Arquivo da categoria: renda

Renda e Público 2015

Leia o post original por Rica Perrone

O blog não acompanhará apenas os dados de público e renda do Brasileirão em 2015. Vamos de janeiro a dezembro considerando todos os campeonatos através dos borderôs oficiais dos clubes. Algumas considerações: – Os clássicos no Rio de Janeiro tem torcida dividida. Logo, o público e a renda bruta do jogo são computadas para os […]

Em um jogo Vasco fatura 74% do total até então

Leia o post original por RicaPerrone

São apenas 366 mil reais. Nada que deixe um clube rico, sequer pague as dívidas.  Mas o Vasco saiu do Maracanã neste sábado com este valor no bolso, já descontados todos os impostos, parte do consórcio, entre outros.

A soma não seria notada não fosse um dado curioso.  Nos treze jogos que fez como mandante na série B em 2014 até então, o Vasco havia lucrado apenas 497 mil reais.  Ou seja, em uma partida no Maracanã o Vasco conseguiu 74% do que arrecadou até aqui no campeonato.

Com um agravante. Dos treze jogos como mandante e venda de ingressos, em cinco deles o Vasco pagou pra entrar em campo.

A renda total do jogo no Maracanã ultrapassou 1,3 milhão. E mesmo com a pífia margem de 28% do total, o Vasco já teria levado a melhor sobre os rivais, que em média levam 17% da renda total do Maracanã.
Captura de Tela 2014-11-10 às 19.22.55Captura de Tela 2014-11-10 às 19.23.08

abs,
RicaPerrrone

Público e Renda 2014 – Final

Leia o post original por RicaPerrone

O Brasileirão terminou. Os números são finais.  O Vasco, na série B, está na listagem por ser um dos 12 grandes que o blog se propõe a tratar. Porém, dados devem ser relevados. Por exemplo – A renda líquida depende muito do que o clube tem por sócio torcedor. Alguns não pagam, outros descontam na […]

Punição do STJD já afeta receita do Corinthians com ingressos

Leia o post original por Perrone

A partida contra o Bahia, em Mogi Mirim, indica o estrago que as punições aplicadas pelo STJD ao Corinthians por conta do comportamento de parte da torcida pode fazer aos cofres do clube.

No primeiro dos quatro mandos fora de casa, o alvinegro teve seus piores públicos e renda no Brasileiro. Foram 9.917 pagantes e R$ 223.758.

A média de público do clube como mandante é de 24.564 pagantes. Já a arrecadação média é de R$ 806.872. Ou seja, em Mogi, o Corinthians registrou 14.647 pagantes a menos do que sua média. E arrecadou R$ 583,1 mil a menos.

Por conta da briga entre corintianos e vascaínos em Brasília, o time paulista ainda mandará três jogos fora de São Paulo. E se avançar na Copa do Brasil, não joga mais em casa por causa de um sinalizador aceso no jogo contra a Luverdense.

Corinthians aborta doação de renda de jogo para família de boliviano por falta de contato

Leia o post original por Perrone

Mais de 30 mil foram ao Pacaembu na quarta

A diretoria do Corinthians planejava enviar para a família de Kevin Doulgas Beltran ao menos parte da renda da partida com o Tijuana, nesta quarta, apesar de não admitir publicamente. Porém, abortou o plano. Alega que o fato de não conseguir conversar com os pais do torcedor morto por um sinalizador disparado por um corintiano inviabiliza a remessa da verba.

O dinheiro também não ficará reservado para a família. O clube crê ser impossível fazer isso porque nem sabe se os parentes do jovem aceitariam a doação. A receita bruta gerada pelo jogo foi de R$ 2.094.017,50.

Nesta quinta, o Corinthians emitiu nota em seu site afirmando que tentou conversar com os pais do torcedor do San Jose, por meio de um diplomata brasileiro, mas que eles pediram para adiar a conversa. O comunicado na internet foi uma resposta à informação publicada pela Folha de S.Paulo de que a família estuda processar Mário Gobbi, presidente corintiano. A alegação seria a existência de vínculo entre clube e torcidas organizadas.

Não está descartada que a doação aconteça com dinheiro de outra partida, desde que exista uma conversa com os familiares.

Vasco ajuda Corinthians a ter sua segunda maior renda desde a criação do real

Leia o post original por Perrone

O Corinthians registrou a segunda maior renda de sua história desde a criação do real, em 1994, na partida desta quarta contra o Vasco. A venda de ingressos gerou R$ 2.723.055. Por pouco, não foi batido o recorde de R$ 2.949.424 atingido contra o Flamengo, em 2010, pelas oitavas de final da Libertadores.

A torcida do Vasco ajudou o time paulista a superar a segunda melhor marca anterior, os R$ 2.286.061 obtidos na partida contra o Emelec nas oitavas-de-final. Os vascaínos compraram todos os seus ingressos, enquanto poucos equatorianos foram ao Pacaembu.

Nas semifinais, a diretoria do Corinthians não tem a garantia de que conseguirá bater o recorde. Principalmente por causa dos descontos oferecidos em seu programa de fidelidade para o sócio-torcedor.

O preço médio cobrado por ingresso no jogo de 2010 contra o Flamengo foi R$ 82,9. Nesta quarta, o valor médio foi de R$ 75,6, o que explica a dificuldade que o alvinegro terá para quebrar o recorde, já que os dirigentes prometeram não aumentar os preços.