Arquivo da categoria: suiça

Opinião: Colômbia é mais uma seleção a jogar melhor do que o Brasil na Copa

Leia o post original por Perrone

A vitória da Colômbia por 3 a O sobre a Polônia neste domingo foi um convite à reflexão a respeito do futebol que a seleção brasileira tem apresentado na Rússia.

Os colombianos deram espetáculo  derrotando um time mais forte do que a Costa Rica, adversário capaz de segurar o empate com o Brasil até os acréscimos.

A Colômbia nunca esteve entre as favoritas pra vencer o Mundial, diferentemente do Brasil. Porém, com sua atuação contra a Polônia passou a ser mais um time na Rússia que fez pelo menos uma partida bem melhor do que a equipe de Tite.

No mesmo pacote estão Espanha, Portugal, França e Bélgica. Deixo a Inglaterra de fora porque sua melhor apresentação foi contra o Panamá, bem mais fraco do que Costa Rica e Suíça.

Assim, são pelo menos cinco seleções que já atingiram nível melhor do que o Brail na Copa. Não é  pouco.

Nesse cenário, é fundamental que os comandados de Tite façam uma grande atuação contra a Sérvia no encerramento da fase de grupos. É preciso chegar nas oitavas com mais confiança.

Estreia do Brasil FALTOU o árbitro de vídeo! Estava DORMINDO???

Leia o post original por Craque Neto

Acabou o jogo do Brasil! Empate em 1 a 1 contra a Suíça, resultado que deixou boa parte da torcida brasileira completamente decepcionada. Mas sinceramente acho um exagero. Claro que o time do Tite não apresentou ofensivamente o que está acostumado, mas ainda assim se portou taticamente bem e tomou poucos sustos. O gol dos gringos saiu em um lance de vacilo da defesa. Pra falar a verdade a bola veio dentro da pequena área e ali teria que ser do goleiro. Só que o Alisson ficou completamente parado. Mas tirando isso foi falta no Miranda, poxa vida! O autor […]

O post Estreia do Brasil FALTOU o árbitro de vídeo! Estava DORMINDO??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Brasil 1×1 Suiça

Leia o post original por Rica Perrone

Provavelmente “assustada” com a dificuldade das protagonistas vencerem na estréia, a seleção brasileira entrou determinada a não ser mais uma delas. Jogou por 25 minutos o que se espera dela. Toques rápidos, pressão, controle absoluto do jogo. Gol do Coutinho. 1×0. Ufa! Não vamos tropeçar na estréia. O gol que era um problema se demorasse…

Calma de Neymar e eficiência na saída de bola. O que cobrar da seleção

Leia o post original por Perrone

Durante a fase europeia de preparação para a Copa da Rússia a imprensa pôde ver pouco do trabalho da seleção brasileira. Mesmo assim, é possível conhecer alguns dos pontos mais trabalhados por Tite e seus comandados. Consequentemente  dá pra fazer uma lista do que cobrar do time na estreia diante da Suíça neste domingo. Confira abaixo.

Neymar controlado

Voluntariamente, o camisa 10 se isolou de parentes e amigos na  concentração, diferentemente da maioria de seus colegas.  O discurso em seu entorno é de que ele quer se manter focado e tranquilo para o Mundial. Chegou a hora de provar que tem equilíbrio emocional para encarar marcações duras sem reagir com indisciplina.

Proteção para barrar contra-ataques

Nos trechos abertos dos treinamentos, o trabalho para bloquear contra-ataques foi um dos mais executados. Um defensor contra dois atacantes. Dois zagueiros diante de três atletas ofensivos. Essas situações foram exaustivamente trabalhadas. Vamos ver na estreia qual o resultado.

Eficiência nos passes

Em todos os trabalhos acompanhados pela imprensa, Tite deu atenção aos passes. Os jogadores treinaram com campo reduzido e marcação forte com constante cobrança para não perderem a bola.

Saída de bola

Contra a Suíça será possível ver se o treinador finalmente encontrou uma solução para a dificuldade do time em sair jogando quando é fortemente marcado na defesa. Nos treinos, ele cobrou  compactação e movimentação para que os passadores tenham mais opções.

Marcação sob pressão

Os atletas foram cobrados constantemente para pressionar os rivais e recuperarem a bola.

Bola parada

No conceito da comissão técnica, as jogadas a partir de bola parada estão entre os principais fatores de definição de um jogo. Por isso escanteios a favor e contra, além se cobranças de falta foram bem trabalhados.

Téo José não vê Suíça como ameaça à Seleção Brasileira

Leia o post original por Craque Neto

O narrador disse que, pelo retrospecto da Suíça para chegar à Copa da Rússia, o time não será uma ameaça à Seleção Brasileira do técnico Tite.

O post Téo José não vê Suíça como ameaça à Seleção Brasileira apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Mano pode dar um jeito no Cruzeiro

Leia o post original por Quartarollo

Nesta terça-feira, o Cruzeiro apresentou Mano Menezes como novo treinador para o lugar do demitido Vanderlei Luxemburgo.

Ele assinou contrato até dezembro de 2016, portanto, é um trabalho pretensamente mais longo que o usual.

Mano é ótimo treinador. No ano passado, mesmo contrariando alguns colegas, penso que fez ótimo trabalho no Corinthians onde teve inúmeros problemas, entre eles o de ficar os últimos meses sem receber salários.

Mesmo assim levou o time à Libertadores da América e só fez um ponto a menos que o São Paulo que tinha um elenco muito melhor.

Conviveu com contusões, suspensões e convocações de jogadores para a Seleção.

Várias vezes ficou sem Guerrero, seu principal jogador e foi tocando como dava.

Nunca reclamou da situação, ao contrário, buscou soluções e conseguiu algumas interessantes.

Teve jogo que foi obrigado a escalar Romero, Romarinho e Malcon no ataque.

Malcon, que diga-se de passagem estava verde de tudo, acabou jogado às feras com a confiança de Mano.

Houve um momento que ofereceram Welington Nem que queria voltar ao Brasil e a posição do treinador foi direta: “Se Welington vier Malcon não vai jogar nunca. Vamos dar chance ao garoto que já está aqui”

Hoje Malcon é titular, é mais jogador que no ano passado e pode ser considerado revelação nesse time do Corinthians.

Foi com Mano também que alguns medalhões tiveram que deixar o clube. Coube a ele a reestruturação de uma equipe envelhecida e super valorizada pelo Mundial do Japão.

Emerson foi emprestado ao Botafogo depois de passar seis meses antes da volta de Mano apenas morgando e recebendo salários.

Mano não se deu bem com ele. Não se deu bem também com a indolência de Alexandre Pato que não queria nada com nada e pouco acrescentava ao time.

Pato acabou no São Paulo por empréstimo em troca de Jadson em definitivo.

Foi bom para os dois, mas no começo também Jadson teve problemas para se soltar.

Digo tudo isso por respeito a um treinador que é muito questionado principalmente pela sua passagem na Seleção Brasileira.

Na minha opinião, quando começou a ajustar o time foi demitido de forma intempestiva pelo indefectível José Maria Marin, hoje preso na Suiça acusado de corrupção no futebol, enquanto Mano seguiu seu caminho naturalmente.

O Cruzeiro contratou alguém que pode ajuda-lo. É bom também para o futebol brasileiro que tem de volta à vitrine um técnico de nível internacional.

Mano não ficou parado esse tempo todo. Foi buscar informações, fez curso na Europa, foi buscar intercâmbio e pode acrescentar muito ao Cruzeiro.

Boa sorte para ele e para a Raposa mineira.

E Romário foi mesmo à Suíça e mostrou o que a Veja não viu

Leia o post original por Quartarollo

No último texto aqui no Blog, aconselhei, bem entre aspas, é claro, Romário a ir sozinho a Suíça e não levar nenhum dos seus companheiros da CPI do Futebol para não correr risco de perder alguns por lá por ação da exigente polícia daquele país.

Mas ele foi antes para desvendar o mistério da conta que de tão secreta era falsa.

A revista Veja, sempre tão elogiada, comeu barriga como se diz no jargão jornalístico e denunciou, ela adora uma denúncia, o baixinho de ter uma conta no BSI no valor de 7 milhões e meio de dólares.

O senador recebeu um documento do banco explicando que o extrato apresentado pela revista era falso.

A Veja reconheceu o erro só à noite nesta quarta-feira, pediu desculpas aos leitores e também a Romário.

Romário ganhou essa parada e saiu mais forte para concorrer à prefeitura do Rio de Janeiro no ano que vem e para conduzir as investigações na CPI.

A Veja saiu chamuscada e fica a pergunta no ar: Será que a denunciante revista já errou outras vezes também?

No jornalismo pode acontecer. Você vive de fonte e às vezes é usado pela fonte.

Que a Veja tem boas fontes não se discute, mas fontes são fontes. Algumas só vertem água.

Gol de Romário que agora ameaça um processo de vários milhões contra a dita revista.

Seria uma indenização de 75 milhões de reais.

Se Romário ganhar toda essa grana vai poder abrir uma conta na Suíça e daí, finalmente, a manchete da revista terá alguma razão.

Um conselho para Romário. Vá sozinho para a Suíça

Leia o post original por Quartarollo

Romário vai levar a CPI contra a corrupção no futebol para ouvir José Maria Marim, que está passando férias forçadas em uma cadeia de Zurique.

Alguns nomes que integram a CPI também são muito suspeitos em vários segmentos da sociedade.

Cuidado: Se a polícia Suíça resolver agir eles ficam por lá e esvaziam a sua CPI, Romário.

E parece que lá não tem os acordos daqui, não. Será que tem delação premiada também?

Veja a situação de Marin. Aqui não estaria preso por várias razões e porque tem mais de 70 anos de idade.

O Brasil permite bandido por faixa etária. Até os 18 e depois dos 70 pode.

Entre 18 e 70 e só roubar muito e ter dinheiro para pagar bons advogados ou devolver uma parte do roubo para ficar pouco tempo na cadeia.

Também não conte com a justiça. Ela é lenta, sonolenta e injusta. Adora uma prescrição.

Que o diga o impedido presidente Collor, que aliás está agora envolvido em outros lances, e que diz que foi absolvido das acusações que o apearam do poder maior.

Na verdade ele não foi absolvido. Foi prescrito.

De tanto esperar para julgar, o crime prescreveu.

Gol contra a sociedade que o tirou da presidência e por isso hoje ele é senador pelo pobre estado de Alagoas, que continua votando nele e continua muito pobre.

Bem feito para os alagoanos.

Aliás, Collor é integrante da CPI do futebol, o time de Romário.

Para muitos deveria jogar na equipe de camisa listrada.

O time de Romário na atual CPI é bem discutível.

Humberto Costa (PT/PE), Zezé Perrella (PDT/MG) Donizeti Nogueira (PT/MG), Eunício Oliveira (PMDB/CE), Romero Jucá (PMDB/RR), Omar Aziz (PSD/AM), Álvaro Dias (PSDB/PR), David Alcolumbre (DEM/AP), Romário (PSB/RJ), Fernando Collor (PTB/AL) e Ciro Nogueira (PP/PI).

Fazer o quê? É o que temos para o momento.

Quem terá coragem de sair do país a esta altura do Campeonato?

Para nós só resta tentar mudar nas próximas eleições. Só depende de nós.

Ah, Romário, um último conselho se você me permite. É melhor ir sozinho.

Melhor só do que tão mal acompanhado.

 

CPI que ‘impede’ Del Nero de viajar só volta a atuar em agosto

Leia o post original por Perrone

Marco Polo Del Nero disse à Folha de S.Paulo que não vai à reunião da Fifa na próxima segunda porque precisa “acompanhar o desfecho” da MP que refinancia dívidas fiscais dos clubes, tomando medidas contra a sanção dela, se for o caso. Declarou também que a instalação da CPI do Futebol é outro motivo que não o deixa ir para a Europa.

Difícil entender esses argumentos. A CPI, por exemplo, depois de ser instalada, só voltará a se reunir em agosto, de acordo com a assessoria de imprensa do senador Romário (PSB-RJ). Tanto que o presidente da comissão, Romário, diferentemente de Del Nero, está no exterior.

“Certo, a CPI só vai funcionar em agosto, mas tem muita coisa a ser estudada, é preciso se preparar para ela”, disse ao blog Walter Feldman, secretário-geral da CBF, ao comentar a decisão de Del Nero.

Em relação à Medida Provisória, ela já passou pela Câmara e pelo Senado, só falta a sanção da presidente Dilma Rousseff. O tema tem sido debatido desde o ano passado, Del Nero provavelmente já sabe o que precisa fazer, será que é mesmo necessário ele estar aqui para acionar advogados contra a MP?

Será que o presidente da CBF está por fora da conectividade de hoje em dia? Não conhece internet, videoconferência, teleconferência, WhatsApp? Com tantas ferramentas fica difícil não poder fazer uma reunião de trabalho à distância.

Fácil é ficar na dúvida se a ausência do principal cartola brasileiro e membro do Comitê Executivo da Fifa na reunião que decidirá o futuro da entidade tem algo a ver com essa nova moda no FBI de prender cartolas em solo suíço.

Se o Brasil vai perder algo não participando da reunião não dá para saber agora. O que dá para ter certeza é de quem ganha com a ausência dele: o programa “Bem Amigos”, do Sportv, exibido todas as segundas. Vai ganhar audiência. Foi lá que Galvão Bueno disse que se o Brasil não fosse representado na reunião da Fifa, se não fosse ninguém para lá por medo de pisar na Suíça, seria hora de começar de novo.

Então, anunciada a ausência de Del Nero, só dá para dizer o seguinte: “fala, Galvão”