Arquivo da categoria: thiago mendes

E a culpa ainda é do cara? Só pode ser piada, vai!

Leia o post original por Craque Neto

Acabei de ver que o São Paulo acertou a venda dos direitos federativos do volante Thiago Mendes para o Lille da França. Os gringos vão pagar cerca de R$ 34 milhões pelo jogador. Com essa grana o clube soma quase R$ 150 milhões de atletas negociados só nesta temporada. E tendo em vista que o elenco que iniciou o ano de 2017 é quase totalmente reformulado a pergunta que não quer calar é: como cobrar resultados do hoje técnico Rogério Ceni? Vejam bem, não quero ser advogado do diabo, mas nenhum profissional conseguiria colocar um time nos trilhos tendo tantas […]

O post E a culpa ainda é do cara? Só pode ser piada, vai! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Vendas geram incertezas em conselho de administração do São Paulo

Leia o post original por Perrone

As recentes negociações de jogadores feitas pelo São Paulo geram dúvidas no conselho de administração do clube. Membros do órgão não sabem dizer se elas aliviam as finanças sem prejudicar a disputa por títulos. Também existe incerteza sobre se as transferências estão encerradas ou outras ainda podem acontecer nesta janela europeia. Rodrigo Caio é um dos jogadores que despertam interesse de clubes estrangeiros.

O blog ouviu três dos nove membros desse conselho. Todos disseram que precisam de informações da diretoria para avaliar as negociações. Só um deles, Adilson Alves Martins, falou sem ter seu nome ocultado no post.

“Não sei dados concretos sobre a negociação e qual a finalidade do recurso, se será para amortizar dívida ou parte (vai ser usada) para investimento. Por isso não consigo responder”, disse Martins, que era diretor financeiro antes de entrar no conselho de administração, ao ser indagado sobre sua opinião em relação às vendas.

Ele foi o responsável pelo orçamento deste ano, que previa arrecadação de cerca de R$ 60 milhões com a negociação de atletas. De acordo com o blog do Marcel Rizzo, esse valor chegará a R$ 125 milhões, caso se confirmem as saídas de Luiz Araújo e Thiago Mendes.

O clima de incerteza em relação a quanto as negociações podem afetar a força da equipe agora ou num futuro próximo, já que jovens talentosos foram vendidos, acontece principalmente porque a diretoria não explicou ao conselho de administração as operações e seus objetivos. Isso só vai acontecer na próxima reunião do órgão, dia 12 de junho.

Elias Barquete Albarello, diretor financeiro do São Paulo, disse ao blog que não poderia comentar a situação financeira da agremiação e nem as vendas de jogadores sem antes falar aos conselhos do clube.

O sentimento dos outros dois membros do conselho de administração ouvidos é de que existe urgência em melhorar a saúde financeira tricolor, mas há receio de que a competitividade do time seja afetada. Um deles afirmou que não adianta a diretoria fazer dinheiro com jovens promissores e manter no time atletas com altos salários e rendimento abaixo do esperado. Wesley foi citado como exemplo.

David Neres, Augusto Galván e Lyanco estão entre os jogadores negociados desde janeiro.

 

Desmanche no Tricolor ameaça futuro de Ceni

Leia o post original por Craque Neto

Após se desfazer de Neílton e Breno, que foram pra Vitória e Vasco, respectivamente, e alguns outros nomes que não seriam aproveitados no elenco, o São Paulo anunciou nesta sexta a negociação da dupla Thiago Mendes e Luiz Araújo para o Lille da França. As negociações renderam ao Tricolor quase R$ 50 milhões. Se pensar que no início do ano a direção já tinha vendido o jovem David Neres por um valor ainda superior dá pra imaginar que os cofres do clube estariam cheios e prontos para trazer novos reforços. Certo? Não sei. Difícil saber! Ninguém divulga nada mas é […]

O post Desmanche no Tricolor ameaça futuro de Ceni apareceu primeiro em Craque Neto 10.

A virada do SP contra o Flu é de time que não cai

Leia o post original por Antero Greco

O São Paulo foi um marasmo no primeiro tempo do jogo com o Fluminense. Levou 1 a 0, de pênalti sofrido e marcado por Wellington,  e tinha tudo para manter a sina das últimas rodadas, ou seja, futebol fraco, decepção e perigo de rebaixamento. Estava na beira do G-4, pronto para juntar-se ao bloco dos desesperados.

Enfim, um horror.

A sorte mudou na segunda fase do clássico tricolor disputado em Edson Passos. A rapaziada de Ricardo Gomes acordou de sono profundo, percebeu que não havia saída senão a de ir pra cima. E se deu bem, pois Thiago Mendes aos 26 e Rodrigo Caio aos 36 viraram o placar e garantiram vitória até então improvável. E, o mais importante: o São Paulo ficou mais próximo do terceiro gol do que o Flu do empate.

Para a reviravolta contribuíram a mudança de postura dos atletas e as mexidas de Ricardo. Ele foi para o tudo ou nada, quando colocou Kelvin no lugar de Buffarini, o jovem David Neves na vaga de Robson e sobretudo ao mandar Pedro em campo e ao tirar Chavez. O argentino saiu bufando, mas verdade seja dita: ele não tem jogado bem. Depois de início espetacular no clube, caiu na vala comum. É mais um no grupo.

O Fluminense desmoronou de um tempo para outro, como ocorreu em outras ocasiões, em tropeços recentes. A equipe atenta e rápida no contragolpe foi engolida pela lentidão. E, mais uma vez, por falhas no setor defensivo, o miolo da zaga especialmente. Por isso, há três rodadas só perde e empacou, na porta de entrada do G-6.

A vitória levou o São Paulo a 39 pontos ganhos e à 12.ª colocação. Foi simbólica por mostrar que, apesar das lambanças e da inconstância, esse time vai se salvar. O São Paulo não cai. (Cruze os dedos, são-paulino, e acenda umas velas…)

 

 

Saída de Gustavo Vieira é pedida por diretores do São Paulo

Leia o post original por Perrone

Um dos alvos preferidos da oposição são-paulina, Gustavo Vieira de Oliveira agora tem sua demissão pedia por parte considerável da diretoria do clube. Ele é apontado pelos cartolas como um dos principais responsáveis pelos maus resultados do time, mas se mantém no cargo graças ao apoio do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Longe dos microfones, os dirigentes afirmam que como Gustavo tem autonomia para gerir o futebol tricolor, precisa ser responsabilizado pelos erros.

A crítica central é de que o executivo planejou mal o segundo semestre da equipe em 2016. Sabia que perderia Calleri e que havia possibilidade de Ganso sair, mas não se preparou previamente para as perdas. Além disso o filho do ex-jogador Sócrates é cobrado por não ter fortalecido o time antes das semifinais da Libertadores, já que trouxe o atacante Cueva, que não podia atuar na competição.

Outras queixas são de que ele teria perdido o controle do vestiário, além de relutar a afastar jogadores que contratou.

Gustavo também gera repulsa de parte da diretoria por supostamente passar por cima de outros diretores, reclamação feita por Luiz Cunha, que havia barrado a contratação de Cueva e pediu demissão do comando do futebol em seguida. Cunha tem sido lembrado por dirigentes como exemplo de diretor que mantinha o elenco sob controle.

Para medir a intensidade da pressão sobre o executivo, alguns diretores afirmam que a rejeição enfrentada por ele é maior do que a encarada por Ataíde Gil Guerreiro, que deixou a vice-presidência de futebol e hoje é diretor de relações institucionais.

O blog procurou Gustavo por meio da assessoria de imprensa do São Paulo, mas ele respondeu que não se manifestaria.

Além do dirigente remunerado, Denis, Michel Bastos, Carlinhos, Bruno, Thiago Mendes e Wesley são fortemente cornetados por cartolas.

Tem um “ministro” em cada um de nós

Leia o post original por Rica Perrone

Um momento “divertido” de Ituano 1×1 São Paulo, tratado evidentemente com naturalidade num Brasil que clama por honestidade, mas que no fundo é “malandro” por inteiro. Thiago leva o segundo amarelo. O juiz não nota num primeiro momento e então Ganso, que percebeu, grita pro treinador para “tira-lo” e manter o time com 11. Como …

São Paulo continua correndo para salvar o ano perdido

Leia o post original por Quartarollo

Foi uma vitória importantíssima do São Paulo sobre o Figueirense, 3 x 2, de virada agora há pouco, no Morumbi.

Vitória que mantém o time em quarto lugar do Campeonato Brasileiro com 59 pontos ganhos, não será alcançado amanhã nem que o Santos vença o Vasco da Gama e tem tudo para confirmar a Libertadores-2016 salvando um ano que estava perdido.

O time foi muito vaiado principalmente pela torcida organizada por causa dos 6 x 1 que tomou do Corinthians e porque permitiu a virada do Figueirense para 2 x 1 quando estava comandando o marcador inicial.

Sobrou para o garoto Lucão. Vaiaram demais o zagueiro. Assim ele não vai conseguir jogar o futebol que dizem que tem.

A culpa pelo estado atual do São Paulo não é dos garotos, é de gente mais graúda do elenco e muita gente da diretoria. A torcida está pegando no pé do lado mais fraco da situação. Estão vaiando as pessoas erradas.

Luís Fabiano viveu momentos emocionantes. Chorou ao ouvir o Hino Nacional, fez um gol, beijou o distintivo do clube e disse adeus ao Morumbi.

Só tem mais um jogo para disputar e depois deixa o tricolor como o terceiro maior artilheiro da história do clube, mas com poucas conquistas no seu currículo.

Além dele, Alexandre Pato também se despediu do estádio e dos mais de 20 mil torcedores que foram ver o jogo do tricolor.

Ele deve voltar para o Corinthians ou o mais certo é que vá mesmo para o futebol inglês já que quer voltar a atuar na Europa e seus salário são europeus.

Rogério Ceni não pôde jogar por contusão e não volta mais ao Morumbi em Campeonato Brasileiro. Foi uma despedida longe do gramado.

E talvez nem volta mais a jogar só passando para dizer adeus dia 11 de dezembro numa festa só para ele.

Os outros gols do tricolor hoje foram marcados por Alan Kardec e Thiago Mendes.

Kardec, apesar do pênalti perdido contra o Corinthians, tem entrado bem e pode ser um jogador muito eficiente para a próxima temporada.

O São Paulo se beneficiou também do empate entre Fluminense 1 x 1 Internacional, no Maracanã, o que deixou o time gaúcho com 57 pontos ganhos e na última rodada vai receber o Cruzeiro, no Beira Rio.

O São Paulo vai à Goiânia enfrentar o Goiás e só depende dele para confirmar presença no G-4 para a Libertadores-2016.

Se vencer estará qualificado, se empatar vai depender do resultado do Internacional.

Puta que pariu!

Leia o post original por Rica Perrone

Desculpa. Não tem outro termo, não consigo usar nada além disso há mais de 2 horas.  É “puta que pariu” pro primeiro gol, é “puta que pariu” pra virada do Figueirense, pra atuação tosca do São Paulo, pro gol perdido pelo “ídolo” Luis Fabiano aos 47, e finalmente pela virada surreal aos 49. Senhores, “puta […]

Robinho se aproveita de novo de falha de Rogério Ceni, faz um golaço e empata um jogo perdido

Leia o post original por Quartarollo

Os grandes também fracassam. Rogério Ceni falhou em momento decisivo hoje à tarde, no Morumbi.

Juan Carlos Osório não quer mais que se quebre a bola nos atacantes. Tem que sair jogando lá de trás.

Eu acho isso muito bom, mas às vezes existe o preciosismo e a confiança exagerada de quem sabe tanto.

Rogério Ceni poderia ter esquecido essa regra de Osório e ter dado um bico na bola para a lateral quando Alecsandro abafou em cima dele para atrapalho-lo na reposição depois de receber uma bola podre de Lucão.

Resultado, a reposição saiu deficiente e Robinho lembrando o gol do Campeonato Paulista naquela goleada sobre o time que era dirigido por Muricy, de novo fez um gol por cobertura se aproveitando da falha do goleiro.

Hoje foi mais de perto, é verdade, mas o meia bateu com muita categoria e até esperava que Rodrigo Caio fizesse o pênalti, mas o zagueiro não quis se arriscar a ser expulso.

O pior de tudo é que foi no último minuto. O tricolor não teve tempo para reagir e Anderson Daronco apitou o fim de jogo.

Placar final, 1 x 1, no Morumbi, e o Palmeiras festejando o empate como se fosse uma vitória porque não jogou nada, foi muito mal e totalmente dominado pelo São Paulo.

Não foi um grande jogo, foi sim movimentando, mas careceu de técnica e habilidade em muitos momentos.

O São Paulo foi melhor e criou mais chances de gol e só marcou graças a uma cochilada do garoto Gabriel Jesus que ficou esperando a bola sair para ganhar escanteio depois de dois bons momentos do Palmeiras.

Thiago Mendes acreditou até o fim e armou o contra-ataque com Ganso que acabou num chute de pé direito do canhoto Carlinhos que venceu Fernando Prass, que para mim poderia ter feito algo mais na jogada.

Houve um lance no primeiro tempo em que o goleiro errou a reposição e teve que sair para tentar matar a jogada com o atacante Rogério.

Prass tocou a mão na bola, mas embora as pernas estivessem fora da área, a mão estava dentro e não foi passível de expulsão. Na sequência o atacante perdeu o gol praticamente feito.

O Palmeiras abusou dos chutões para repor a bola em jogo e isso facilitou a vida do São Paulo.

Com o empate o Palmeiras continua no G-4 com 45 pontos ganhos e deixa o São Paulo atrás tendo agora o Santos entre os dois.

Juan Carlos Osório não quis mais falar após a partida sobre sua possível saída para o México e a diretoria diz que conversou e se entendeu com o treinador.

Os dirigentes botaram panos quentes e entenderam que foi apenas sobre algo pontual, mas no Fim de Jogo, da Jovem Pan, o dirigente Ataíde Gil Guerrero admitiu que Osório fala demais e que só não brigou com ele por enquanto no São Paulo, com os demais já se desentendeu em algum momento.

 

 

 

São Paulo dorme preocupado no G-4

Leia o post original por Fernando Sampaio

patoxponteO São Paulo matou a Ponte Preta.

Foi além da expectativa.

O Tricolor jogou bem, criou treze boas oportunidades, marcou três gols e poderia ter saído do Morumbi com uma goleada ainda mais expressiva.

Enquanto o jogo estava indefinido Reinaldo, Thiago Mendes e Michel Bastos foram os melhores em campo. Depois de meia hora de jogo aberto, Ganso acordou e fez a jogada do primeiro gol. Na hora achei falta, na TV ficou claro que o zagueiro da Ponte se atira. Nada.

Michel Bastos estufou a rede com raiva.

Sai zica.

A Ponte começou o segundo tempo atacando, foi pra cima e levou dois gols. Aos 4′ Wesley roubou, Pato recebeu, foi pra cima, finalizou, Lomba defendeu, Ganso impedido concluiu. Aos 8′ Pato mais uma vez fez a diferença, colocou na cabeça de Wilder, o colombiano marcou seu primeiro gol no São Paulo e matou o jogo.

Daí em diante virou rachão.

Pato está saindo?

Osório afirmou na coletiva que Pato é o melhor atacante do Brasil. Concordo. Sua saída mudaria totalmente a perspectiva do São Paulo. Com Pato o Tricolor pode continuar lutando pela Libertadores. Sem Pato esquece, e sem Pato provavelmente fica sem Osório.

Dia 01 encerra a janela da Europa.

O Tottenham acabou de contratar o atacante Son Heung-Min.

Vamos aguardar, o são-paulino precisa torcer bastante até terça-feira.

 

Foto Marcos Ribolli