Arquivo da categoria: Tite

Tite pensa que Fábio é japonês… só pode ser!

Leia o post original por Craque Neto

Nesta sexta-feira (26) o técnico Tite divulgou mais uma lista de jogadores convocados. Dessa vez para os amistosos contra contra Uruguai e Camarões, nos dias 16 e 20, em Londres. Posso falar? O comandante tem sim suas convicções como qualquer técnico. Acerta e erra e é a quantidade de acertos que comprova o nível dele no mercado do futebol. O elenco chamado é razoável pra bom. Não existe dúvidas em relação a isso. Mas o que verdadeiramente está me incomodando é esse revezamento de goleiro juvenil. Poxa vida! Pra que isso? Pra preparar os caras? Ah, sei lá, isso não me […]

O post Tite pensa que Fábio é japonês… só pode ser! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Alguém CRAVA o Tite em 2022?

Leia o post original por Craque Neto

Engraçado como são as coisas, né? A Seleção Brasileira é ELIMINADA da Copa da Rússia de maneira bem melancólica e a CBF decide manter o técnico Tite no comando técnico do time. Aí vem a parte mais curiosa. Toda boleirada questionada e os conceitos que ele defendeu antes e durante o Mundial agora caiu por terra. Poxa vida! Antes o Taison era um craque, um jogador rápido que dava uma opção diferente para ele no ataque. Agora nem se ouve falar mais do ‘artilheiro’ do Shakhtar da Ucrânia. Aliás, sabem quantos gols ele fez após a Copa??? ZERO! É brincadeira??? […]

O post Alguém CRAVA o Tite em 2022? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: melhora de Neymar na seleção merece ser vista com cautela

Leia o post original por Perrone

A atuação de Neymar contra a Arábia Saudita, com direito a duas assistências, serviu para mostrar para ele mesmo e Tite de que o camisa 10 pode ser muito útil na seleção brasileira sem fazer gols.

Com sua qualidade, pensando e destribuindo o jogo, ele é capaz de ser mais letal do que simplesmente como o cara que dribla e tenta o gol.

Além das assistências para Gabriel Jesus e Alex Sandro. O jogador do PSG mostrou evolução ao evitar simulaçôes e reclamações.

Ao contrário do que fez na eliminação na Copa da Rússia diante da Bélgica, desta vez, após o triunfo por 2 a 0 sobre os sauditas, ele deu entrevistas. Não merece elogio por isso, já que é praticamente uma obrigação dos líderes de qualquer time representarem os colegas diante da imprensa.

O saldo do amistoso em Riad é postivo para Neymar, mas deve ser visto com cautela. É prudente desconfiar que ele possa ter uma recaída, como tantas que já teve.

Além disso, o adversário da última sexta era frágil. Ou seja, é interessante esperar o desempenho de Neymar contra a Argentina, na próxima terça (16), para uma avaliação mais consistente sobre se o principal jogador da seleção está em fase de evolução, principalmente comportamental.

Nada melhor do que Argentina para testar Neymar emocionalmente , tecnicamente e taticamente.

Mas, independentemente do que acontecer, é importante entender que também será apenas mais um pequeno passo no ciclo para o próximo Mundial.

Do mesmo jeito que não é razoável considerar Neymar recuperado pelo que apresentou contra a Arábia Saudita não será justo carimbá-lo como irrecuperável caso haja uma recaída diante dos argentinos.

Leia também:

Opinião: Tite volta a criar realidade particular ao avaliar Arábia Saudita

 

Seleção Brasileira continua bem fraquinha

Leia o post original por Nilson Cesar

O Brasil venceu a Arábia Saudita em amistoso por 2 x 0 . O time está bem fraquinho . Taticamente não consigo ver nenhuma novidade e nenhuma evolução no time brasileiro . Quanto enfrentarmos grandes seleções a chance de derrota não será pequena. O trabalho do Tite e dos jogadores não vem sendo convincente . Sinceramente essa é uma geração de poucas perspectivas para todos nós. Não vejo nesse grupo marca de campeões do mundo . Falta mais apetite e força para superar muitos pontos fracos que ainda temos .

Opinião: Tite volta a criar realidade particular ao avaliar Arábia

Leia o post original por Perrone

Em suas entrevistas coletivas Tite começa se especializar em criar uma realidade particular, que parece ser enxergada apenas por ele.

Um bom exemplo foi dado pelo treinador da seleção brasileira ao comentar sobre a Arábia Saudita, adversária do Brasil nesta sexta (12), às 15h30 (horário de Brasília), em Riad.

Do jeito que Tite descreveu a Arábia parece que o Brasil vai encarar a nova sensação do futebol mundial.

“Traz níveis de exigência, a Arábia Saudita é equipe móvel, de qualidade de passe, não é uma equipe estática, pragmática. Isso gera grau de dificuldade maior. Ela rompe linhas, ataca espaço, não é uma equipe pesada”, afirmou o treinador.

A propaganda é tão boa que dá vontade assistir ao jogo só pra contemplar essa máquina saudita.

Mas daí você lembra que a Arábia Saudita foi eliminada na primeira fase na Copa da Rússia. Na breve campanha foi  goleada por 5 a O pela Rússia.

Fica fácil desconfiar que a análise de Tite não retrata fielmente as habilidades da seleção saudita.

Ele já tinha optado por caminho semelhante ao dizer que Neymar entendeu a responsabilidade de ser capitão da seleção nos últimos dois jogos. Porém, ele ignorou um cartão amarelo levado pelo camisa 10 por simulação.

A impressão que fica é de que Tite altera a realidade para proteger jogador, a direção responsável por acertar os amistosos ou até mesmo de forma preventiva em relação a uma eventual dificuldade diante de um adversário frágil.

Só que essa postura fere o manual de Tite esculpido na transparência e na verdade. Qual o problema de dizer que não foi possível encontrar um adversário mais forte? Nenhum.

Análises exóticas muitas vezes sugerem a tentativa de esconder fatos verídicos. E isso costuma irritar o torcedor.

Tite deveria ter em mente que historicamente a CBF leva em conta o desejo da torcida para tomar decisões, como trocas de técnico. A irritação com o jeitão do treinador somada a eventuais maus resultados pode fragilizar a situação do técnico no cargo.

Por que essa antipatia, hein Tite?

Leia o post original por Craque Neto

Incrível como o Tite mudou de postura depois que assumiu o cargo de técnico da Seleção Brasileira. Na verdade, como ele virou funcionário da CBF, não é de se impressionar com tamanha ausência de humildade e compreensão das coisas. Não entendi o porquê de não liberar o menino Everton nessa reta final de Brasileirão. Poxa vida! O duelo contra o Palmeiras na próxima rodada pode significar uma final antecipada de campeonato. E hoje o ‘Cebolinha’, como é conhecido, é talvez o principal jogador da equipe do Renato Gaúcho. Aí o Tite não libera, o cara perde esse jogo importante por […]

O post Por que essa antipatia, hein Tite? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Caso Everton fortalece Tite: dispensa da seleção só em caso de lesão

Leia o post original por Perrone

A decisão da CBF de não dispensar o gremista Everton dos amistosos da seleção brasileira contra Arábia Saudita e Argentina, nos próximos dias 12 e 16, é uma vitória de Tite.

Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, havia se reunido na semana passada com Walter Feldman, secretário-geral da Confederação Brasileira, e Rogério Caboclo, eleito para presidir a entidade a partir de abril do ano que vem. Na ocasião, o dirigente tricolor trabalhou pela liberação do jogador.

Apesar de a CBF não admitir oficialmente, avaliou a possibilidade de liberar o atleta, o que eliminaria o risco de um atrito político. Tanto que a resposta negativa não foi dada imediatamente para o presidente do clube gaúcho.

A principal pedra no caminho da pretensão do Grêmio foi o técnico Tite, que fez questão de manter a convocação. A eventual dispensa de Everton abriria um precedente e deixaria a comissão técnica enfraquecida diante de pedidos futuros.

Na última quarta à noite (3), os gremistas foram avisados oficialmente pela CBF de que não haverá liberação. O artilheiro desfalcará a equipe de Porto Alegre contra o Palmeiras, pela 29ª rodada do Brasileirão.

Um dia antes do aviso formal, o discurso da cúpula da entidade já era de que ninguém  deixa uma convocação a não ser por lesão. Ou seja, o caso de Everton servirá de exemplo em eventuais novos pedidos de clubes.

Com Marinho Saldanha e Pedro Ivo Almeida, do UOL em Porto Alegre e no Rio de Janeiro

Tite definitivamente já não é mais o mesmo!

Leia o post original por Craque Neto

Nunca neguei que sempre tive um repeito e um carinho enorme pelo técnico Tite. Todos reconhecem que ele fez um trabalho sensacional no Corinthians, se tornando um dos maiores ídolos da história do clube. Agora na Seleção tem deixado muito a desejar. Tenho a impressão que o estilo dele de ser grato – a todo custo – a quem lhe ajuda tem ‘fundido’ negativamente com os problemas recorrentes da CBF. O que quero dizer com isso? Na Copa da Rússia ele chamou um monte de jogadores machucados só porque ajudaram na campanha das eliminatórias, casos do volante Renato Augusto e […]

O post Tite definitivamente já não é mais o mesmo! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Tite erra ao dizer que Neymar entendeu responsabilidade de capitão

Leia o post original por Perrone

“Coloquei em Neymar o apoio e a responsabilidade. Ele conseguiu ler os dois. O apoio como jogador e a responsabilidade pela capitania.”

A afirmação de Tite, nesta sexta (21), durante entrevista coletiva, mostra uma leitura equivocada do treinador da seleção brasileira sobre o recente comportamento do astro como capitão.

No amistoso contra os Estados Unidos, de fato, ele se comportou bem, sem arrumar confusões inadmissíveis para quem ostenta a braçadeira da seleção brasileira.

Porém, contra El Salvador, no último dia 11, o atleta do PSG recebeu cartão amarelo por simulação. Ou seja, foi punido por um vício que Tite espera corrigir com a faixa de capitão. Evidentemente, a estratégia não funcionou nesse jogo.

É difícil acreditar que o treinador da seleção brasileira tenha sido tão míope em relação ao episódio. Mais plausível é crer que ele tentou tapar o sol com peneira ao dizer que Neymar entendeu a responsabilidade embutida na capitania. Entendeu coisa nenhuma. O cartão amarelo mostra isso.

Da mesma forma, o técnico parece não ter compreendido que não vai ajudar o jogador a evoluir passando a mão na cabeça dele. E muito menos usando a faixa de capitão da seleção para pressionar um atleta que não é o mais indicado ao posto e já se sentia muito pressionado.

Neymar vive cercado de gente que não o ajuda a enxergar seus defeitos. Cabe aos técnicos dele apontar as falhas, indicar as soluções e trabalhar com ele para o acerto.

Proteger o mundo imaginário no qual todos querem ferrar Neymar, o “milionário de vida digna de pena”,  fará o principal jogador da seleção brasileira ficar estagnado. Ou até regredir. Ao mesmo tempo, Tite vai desgastando sua imagem, já desbotada diante de parte de imprensa e torcida. Mas ele terá problemas mesmo se a cegueira em relação ao camisa 10 o desmoralizar perante os demais jogadores.

Leia também:

Opinião: faixa de capitão deve ser usada em prol da seleção, não de Neymar

Tite observa nova função de Neymar no PSG, mas diz preferi-lo pela esquerda