Arquivo da categoria: sevilla

Guilherme Arana diz que recusou proposta do Flamengo

Leia o post original por Craque Neto 10

Ex-lateral do Corinthians e atualmente no Sevilla, Guilherme Arana participou do programa ‘Os Donos da Bola’ desta quinta-feira (27) e falou sobre suas pretensões na carreira. Ele garantiu que pretende permanecer na Europa e que recusou uma proposta direta do Flamengo.

Por que São Paulo ainda tem quantias a receber e pagar por PH Ganso

Leia o post original por Perrone

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

O São Paulo vendeu Paulo Henrique Ganso em julho de 2016 para o Sevilla, mas ainda tem dinheiro a receber e conta a pagar referente à transação.

De acordo com o balanço relativo a 2018, o tricolor paulista tinha em dezembro do ano passado R$ 2.219.000 a pagar para a DIS, empresa que possuía participação nos direitos econômicos do meia, hoje no Fluminense.

Também estão registrados R$ 3.328.000 que precisavam ser pagos à empresa Link Assessoria Esportiva, do agente André Cury, responsável pela intermediação da venda.

Segundo Elias Barquete Albarello, diretor executivo financeiro do São Paulo, as duas quantias não foram pagas até hoje porque o clube discute com o governo espanhol quanto precisa desembolsar em imposto para receber o dinheiro.

“Eles aumentaram a alíquota que quem vende jogadores para clubes espanhóis tem que pagar. Isso não só para nós, em todas as negociações. Não concordamos e contratamos uma banca de advogados para discutir administrativamente. Só vamos receber (o dinheiro vindo do Sevilla pela compra de Ganso) quando resolvermos isso. Depois que recebermos, vamos fazer os repasses (para DIS e Link)”, disse o dirigente.

De fato, as demonstrações financeiras do clube mostram que em dezembro de 2018 havia dinheiro a receber do Sevilla pela transação: R$ 8.821.000.

Os pagamentos a serem realizados para DIS e Link por conta da venda de Ganso já apareciam no balanço de 2017 só que eram menores. Na ocasião, foram registrados R$ 1.984.000 devidos para a DIS e R$ 2.975.000 para a Link. “Isso acontece porque os valores estão indexados ao euro e houve variação cambial”, afirmou o diretor financeiro.

As demonstrações financeiras mostram uma série de casos em que o São Paulo ainda tinha no final do ano passado dinheiro a receber e a repassar por conta da venda de jogadores. Na maioria, são negociações parceladas que ainda não tinham vencido.

Foram anotados R$ 31.063.000 a receber do River Plate por Lucas Pratto. O Atlético-MG aparece duas vezes no documento com quantias a receber relativas a seu ex-atacante. Numa são apontados R$ 5.403.000 pela venda dele ao São Paulo. Em outra, aparecem R$ 1.331.000 por participação nos direitos econômicos.

Corinthians ainda sonha com Arana, mas negociação segue travada

Leia o post original por Perrone

Imagem: Quality Sport Images/Getty Images

Iniciada em janeiro, a novela envolvendo Guilherme Arana, Sevilla e Corinthians está travada neste momento. Mesmo assim, a diretoria do clube brasileiro ainda acredita ter chances de repatriar o lateral-esquerdo.

Segundo fonte com trânsito em todas as partes envolvidas, neste momento não há negociação. As conversas pararam na exigência espanhola de receber uma parte do parcelamento à vista.

No Corinthians o discurso é de que há possibilidade de o clube arrecadar a quantia para o sinal. Mas não se sabe quando isso pode acontecer. Por isso, a contratação é tratada como possível, mas sem previsão de data. Em tese, porém, a demora pode dificultar a negociação se o brasileiro fizer boas apresentações. Se ele não for bem, a tendência é as bases serem mantidas.

Inicialmente, o alvinegro pretendia pagar a primeira parcela em 2020. A proposta foi rechaçada pelo Sevilla. Como UOL Esporte mostrou, os dois clubes concordaram em bater o martelo por 8 milhões de euros (cerca de R$ 33,4 milhões) relativos a 90% dos direitos econômicos do lateral. Desde então, a missão corintiana é levantar quantia que os espanhóis aceitem como entrada.

 

Em fim de janela, Léo Santos atrai interesse do Atlético de Madri

Leia o post original por Perrone

O zagueiro Léo Santos, do Corinthians, chega ao último dia da atual janela de transferências na Europa, nesta quinta (31), despertando o interesse do Atlético de Madri. Apesar de o tempo ser escasso, no entorno do jogador há quem acredite que os espanhóis ainda façam uma oferta tentadora ao alvinegro para levar o beque.

No final da tarde desta quarta-feira (30), o discurso da diretoria corintiana era de que o clube não tinha sido procurado pela equipe espanhola para tratar do assunto.

Léo Santos começou a temporada pressionado por uma acirrada disputa de vaga na zaga corintiana. Além dele, Henrique, Manoel, Marllon e Pedro Henrique brigam pela titularidade.

Nesta quarta, na derrota por 2 a 0 para o Red Bull,o jovem beque foi improvisado na lateral esquerda por Fábio Carille numa tentativa do técnico de resolver os problemas do time no setor. Os dois gols do adversário saíram de jogadas pela esquerda da defesa, porém, o zagueiro tinha sido substituído por Danilo Avelar no intervalo. Enquanto esteve em campo, Léo não comprometeu a equipe.

A lateral esquerda segue sendo o ponto crítico corintiano depois de o Sevilla rejeitar proposta para vender Guilherme Arana, revelado na base alvinegra, assim como Léo Santos.

Interesse de time estrangeiro faz Corinthians encarar guerra por Arana

Leia o post original por Perrone

O interesse de outros clubes, em especial de um estrangeiro, transformou a tentativa do Corinthians de contratar Guilherme Arana em uma guerra. Há ainda pelo menos mais dois brasileiros na briga pelo lateral-esquerdo.

Os nomes dos pretendentes são mantidos em sigilo pelos espanhóis e pelo estafe do atleta. O alvinegro tem boa vantagem em relação aos times nacionais. Porém, de acordo com um dos envolvidos na negociação, a entrada no circuito de uma equipe de fora do Brasil prejudicou os planos corintianos.

No último domingo (20), Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians afirmou que existia a possibilidade de o lateral ser emprestado, mas que agora o Sevilla quer a venda. Ele classificou a operação como difícil.

Para tentar comprar os direitos relativos a seu ex-jogador, o clube paulistano trabalha com a possibilidade de a equipe espanhola aceitar o pagamento a longo prazo. Um parcelamento em no máximo 12 meses, por exemplo, deixaria o Corinthians em posição mais difícil na disputa.

Para vencer a guerra por Arana, Andrés Sanchez tem se envolvido diretamente nas negociações atuando de maneira agressiva para tentar superar os concorrentes.

Apesar das dificuldades, gente da Elenko, empresa de Fernando Garcia responsável por gerenciar a carreira do atleta, ainda vê com otimismo a chance de ele retornar para Itaquera. Já o jogador tem se mantido longe da disputa.

Valor para venda e salário atual de Mariano dificultam ida ao São Paulo

Leia o post original por Perrone

Imagem: Abdulhamid Hosbas/Anadolu Agency/Getty Images

O pagamento de aproximadamente 5 milhões de euros (cerca de R$ 21,19 milhões) para o Galatasaray, da Turquia, e de salários semelhantes ao que o jogador recebe hoje dificultam a contratação de Mariano pelo São Paulo. Uma consulta ao estafe do lateral-direito foi feita pela direção tricolor para saber os valores que seriam envolvidos numa eventual negociação. A resposta foi de que na melhor das hipóteses os turcos aceitariam receber pouco menos do que os 5 milhões de euros que pagaram para tirar o brasileiro do Sevilla em julho de 2017.

A diretoria são-paulina ouviu também que o jogador não tem interesse em ganhar menos do que recebe atualmente. Em seguida, o São Paulo respondeu que os números são altos e que dificilmente o clube teria condições de fechar negócio, mas que mesmo assim seria feita uma avaliação, ficando aberta a possibilidade de uma contraproposta. Nesse cenário, no entorno do lateral a transferência é considerada muito difícil.

O blog não teve acesso aos valores que Mariano recebe na Turquia, porém, eles estão longe da realidade do futebol brasileiro. Na última temporada, o brasileiro foi eleito melhor lateral-direito do Campeonato Turco. Isso faz com que o Galatasaray não tenha motivos para querer se livrar dele com empréstimo gratuito ou o vendendo por muito menos do que pagou. O ex-jogador do Fluminense está sob contrato até junho de 2020.

Neste momento, a maioria das equipes turcas passa por dificuldades financeiras, mas isso, inicialmente, não ajuda o São Paulo. A sinalização de gente próxima ao lateral é de que ele não considera a situação insuportável a ponto de querer voltar ao Brasil a custo de uma redução drástica em seu salário. O entendimento é de que de que a diretoria do Galatasaray tem administrado a situação cumprindo prazos dados para pagar os vencimentos que atrasam. Além disso, Mariano se considera adaptado ao país e gosta da qualidade de vida que tem em Istambul.

Ao ser consultado pelo São Paulo, o estafe do atleta tinha os números frescos na cabeça porque recentemente o Flamengo fez uma sondagem que não evoluiu.

 

Ganso está quase voltando! Qual caminho seria melhor, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Tem muita gente que chama o Paulo Henrique Ganso de ‘fogo de palha’. Ou seja, aquela promessa que se destaca e brilha com intensidade mas nunca consolida uma carreira de sucesso no futebol. Isso é fato, mas na minha visão o que impediu isso de acontecer foram os problemas físicos que o atormentaram ao longo dos anos. Tecnicamente o Ganso foi uma joia que surgiu com força no Santos em 2009. Duvido que alguém ousaria dizer naquela época que menos de uma década depois ele estaria vestindo a camisa do inexpressivo Amiens da França. Pelo contrário! Todos falavam que ele […]

O post Ganso está quase voltando! Qual caminho seria melhor, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Neymar foi o segundo jogador que mais rendeu ao Santos em 2017

Leia o post original por Perrone

Vendido pelo Santos em 2013, Neymar foi o segundo jogador que mais rendeu aos cofres do clube em 2017. De acordo com o balanço financeiro do alvinegro referente a 2017, ele só fica atrás de Thiago Maia, negociado na temporada anterior com o Lille, da França.

As demonstrações financeiras da agremiação apresentam a relação de valores obtidos com venda e empréstimos de atletas, além de “outros mecanismos” em 2017. Estão registradas 17 operações. No total foram arrecadados R$ 78.632.000. Desse montante, cerca de R$ 32,07 milhões foram pagos ao Santos por causa da transferência do atacante do Barcelona para o PSG. O dinheiro é relativo ao mecanismo de solidariedade, criado pela Fifa para dar porcentagens de negociações a clubes formadores dos futebolistas.

Já a venda de Thiago Maia para os franceses colocou nas mãos dos santistas R$ 35.899.000. A quantia corresponde aos 70% dos direitos econômicos que pertenciam ao clube. Vale lembrar que, segundo o conselho fiscal do Santos, a agremiação se comprometeu a pagar cerca de R$ 4 milhões ao empresário Giuliano Bertolucci pela negociação, além de aproximadamente R$ 1,7 milhão para a MJF Publicidade, empresa da família Figer, de tradicionais agentes.

A Fifa determina que em cada venda de atleta 5% do valor pago seja destinado aos clubes que participaram da formação do jogador entre os 12 anos e os 23 anos. A fatia de cada um é proporcional ao tempo em que ficaram com o jovem.

No cálculo sobre quanto recebeu em 2017 pelas negociações, o Santos contabiliza apenas o dinheiro já recebido. Por exemplo, se o atleta foi pago em prestações anuais, as parcelas futuras aparecerão nas próximas demonstrações financeiras.

No quadro denominado “contas a receber de negociações de atletas” estão anotados R$ 308 mil como parte do mecanismo de solidariedade relativo à venda de Paulo Henrique Ganso do São Paulo para o Sevilla. Essa quantia não tinha sido paga até 31 de dezembro. Aparecem como já pagos 170 mil euros (R$ 698,3 mil em valores atuais) pela mesma operação.

 

Tendência é Ganso ser emprestado para time espanhol no segundo semestre

Leia o post original por Perrone

Insatisfeito no Sevilla, Paulo Henrique Ganso tem um cenário sombrio pela frente nos próximos meses. Sem nenhuma negociação encaminhada, a tendência neste momento é de que ele seja negociado por empréstimo na próxima janela europeia de transferências, entre julho e agosto. A possibilidade maior é de que ele passe um período em outro time espanhol na próxima temporada do país. Até lá, é possível que no máximo ele seja pouco aproveitado.

A chance de voltar ao Brasil agora é remota já que o Sevilla recusou a proposta do jogador. Ele se dispôs a rescindir seu contrato deixando de receber cerca de 12 milhões de euros (R$ 47,5 milhões) a que teria direito por mais três anos e meio de contrato. Um novo compromisso longo, de cinco anos, por exemplo, o ajudaria a pelo menos minimizar o prejuízo pela saída e viabilizaria um retorno ao futebol brasileiro. O São Paulo é um dos clubes que recentemente mostrou interesse no jogador.

Desde a recusa, a situação do meia segue inalterada. Ele não é relacionado para as partidas e já deixou clara para a diretoria a sua intenção de deixar o clube.

Ganso se considera injustiçado pelo técnico Vincenzo Montella. O atleta acredita ter apresentado bom desempenho quando entrou no time, o que não justificaria a falta de novas oportunidades.

 

 

De olho no exterior, Dudu assina com agente que levou Neymar ao Barcelona

Leia o post original por Perrone

Com Danilo Lavieri, do UOL, em São Paulo

O palmeirense Dudu decidiu trocar seus empresários. Após não renovar contrato com a OTB Sports, dos agentes Bruno Paiva e Marcelo Goldfarb, o atacante assinou compromisso com André Cury. Seu novo empresário é representante do Barcelona no Brasil e atuou na transferência de Neymar para a equipe catalã.

Cury confirmou a negociação ao blog. Sua empresa, a Link Assessoria Esportiva, assegurou o direito de representar o jogador nos próximos dois anos.

“A única coisa que o Dudu me pediu foi para trazer uma proposta boa do exterior no final do ano, de preferência da Europa. Uma proposta que seja boa para ele e para o Palmeiras. Mas antes ele quer ganhar tudo pelo Palmeiras neste ano”, afirmou Cury.

Além de trabalhar para o Barça, o agente tem trânsito em outros clubes. Ele intermediou a transferência de Paulo Henrique Ganso para o Sevilla, por exemplo.

O vínculo de Dudu com a OTB terminou no último dia 23. A proximidade do final do acordo havia despertado o interesse de outros agentes em contar com o atleta.

Valorizado, o jogador não chegou a um acordo com a empresa para a renovação. A reportagem procurou a OTB e a assessoria de imprensa de Dudu, porém as duas partes disseram que não se manifestariam sobre o assunto.