Arquivo da categoria: Sylvinho

Futuro de Tite é incerto na Seleção

Leia o post original por Craque Neto 10

Às vésperas de um jogo duro e disputado contra a forte Seleção da Argentina, válido pelas semifinais da Copa América, uma questão polêmica vem sendo levantada nos bastidores: o futuro do técnico Tite no cargo de treinador. Pois é, estão dizendo que mesmo com a classificação e um virtual título já existiria um comum acordo com a CBF de que ele deixaria a função. Tite inclusive teria propostas de grandes clubes europeus. O que abre margem pra acreditar nessa teoria é o fato de que seus leais seguidores, com quem já trabalha há um bom tempo no futebol, também deixaram […]

Laboratório da CBF ARREBENTA com clubes brasileiros!

Leia o post original por Craque Neto

Nunca algo é tão ruim que não possa piorar. Nesta quarta (15) o técnico André Jardine (ex-São Paulo) divulgou a lista de convocados para o Torneio de Toulon, que será disputado entre os dias 1º e 15 de junho, na França, e servirá como uma espécie de preparação para a Seleção Olímpica. No grupo ele incluiu nomes de alguns jogadores que atuam no futebol brasileiro – o que me surpreendeu, diga-se de passagem!-, como por exemplo os meias corintianos Pedrinho e Mateus Vital, além dos atacantes Pedro, do Fluminense; e Antony do São Paulo. Em primeiro lugar me causa estranheza a […]

O post Laboratório da CBF ARREBENTA com clubes brasileiros! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Desleixo da diretoria faz Corinthians passar sufoco por técnico

Leia o post original por Perrone

O Corinthians passa sufoco para definir o sucessor de Tite por bobeada de sua diretoria. Pelo menos desde 2015 era esperado que a vaga de Dunga caísse no colo do agora ex-técnico corintiano. E o que os cartolas alvinegros fizeram para se preparar? Nada.

Pior. O presidente Roberto de Andrade disse, sem ficar corado, que foi surpreendido com a ida de Tite para CBF.

O caminho óbvio era, no ano passado ou até antes, ter convencido Tite a preparar um auxiliar para assumir seu cargo. A transição não teria custos e o novato estaria apto a dar continuidade ao trabalho de seu antecessor.

Se o clube quer Sylvinho agora, deveria ter oferecido um plano de carreira antes de ele deixar o posto de assistente de Tite com a garantia que seria o sucessor do chefe. Talvez ele preferisse isso a ser assistente na Itália.

Porém, os dirigentes deixaram o tempo passar e agora passam pelo constrangimento de ver treinadores dizendo publicamente ou indiretamente, como Eduardo Baptista e Roger Machado, que não querem assumir o clube. Tem também o caso de Sylvinho, que afirmou priorizar seus estudos na Europa, sem descartar voltar ao Parque São Jorge.

Além do desconforto de colecionar negativas, existe a parte pior, que é saber que não há neste momento um plano de trabalho para equipe. Vai depender de quem assumir a prancheta corintiana.

Indefinição costuma ser letal em campeonato de pontos corridos, como o Brasileirão. Quanto mais demorar para sair a fumaça branca, fica mais difícil de o Corinthians conquistar o segundo título nacional seguido. Pelo menos em tese.

Duro para o torcedor é saber que toda essa sangria poderia ser evitada com uma dose de planejamento.

Como Sylvinho foi de azarão a favorito no Corinthians

Leia o post original por Perrone

O ex-lateral Sylvinho, que hoje trabalha na Inter de Milão (Crédito: Felice Calabro/AP)

O ex-lateral Sylvinho, que hoje trabalha na Inter de Milão (Crédito: Felice Calabro/AP)

Atualizado às 13h15

Com Dassler Marques, do UOL, em São Paulo

Assim que Tite deixou o Corinthians, nesta quarta-feira, Sylvinho, auxiliar técnico da Inter de Milão, era considerado azarão na corrida pela vaga aberta. Porém, um dia depois, uma sucessão de fatos o transformou em favorito para ocupar o cargo.

Logo que se tornou pública a ida de Tite para a CBF, a diretoria corintiana foi procurada por gente do Conselho Deliberativo do clube sugerindo o nome de Sylvinho. A resposta, sem entusiasmo, foi a de que ele estava no radar. Isso porque Edu Gaspar, também de malas prontas para desembarcar na confederação, sugeriu o ex-lateral corintiano ao presidente Roberto de Andrade.

Mas a prioridade era Eduardo Baptista, da Ponte Preta. Já na quarta-feira à noite, o filho de Nelsinho disse que não abandonaria seu clube.

Enquanto isso, aumentava o lobby no Parque São Jorge por Sylvinho. Conselheiros tradicionais que viram o ex-jogador crescer no clube pressionavam a diretoria por sua contratação.

Como principais argumentos usaram o baixo custo, o fato de ele conhecer bem o Corinthians, poder dar continuidade ao trabalho de Tite por ter participado da comissão técnica dele no alvinegro e ter um conhecimento razoável do elenco.

Ao mesmo tempo em que os apoiadores de Sylvinho intensificavam sua campanha, cartolas do Grêmio afirmavam que Roger Machado foi procurado pelos corintianos e recusou a oferta.

A diretoria alvinegra negou na sexta-feira ter feito a proposta, mas a informação turbinou o apoio de torcedores a Sylvinho nas redes sociais.

O cenário na quinta-feira à tarde era de poucas opções para Andrade e de um nome barato com respaldo de boa parte do Conselho Deliberativo e da torcida. Além disso, se contratar Sylvinho, o presidente alvinegro não atropelará seu discurso. Ele afirmou em entrevista coletiva que quer novidade, ao falar sobre o sucessor de Tite.

Caso o novato Sylvinho chegue e não vingue, o cartola ainda terá como justificativa que o escolhido tinha apoio no clube e na arquibancada. Ou seja, poderá se defender se for acusado de errar na decisão.

Apesar de negar ter conversado com treinadores, a direção alvinegra iniciou o diálogo com o funcionário da Inter, mesmo tentando outros técnicos.

Por volta das 19h de quinta, já havia na diretoria corintiana quem garantisse a contratação do ex-atleta. Até a publicação deste post não havia confirmação da concretização do negócio.

Atualização

Nesta sexta, Sylvinho deu entrevista ao UOL Esporte afirmando que prioriza a conclusão de seus estudos na Europa, mas não descarta assumir o comando do Corinthians.

VEJA TAMBÉM:

Por que Tite impôs fórmula corintiana e Edu para estancar crise na seleção

Flu vence e afasta Corinthians dos líderes em 1º jogo sem Tite

 

Quem substituirá o Mano?

Leia o post original por Neto

Oswaldo de Oliveira é o preferido do gerente Edu Gaspar

Oswaldo de Oliveira é o preferido do gerente Edu Gaspar

Já venho falando há algum tempo que a ideia do Mario Gobbi sempre foi manter o técnico Mano Menezes no cargo enquanto o mesmo fosse presidente. E apesar de toda pressão para derrubá-lo, por incrível que pareça, esse ainda é o projeto. Mas a pergunta que não quer calar: quando sair, quem substituirá o Mano? O nome óbvio, o do Tite, é tão óbvio que acaba não sendo uma certeza tão absoluta. Ele é sim o preferido por parte da nova chapa que ficará no poder no próximo mandato (eleições marcadas para fevereiro de 2015).

Mas e se os resultados não vierem no Brasileiro de imediato? Vão ser obrigados a derrubar o Mano antes da hora. Nesse caso o mais simples e barato era ‘inventar’ uma dupla com o Sylvinho e o Alessandro. São ex-jogadores de sucesso que poderiam agradar a torcida. Mas existe uma outra opção, que é até a vontade do Edu Gaspar, gerente de futebol do clube. A de contratar o Oswaldo de Oliveira. Desde que ele deixou o Santos está desempregado.

Nessa turbulência Mario Gobbi segue tentando ser o mais correto possível. Não quer fazer nenhum contrato de técnico que ultrapasse o seu período no poder. Só não dá pra saber se a pressão por uma vaga na Libertadores permitirá essa postura até dezembro. Que fase, hein?

No Barça o Neymar vai precisar comer muito arroz com feijão!

Leia o post original por Neto

Romário arrebentou no Barça nos anos 90

A transferência milionária do Neymar para o Barcelona é o assunto do momento. E assim será nas próximas semanas. Inevitável. E o ex-santista será muito cobrado a cada atuação. A expectativa dos espanhóis e também de nós brasileiros é que ele no mínimo faça jornadas parecidas com a de outros brasileiros que brilharam no clube catalão. O primeiro deles foi Evaristo de Macedo, que depois se tornou treinador. Fez 78 gols em 114 jogos entre 1957 e 62. Até hoje é o brasileiro com mais gols pelo Barça.

No final da década de 90 o atacante Sonny Anderson brilhou com 71 gols em 110 partidas. O ex-santista Giovanni também conquistou muitos títulos por lá. Edmílson, Sylvinho e Beletti também foram bem. O último até está imortalizado com o gol do título da Liga dos Campeões da temporada 2005/2006. Mas show mesmo deram os quatro ‘erres’. Romário, Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho fizeram muitos gols e deixaram um legado importante na história do Barcelona. Sempre serão lembrados como ídolos. Com a camisa azul-grená todos foram eleitos melhores jogadores do planeta pela Fifa. É mole ou querem mais???

E Neymar? Será que ele vai superar os números e alcançará o grau de idolatria de todos esses caras? Vale lembrar que vários outros brasileiros considerados craques foram para a Europa e não deram tão certo. Pelo esquema tático ofensivo e companheiros de equipe tudo leva a crer que o ex-camisa 11 do Peixe vai arrebentar. Mas pra mim ele vai ter de começar do zero. Vai precisar construir uma história. Ou seja, terá que comer muito arroz e feijão para atingir esse nível de excelência.