dele lá em cima.

O Renato é Flamengo no Rio. Poucas coisas irritam mais a alma do tricolor carioca, mas é um fato. O negócio dele sempre foi o rubro-negro, ele fala abertamente que sonha em estar lá, e até quando fala da final de 95 exalta a torcida dos caras.

É o clube que ele quer, porque no Grêmio ele já é Deus. Normal querer ser perto de casa onde quando ele foi absolutamente brilhante, havia alguem maior que ele. Talvez venha daí a vontade de ser “o cara” no Flamengo.

Mas hoje, quando o Grêmio conquista mais um título, passa o trator em tudo que vê pela frente, mantém a base campeã da América e é portanto favorito ao bi, porque diabos Renato abriria mão disso pra tentar salvar um clube onde em 10 jogos ele pode ser humilhado pela torcida?

No Grêmio ele é Deus. No Flamengo ele é dúvida.

O Grêmio hoje é o time onde qualquer um queria estar. E ele está. A tentativa é honesta, não vejo qualquer falta de ética em se oferecer algo pra alguém empregado.  O não é também ético, transparente e muito bem justificado.

Esse casamento vai acontecer. É evidente que vai.

Mas agora ele tá muito bem acompanhado pra pensar em se aventurar “com outra”.  Mesmo sendo “a outra” quem é…

abs,
RicaPerrone

O estranho foi em Abu Dhabi…

Leia o post original por Rica Perrone

Uma vez é sorte, duas talvez ainda seja. Por 2 meses pode ser fase. Por 6 é muito provável que seja trabalho.  Por mais de um ano torna-se indiscutível.  E então os resultados começam a flertar com a divino.

O Gremista gosta de Copas.  Ganhou as 3. Gosta de ser colocado em dúvida, montou um time de excluídos e os incluiu em sua história.

Trocou de estádio e carregou a alma na mudança.

Deu ao seu povo o que ele mais almejava: a América.

Gremista odeia o Inter, e ele esteve na série B. Quando de volta fez um campeonato estadual melhor até em virtude do Grëmio estar de ferias quase.  E no sonho mais perfeito do tricolor apaixonado ele sabia: vou chegar no sufoco, pego o Inter e os elimino.

Mais do que isso. Cruel, a vida fez com que o Inter pudesse evitar em casa até mesmo o confronto. Mas o Grêmio ganhou de novo e levou a decisao pras quartas.

Em casa, com baile de Jael, a ex-piada agora miss, o Tricolor atropela o Inter, dá olé, faz 3×0, vê o Arthur voltar a campo e fazer o dele.

Quando passa por Geromel, o Grohe salva. Quando todos esperam um chute, o Ramiro toca.  Quando o Jael parece que vai dominar de testa, passa de peito e de costas.

Que sonho é esse, gremista?

São fatos. Historia escrita e eternizada.  Diante disso tudo não paro de me perguntar: como que o Real Madrid conseguiu ganhar aquele jogo?

Sim, pois dentro do que o divino tem preparado para os tricolores o natural seria um 3×0 com expulsão do Cristiano e dois gols do Luan.

Fico feliz em ver tal história ser escrita. E com profunda pena de quem vier depois.  Eu nunca vi um Grêmio que dá tao certo como esse. Se combinar não sai tão bom. E se melhorar, acho que estraga.

abs,
RicaPerrone

Um passo a mais

Leia o post original por Odir Cunha

A derrota no clássico foi normal. 2 a 1, com gols no início dos dois tempos, poderia ter ocorrido com qualquer Santos. O que importa é em que ponto do caminho o Santos está para se tornar um grande time.

Não podemos esquecer que o time estava sem os titulares Bruno Henrique, Gabigol, Vitor Bueno e ainda faltam outros jogadores a serem contratados.

Dos que jogaram, gostei da atitude de quase todos. Daniel Guedes, taticamente, compromete menos do que Victor Ferraz. E ainda deu a assistência para o gol de um mais participativo Renato.

Gostei do garoto Robson Bambu e dos também garotos Arthur Gomes e Rodrygo. Tudo indica que se tornarão bons profissionais.

Acho que Vecchio fez o máximo que pôde, assim como Alison e Renato. Enfim, o meio de campo conseguiu, em alguns momentos, equilibrar a partida.

Copete foi melhor na lateral do que Caju, David Braz e Vanderlei não foram tão felizes como em outras jornadas. Sasha estava bem até cabecearem a sua nuca. Rodrigão nada fez. Luiz Felipe saiu machucado e já estou fazendo figa para que não seja nada grave.

A situação financeira do clube continua caótica e não haverá outro remédio a não ser vender o passe de Lucas Veríssimo, um dos melhores zagueiros do Brasil em 2017. Antes de alguém culpar esta gestão, que se pergunte onde foi parar o superávit de 85 milhões anunciado pelo presidente que está de férias na Europa.

Pois eu saio deste domingo mais confiante. Não falta mais atitude a esta equipe. Faltam alguns jogadores, que logo se incorporarão ao time. Acreditemos!