Arquivo da categoria: TV Brasil

CBF: jogo na TV Brasil foi por viabilidade, não para agradar ao governo

Leia o post original por Perrone

Nesta quarta (14), o blog publicou post opinativo comentando sobre a exibição do jogo contra o Peru na TV Brasil mostrar como a seleção  brasileira pode ser usada para empoderar cartolas da CBF. Isso porque o Governo Federal pediu que a partida passasse em TV aberta, e a entidade comprou os direitos cedendo-os à emissora pública. Apesar de ser uma opinião, este blogueiro recebeu à noite telefonema de integrante da confederação refutando argumentos apresentados no artigo.

A versão relatada é de que a CBF não negociou com o Governo Federal pela exibição do jogo e que o principal interesse da cúpula da entidade foi permitir que as pessoas pudessem assistir à seleção sem custos. Também foi negado que os dirigentes vão pedir favores ao governo em troca da transmissão da partida.

O blog não afirmou que isso vai acontecer, mas argumentou que dirigentes de clubes com dificuldades para serem ouvidos em Brasília podem recorrer a Rogério Caboclo, presidente da CBF, que recebeu abraços e agradecimentos do governo durante a transmissão.

A versão informada por membro da confederação dá conta de que a entidade tinha a informação, ainda na terça, de que Globo e SBT tentariam transmitir o jogo. Por volta das 17h, vendo que nenhuma negociação avançou, Caboclo acionou Edu Zebini, diretor de mídia da CBF, e pediu que ele tentasse negociar com a Mediapro, que comprou os direitos da partida junto à federação peruana.

A avaliação na CBF foi de que havia clima para negociar porque a empresa já realizou ação relacionada ao “Museu Seleção Brasileira” e tem interesse em direitos de transmissão de partidas da seleção.

Segundo a mesma fonte, a Mediapro disse que não venderia os direitos do jogo com o Peru se a CBF fizesse uma revenda ou os repassasse para uma emissora que comercializasse cotas de patrocínio, informações anteriormente publicadas pelo “Blog do Marcel Rizzo”. A explicação foi de que a empresa perderia credibilidade no mercado, se isso acontecesse.

Nesse ponto, a confederação entendeu que só a TV Brasil teria condições de cumprir essas exigências. Ela não vende cotas de patrocínio e poderia transmitir o jogo para todo o território nacional, pois já transmite a Série D do Brasileiro.

Zebini, então, ligou para representante da emissora pública, ligada ao poder executivo, para se certificar de que ela poderia viabilizar a transmissão. Com a resposta afirmativa, ele concluiu a negociação com a Mediapro.

A CBF não revela quanto pagou pelos direitos de transmissão do jogo, mas o comentário na entidade dá conta de que “não foi barato”. O relato ouvido pelo blog é de que o interesse em que o público tivesse uma alternativa para ver a partida sem ter que pagar para assistir pelo canal EI Plus e dar visibilidade a seus patrocinadores, especialmente a Nike, motivaram o investimento feito pela CBF.

Em relação ao comentário deste blogueiro sobre existirem interesses em jogo no futebol brasileiro que passam por Brasília, como MP do Mandante e repactuação das dívidas fiscais dos clubes, o mesmo integrante da confederação afirmou que são questões que não estão ligadas diretamente à CBF e que estão no Congresso Nacional, não nas mãos do executivo. E que não existe a possibilidade de a entidade pedir favores ao governo.

Outro ponto negado foi que a CBF possa usar eventual proximidade com o governo federal para manter uma relação de clientelismo junto aos clubes.

Após ouvir todos os argumentos, o blog entendeu ser justo publicá-los. Porém, mantém sua opinião de que a transmissão do jogo pela TV Brasil reforçou que a seleção pode ser usada para aumentar o cacife político  de dirigentes. Não é, no entanto, uma afirmação de que,  necessariamente, cartolas e governantes irão trocar favores.

 

Jogo na TV Brasil reforça como seleção pode ajudar a empoderar cartolas

Leia o post original por Perrone

A transmissão da vitória da seleção  brasileira por 4 a 2 sobre o Peru nesta terça (13) pela TV Brasil é o exemplo mais bem acabado de como o time pentacampeão mundial pode ser usado para dar cacife político aos comandantes da CBF.

Depois de pedido do Governo Federal pela exibição do jogo em TV pública, a confederação  comprou os direitos da partida e cedeu para a TV Brasil, que já transmite a Série D.

O investimento feito por Rogério Caboclo, presidente da CBF, certamente valeu pela gratidão do governo e consequente aproximacão com os governantes. Tanto que o dirigente e cartolas da CBF receberam abraços e agradecimentos da Secretaria de Comunicação do governo pela cessão dos direitos.

Num país em que cartolas vivem pedindo favores, especialmente repactuações  de dívidas fiscais ao Governo Federal,  o uso da seleção  para essa aproximação entre CBF e governantes é preocupante.

É natural imaginar que, depois dessa, cartolas com dificuldades para terem pedidos atendidos em Brasília recorram a Caboclo, aumentando seu poder político e, talvez, tornando clubes mais vulneráveis às vontades da CBF.

Há muitas questões  em jogo no futebol brasileiro neste momento tendo Brasília na rota. MP do Mandante, dívidas fiscais dos clubes e questões trabalhistas relacionadas a jogadores e agremiações. Isso deixa evidente como o gesto por meio da seleção foi importante para a CBF.

Há também o lado do governo, que ganhou o time de Tite para fazer a velha e má política do pão e circo, igualzinho aos tempos da ditadura militar.

Pelo meio do caminho, ficou o canal por assinatura  EI Plus, único  que tinha os direitos de transmissão da partida. Ou seja, o governo acabou, indiretamente, interferindo em questões comerciais privadas.

O movimento da CBF pode ter reflexos em diversas áreas do futebol brasileiro, por isso o favor feito por Caboclo para o governo merece atenção. Personagens que estejam do lado oposto da CBF em eventuais questões  que passem pelo executivo não terão a seleção nas mãos para se aproximar dos governantes. A isonomia pode ser ameaçada.

 

 

Roteiro turístico Pelé

Leia o post original por Odir Cunha

Uma vizinha, dona Divonete, me interfonou para dizer que tinha me visto em um programa da TV Brasil, de madrugada, falando do Museu Pelé. Procurei e encontrei o vídeo, é este acima, do programa “Conhecendo Museus”. Recordar a história de Pelé, além de emocionante, tem me trazido o que modestamente considero boas ideias turísticas para a cidade de Santos.

Se não me engano também já descrevi essas ideias para o secretário de turismo de Santos em uma de suas visitas ao Museu Pelé. Pois assim como cidades reverenciam os lugares onde moraram e frequentaram seus cidadãos mais ilustres, alguns deles grandes gênios da humanidade, Santos pode e deve criar um Roteiro Pelé para satisfazer a curiosidade dos fãs do Rei em todo o mundo.

Como era o quarto de Pelé na concentração de Vila Belmiro? Onde e como era a pensão de dona Georgina? Que tal um corte de cabelo no Didi, o cabeleireiro de Pelé, ainda hoje no mesmo salão, em frente à Vila Belmiro? Que lugares de Santos Pelé frequentava?

Enfim, para quem, como eu, adorou visitar as residências antigas de celebridades como Ernest Hemingway, Fernando Pessoa, Victor Hugo e Pablo Neruda, entre outros, conhecer os lugares em que Pelé viveu em Santos seria genial. Está aí uma ideia que só exige disposição e trabalho da Prefeitura de Santos e do próprio Santos.

De nada adiantam os grandes feitos das pessoas excepcionais se forem esquecidos com o tempo. Pelé já fez muito pela cidade de Santos e pelo Santos, mas sua história ainda pode fazer muito mais. Por isso é essencial preservá-la. O Museu Pelé foi erguido em Santos justamente para sedimentar essa relação do ídolo com sua cidade e atrair mais turistas para a cidade. Visite-o, divulgue-o. Pelé, o futebol, o Santos Futebol Clube, a cidade de Santos e o Brasil agradecem.

anuncio-promocao-de-natal

Promoção de livros até a meia-noite do dia 31. Aproveite!


time dos sonhos - autor lendo trecho do livro para Robinhoeu, Pelé e as crianças - livro segundo tempodossie - peres e eu

Livro é um presente duradouro. Pense nisso antes de presentear neste final de ano. Atente para as promoções de livros do Blog do Odir até a meia-noite do dia 31 deste mês.

Time dos Sonhos: Você compra apenas um exemplar, mas recebe dois, sem despesa de correio, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Após fechar a compra, peça dedicatórias para os dois exemplares de Time dos Sonhos pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Por tudo isso você vai pagar apenas 68 reais.

Como proceder: clique em Comprar Livros, no alto da home deste blog, e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos. Os outros eu envio para você.

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros: Compre apenas um exemplar, por 38 reais, mais as despesas de correio que o Pagseguro calcula logo que você inserir o número do seu CEP, e eu enviarei dois exemplares para você. Para pedir as dedicatórias, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Segundo Tempo, de Ídolo a Mito: Até 31 de dezembro esta obra-prima poderá ser adquirida na Livraria deste blog por apenas 49 reais, mais as despesas de correio. Conheça a vida de Pelé de um ângulo que você nunca viu antes. O livro irá com uma dedicatória do autor para o comprador. Se quiser uma dedicatória para outra pessoa, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

dossie - livro
O Santos não conseguiu, mas o Palmeiras é eneacampeão brasileiro, sim.

Se quiser saber porquê, aproveite a Promoção de Natal e adquira o Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959.

Na compra de um exemplar, por apenas 38 reais, eu envio o segundo exemplar de presente para você. Logo que comprar, envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e diga para quem quer as dedicatórias.

Clique aqui para garantir o seu Dossiê e o presente de Natal do seu amigo santista, palmeirense, botafoguense, ou torcedor do Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

A promoção do livro Time dos Sonhos continua
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Com apenas 68 reais você recebe dois exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, sem despesas de correio, com direito a dedicatórias em cada um deles (basta enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e dizer para quem quer as dedicatórias) e ainda recebe, por e-mail, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.
É só comprar um exemplar de Time dos Sonhos que envio o pacote todo para você. Já tem o livro? Então compre para os amigos. Uma obra com preciosas 535 páginas sobre a rica história do Santos é um presente para toda a vida, você sabe.
Clique aqui para comprar um exemplar do livro Time dos Sonhos e ganhar mais um, com dedicatórias exclusivas e mais as versões eletrônicas de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.Tudo por 68 reais, e ainda dá para parcelar!

Leia O barqueiro de Paraty, uma história de virtude e amizade que pode mudar sua vida. Mas se vida simples e os ensinamentos do filósofo Epiteto não lhe interessam, compre para sua mulher, mãe, ou filha, pois estou certo de que elas gostarão.

Na livraria deste blog a versão em papel de O barqueiro de Paraty está esgotada. Mas é possível adquiri-lo em Ebook, na Amazon, por apenas R$ 10,21 (abaixei um pouco mais o preço). Essa história, um tanto autobiográfica, é um ótimo presente para quem quer aprender mais sobre a essência da vida simples e a filosofia de Epiteto. No link abaixo é possível ler o primeiro capítulo. Experimente…
Clique aqui para entrar na Amazon, ler uma parte do livro “O barqueiro de Paraty” e, se gostar, adquiri-lo por apenas R$ 15,64.

Como o Santos pode ajudar a incrementar o turismo na cidade?