Arquivo da categoria: santosfc sampaoli sevilha argentino argentina

As escolhas erradas de Sampaoli

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: AFP

Ele é um cara diferente, avançado nas ideias do futebol, estudioso e têm conceitos que gosto muito e respeito. Mas nos últimos tempos o argentino Jorge Sampaoli tem feito escolhas inacreditáveis. Não sei o que ocorreu com ele, mas sei que a carreira que era só ascendente, cada vez mais fica sob ameaça. As escolhas erradas de Sampaoli estão custando caro.

Quando surgiu no futebol e se destacou na seleção chilena, Sampaoli mostrou que era possível ganhar com jogo ofensivo, futebol de marcação alta e revezamento constante de jogadores, inclusive em suas posições de origem.

Foi ao Sevilha e montou um belo time, ganhando títulos e mostrando qualidades mesmo enfrentando gigantes como Barcelona e Real Madrid. Aí indicou Ganso para o clube, algo inexplicável, já que o jogador brasileiro tem apenas habilidade, mas é lento e pouco participativo no jogo coletivo. Era improvável que desse certo e rapidamente virou um mico na Espanha.

Sampaoli aceitou então dirigir a bagunçada seleção argentina, outra que não tinha como se ajeitar numa situação onde nem a AFA tinha presidente. Foi cobrado por um título mundial que não teria como vir. Pagou caro pelo segundo erro grave de avaliação.

Agora deverá vir para o Santos. Quem terá capacidade de analisar o trabalho dele? Quem conhece minimamente as teses e sistemas que ele emprega? Vão exigir resultados imediatos e qualquer derrota no campeonato paulista, que seja, implicará em cobrança enorme. Afinal ele faz diferente e isso no Brasil costuma ser quase um crime hediondo.

A genialidade que Sampaoli demonstrou tantas vezes como treinador não o acompanha na gestão de carreira. Claro que torço muito para que ele dê certo. Torci quando indicou Ganso e quando trocou o Sevilha pela seleção argentina, mesmo sabendo que era uma torcida em vão. E agora, nessa aventura no futebol brasileiro, vou torce novamente, mesmo duvidando muito que dê certo. É praticamente impossível.