Arquivo da categoria: Uncategorized

O dia em que o Fogão de Mané parou o Sul de Minas Gerais

Por Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

O Sul de Minas Gerais viveu uma tarde inesquecível em 6 de novembro de 1960, em Machado, quando o Botafogo de Futebol e Regatas esteve na cidade para enfrentar a Machadense, lotando todos os lugares (incluindo os barrancos do Estádio Centenário),procedente do Rio de Janeiro com Manga, Garrincha, Didi e Zagallo, entre outros.

O cartaz, anunciando a partida, pôde ser visto não apenas em Machado, mas em todas as cidades vizinhas, em uma época sem rádio e televisão, em que até os procurados pela Justiça eram estampados em postes…

Mas nomes de peso, como Armando Nogueira e o fotógrafo João Piedade documentaram este encontro histórico que acabou como se imaginava: retumbante goleada do Botafogo sobre a Machadense por 7 a 1.

O técnico da Machadense, Delega (o Marcio Vieira Gomes), tentou em vão incumbir seu valente zagueiro Zé Mirto da inglória tarefa de marcar Garrincha, dizendo que o genial ponta só saia pelo lado direito ou esquerdo…

Zé Mirto, é o seguinte: o Garrincha só é bom no rádio. Os speakers aumentam, inventam. Eu fui na semana passada ver o esquema tático deles lá no Rio e o lateral do Bonsucesso não deixou o Mané pegar na bola. Você vai fazer o mesmo porque Garrincha só sabe fazer duas coisas: sair pela direita ou esquerda. Então é fácil: você para diante dele e, quando o Mané sair pela direita, você ‘tchan’ e prensa a bola. E bola prensada é da defesa”, explicou, fazendo referência a um jargão do futebol amador.

Ao que Zé Mirto perguntou: “E se ele sair pela esquerda?”

“Aí você faz o mesmo, dá um ‘tchan’, prensa a bola e você vai se consagrar, certo?”

“Certo, fessô!”.

O primeiro tempo termina com o placar “apertado” de Botafogo 5 x 0 Machadense, cinco gols do centroavante Genivaldo em cruzamentos de Mané.

À saída do campo, treinador e repórteres perguntaram a Zé Mirto o que houve.

Ele explica:

“O fessô garantiu que o Garrincha só saía pra direita ou pra esquerda, eu fiquei esperando, mas ele ‘ataia’… Aí não dá memo!”, justificou, dando de ombros.

Em pé, da esquerda para a direita: Jorge, Manga, Cacá, Zé Maria, Pampolini e Chicão. Agachados: Garrincha, Didi, Genivaldo, Quarentinha e Zagallo. Os cariocas venceram a Machadense por 7 a 1. E veja os barrancos lotados! É que não cabia mais ninguém nas modestas arquibancadas do estádio da cidade!

Zagallo e Puskas, em foto tirada por ocasião da visita do Botafogo à cidade de Machado-MG em 6 de novembro de 1960. E veja os barrancos lotados! É que não cabia mais ninguém nas modestas arquibancadas do estádio da cidade!

Em pé, da esquerda para a direita: Garrincha, Zé Milton, Didi e Pedroso. Agachados: Zagallo, menino Aldo Garcia e Puskas. A foto foi tirada em 6 de novembro de 1960, quando o Botafogo levou seus craques campeões mundiais para jogar no Sul de Minas

Da esquerda para a direita: Zagallo, Armando Nogueira, Garrincha, o fotógrafo João Piedade (de Três Pontas-MG, pai de Fábio Zambeli, fiel internauta de Milton Neves) e Didi. Em 1958, os cariocas foram ao sul de Minas, jogaram contra a Machadense e venceram a partida por 7 a 1. Emocionaram o barranco lotado do pequeno estádio de Machado-MG, as pernas finas e as meias enroladas de Zagallo, a camisa desbotada e as pernas tortas de Mané, o gramado pífio, o esparadrapo no joelho de Didi e os dois famosos jornalistas, tão jovens com suas máquinas fotográficas a tiracolo

Diango, Garrincha e Puskas. Em 6 de novembro de 1960, o Fogão fez 7 a 1 na Machadense

Em qual São Paulo acreditar na ‘Era do Dinismo’???

Tenho ouvido muito são-paulino dividido sobre a admiração com esse time montado pelo técnico Fernando Diniz. Muita gente elogia a disposição do time na parte ofensiva e a facilidade para a criação. Em contrapartida também vejo muitos torcedores criticando a maneira desorganizada e afoita com o qual ele trabalha o sistema defensivo. Nesta quarta (4) […]

O post Em qual São Paulo acreditar na ‘Era do Dinismo’??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Por que ninguém quer o Palmeiras???

Rapaz, agora virou moda técnico recusar o Palmeiras. Pelo amor de Deus! Começou no início do ano com o perna-de-anão do Sampaoli, que chegou a negociar, pedir mundos e fundos e depois se arrancou pra Belo Horizonte com a bicicletinha dele. Mas agora com a saída do Luxemburgo a várzea tomou conta. Os caras pegaram […]

O post Por que ninguém quer o Palmeiras??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Palmeiras atrás de ex-treinador do Real Madrid

Um passarinho verde acaba de me contar que o Palmeiras está atrás de Juan Ramón Lopez Caro, treinador espanhol de 57 anos. Atualmente, ele é técnico do Celta de Vigo, da Espanha, que está na décima sétima posição do Campeonato Espanhol fazendo uma péssima campanha.

Lopez Caro já passou por diversos clubes, entre eles o Real Madrid na temporada 2005 e 2006, onde assumiu a equipe com a saída de Luxemburgo.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa do Palmeiras que ainda não se pronunciou sobre o nome em questão.

Resumo da ópera: a diretoria não quer saber de nenhum treinador brasileiro para assumir a equipe. Agora correm atrás de um estrangeiro e vem tomando não atrás de não. Vamos combinar uma coisa: treinador estrangeiro até chegar e se adaptar, entender o que é o Palmeiras, quem são os jogadores, como é o campeonato aqui, quem são as equipes adversárias, vai levar muito tempo, vai ser complicado. Para o início de uma temporada, acho bacana, mas no meio da confusão acho absurdo. Fato é que falta planejamento, organização e competência da diretoria na condução de toda esta situação e agora correm contra o tempo. Um time do tamanho do Palmeiras não pode passar por isso.

Para sonhar com títulos São Paulo precisa jogar muito mais .

O São Paulo eliminou o Fortaleza nos pênaltis em jogo emocionante . No campeonato brasileiro não vejo possibilidades de título para o tricolor . Tem aí a Copa do Brasil e a Sul-americana . Para ganhar títulos precisa evoluir muito o seu futebol . O time na realidade não inspira confiança . Essa é a realidade . Qualquer outro time de análise é paixão de torcedor . Muita coisa deve mudar no Morumbi…

Fonte

Amor por desafios

 

 

Luiz Felipe Scolari voltou ao futebol. E não poderia ter desafio maior. Depois de rejeitar a primeira proposta ele resolveu aceitar uma nova negociação e acertou com o Cruzeiro. Lógico que espero que tenha muita sorte, até porque precisará bastante. E a própria história do Cruzeiro, destruída pelos dirigentes, merece respeito

Mas é difícil acreditar que algum trabalho prolifere num clube tão bagunçado. Dívidas, confusões, reclamações, atrasos de salários e ambiente de desconfiança são difíceis de se administrar. Isso fale até mesmo para um especialista em criar “famílias” com Felipão fez através dos anos. Sem dúvida os próximos meses do consagrado técnico, serão emocionantes.

Luxemburgo fora do Verdão . Será que vai melhorar ?

O Palmeiras demitiu o técnico Vanderlei Luxemburgo . Será que agora o time vai melhorar ? Jogadores jogando muito pouco . Caras que ganham fortunas se arrastando em campo. Os jogadores precisam agora ser muito cobrados . Tem muita gente enganando no Verdão. O time precisa com o novo treinador responder dentro de campo . Se isso não ocorrer, irei entender que a culpa mesmo é dos atletas .

Fonte

Sufoco contra o lanterna prova que Fla não terá gás para acompanhar o Galo

Flamengo 2 x 1 Goiás

Em condições normais, o Atlético-MG já seria franco favorito.

E, beneficiado pela maratona de jogos do Flamengo, seu grande rival na busca pela taça, está ficando cada rodada mais claro que o Galo, que só tem o Brasileirão pela frente, levará Nacional com um pé nas costas.

Sim, meus amigos, o Flamengo está provando que não terá fôlego para acompanhar o frenético Atlético de Sampaoli.

No Maracanã, na noite desta terça-feira, contra o Goiás, o Rubro-Negro deu claros sinais disso.

Afinal, quem quer brigar pelo título não pode sofrer dessa forma contra o lanterna do campeonato, não é mesmo?

E em casa!

Mas, apesar da derrota esmeraldina, o nome do jogo mesmo foi o goleiraço Tadeu.

Ou TaDeus, como é conhecido há tempos pelos torcedores do Goiás.

Em noite inspirada, o arqueiro foi incrível em diversas investidas do Flamengo, tanto no primeiro quanto no segundo tempo.

Tivesse em um dos “grandões” do Brasil, certamente teria sido convocado algumas vezes por Tite para a seleção.

Agora, o cansado Flamengo, que venceu o lanterna “com as calças na mão”, jogará novamente quinta-feira, contra o Red Bull Bragantino.

E, se continuar assim, com a língua de fora, será difícil conseguir nova vitória lotérica, agora diante da equipe do interior paulista.

E você, amigo internauta, o que achou da fraquíssima atuação do Flamengo nesta noite?

E o que dizer da inspiradíssima noite de Tadeu no Maracanã?

Opine!

Rotina de vexames

 

 

 

O Flamengo tomou de 5 a 0 do Independiente Del Valle. O escândalo inicial vai sumindo se lembramos que viraram mais comuns do que pretendíamos anos atrás. O futebol brasileiro caiu muito de nível e times bens ajeitados podem fazer o que fizeram os equatorianos a qualquer momento.

Olhando São Paulo e River Plate, apesar de Fernando Diniz ser um dos poucos técnicos brasileiros preocupados com a estética do jogo, vemos a diferença clara na maneira como os argentinos se comportam de forma coletiva. E isso é bem constante, tanto que equipes menores argentinas cansam de eliminar teóricos grandões nacionais há muitos anos. Os papelões viraram rotina. E rotina não pode ser chamada de vexame.