Arquivo da categoria: Uncategorized

Placar enganoso: o Corinthians sofreu contra a Inter de Limeira!

Corinthians 4 x 1 Inter de Limeira

Muita gente não pôde acompanhar o primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Paulista, já que Corinthians e Inter de Limeira mediram forças às 16h desta terça-feira. 

Bem, para esses que não puderam assistir ao duelo, eu aviso: não deixem se enganar pelo placar. 

O Timão correu, sim, muitos riscos diante da equipe da Inter na Neo Química Arena. 

Não no primeiro tempo, quando os comandado de Mancini mandaram no jogo e abrir o placar com Fagner. 

Mas, na etapa final, quando a Inter de Limeira diminuiu para 2 a 1, aos 17 minutos, o jogo ficou enjoado para os mandantes. 

O sufoco só acabou quando Jemerson marcou o seu segundo gol na partida, já nos últimos minutos de bola rolando.

Até lá a coisa estava extremamente complicada…

Olha, agora é rezar para o destino não colocar o Palmeiras no caminho do Timão. 

É que o Alvinegro “criou cobra” ao classificar o Verdão e pode, sim, muito bem ser picado por ela nas semifinais do Estadual. 

Não é verdade?

Opine! 

Pucinelli é campeão no Egito

Matheus Pucinelli conquistou neste domingo o título do ITF M15 do Cairo, em quadras de saibro. Pucinelli vencia a partida contra o búlgaro vindo do quali Simon Ivanov por 7/5 e 1/0 antes de o rival abandonar a disputa. Este é o segundo título profissional na temporada do jovem paulista de 20 anos. Pucinelli ocupa atualmente o 568º lugar do ranking da ATP e está apenas uma posição abaixo da melhor…

Fonte

João Menezes tenta vaga em Heilbronn

João Menezes está na segunda e decisiva rodada do qualifying do Challenger de Heilbronn, na Alemanha. Neste domingo (9), o tenista mineiro deu o primeiro passo em busca da vaga na chave principal ao derrotar o espanhol Nicola Kuhn – 251 do ranking – por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/4, em 1h37min. Número 3 do Brasil e 199 do mundo, Menezes joga como cabeça de chave 3 do quali e confirmou seu…

Fonte

Fernando Diniz no Santos . Grande incógnita .

O Santos contratou Fernando Diniz para ser o seu treinador. Trata-se de um cara de monocultura tática . A maneira que os seus times jogam é manjada demais . Ele tem mais uma oportunidade de evoluir como treinador e administrador de grupo. Entendo que o seu trabalho será uma grande interrogação . Se corrigiu erros que cometeu em clubes anteriores , pode sim evoluir . Se continuar com a mesma…

Fonte

Freguesia do SP contra o Timão é a mais inexplicável do Brasil

Foto: Rubens Chiri/SPFC

Existe no futebol algo mais saboroso do que chamar o seu rival de “freguês”?

Ah, eu tenho certeza que não!

E temos, no nosso futebol, grandes freguesias espalhadas Brasil afora.

Por exemplo, você sabia que, no Clássico Mineiro, o Atlético tem 36 vitórias a mais que o Cruzeiro?

Sim, mas esse dado é justificável, já que o Galo sempre foi o time número 1 de Minas Gerais.

Em Goiás, no “Derby do Cerrado”, a diferença é ainda maior, com o time que leva o nome do Estado tendo 71 triunfos a mais do que o Vila Nova.

Há certo desequilíbrio também no Ba-Vi (39 vitórias a mais para o Bahia), no Grê-Nal (o Inter venceu 20 jogos a mais), no Fla-Flu (o Mengão tem vantagem de 24 triunfos) e no Clássico da Amizade (Vasco 144 x 92 Botafogo).

Mas percebam, meus amigos, que naturalmente essas equipes em vantagem nesses clássicos são consideradas “maiores” ou tiveram mais períodos gloriosos durante suas histórias do que tais rivais.

Isso, claro, não se aplica ao Majestoso.

Não mesmo!

Até porque, se pegarmos as trajetórias de Corinthians e São Paulo ao longo do tempo, o Tricolor teve muito mais “épocas de vacas gordas” do que o Timão.

O Alvinegro, aliás, viveu 23 de seus 110 anos com a fama de “faz-me rir”.

E, mesmo assim, o time do Morumbi consegue ser o maior freguês da equipe do Parque São Jorge.

No Majestoso, o Corinthians em a inacreditável vantagem de 25 vitórias para cima do São Paulo (131 a 106).

É bom ressaltar que o Santos, é verdade, tem grande desvantagem perante seus rivais do Estado.

Mas a equipe da Baixada só conseguiu começar a bater de frente mesmo com os grandes da capital na segunda metade da década de 1950.

Por isso, eu considero, sim, a freguesia do São Paulo (que sempre foi enorme potência) diante do Corinthians (um gigante, mas que já viveu períodos bem complicados) a mais inexplicável do Brasil.

Nem quando vive momento iluminado o Clube da Fé faz valer o favoritismo…

Dá até a impressão de que há algo de sobrenatural no Majestoso.

Afinal, como explicar friamente as recorrentes “pipocadas” do Tricolor diante do Timão?

Eu, honestamente, não consigo…

Opine!

Stefani estreia na simples em Saint Malo

Luisa Stefani furou o qualifying de simples no domingo (2) e estreia na chave principal nesta terça-feira (4), no torneio WTA 125 de Saint Malo, na França. O evento, no saibro, tem premiação de US$ 115 mil (92 mil euros). O jogo será às 6h (horário de Brasília), diante da belga Greet Minnen, 129ª do mundo, na primeira partida da quadra 2. Atual 26ª do ranking de duplas e 771ª colocada em simples…

Fonte

Ainda é possível apostar no sucesso de Luan no Corinthians?

Ele já chegou ao Parque São Jorge em baixa, é verdade. 

Mesmo assim, o torcedor corintiano não teve como esconder a frustração com a primeira temporada de Luan com a camisa do Timão. 

Em 2020, o “Rei da América” de 2017 era um bom retrato do Corinthians que brigava para não cair no Brasileirão: lento, aparentemente descompromissado, desligado e devendo muito tecnicamente. 

Mas, nesta temporada de 2021, o técnico Vagner Mancini parece disposto a recuperá-lo. 

Tem dado boa sequência de jogos ao jogador que veste a camisa 7 que já foi de Marcelinho Carioca. 

E é possível dizer que, no Majestoso, Luan finalmente fez a sua “estreia” pelo Corinthians. 

Esteve disposto em campo, se apresentou como nunca, participou de boas armações de jogadas e fez um gol de cinema no final do primeiro tempo do clássico. 

E o rendimento do meia-atacante empolgou a Fiel, que espera vê-lo tão participativo nos próximos compromissos do Alvinegro. 

Por isso, eu quero saber a sua opinião, amigo internauta. 

O que você espera para a sequência de Luan na temporada?

Ele ainda vingará com a camisa do Corinthians?

Ou trata-se de “bananeira que já deu cacho”?

Opine! 

Senna ganharia quantos títulos mais na F1 se não fosse a tragédia em Imola?

A imagem que gostaríamos de ver, contida nesta pintura: Ayrton Senna levantando-se de sua Williams após o acidente na Tamburello

GP de San Marino de Fórmula em Imola, 1º de maio de 1994.

Ayrton Senna perdeu oficialmente sua vida algumas horas depois de sua Williams-Renault chocar-se violentamente contra o muro da curva Tamburello.

Uma barra da suspensão dianteira direita perfurou o capacete do piloto brasileiro de 34 anos, provocando danos cerebrais irreversíveis.

Um tremendo azar, diga-se.

Não fosse por isso, apesar da pancada muito forte, é bem possível que Senna deixasse seu carro sem maiores problemas (suas pernas e braços não tinham fraturas), e duas semanas depois estivesse no grid do GP de Mônaco para provavelmente vencer pela sétima vez nas ruas do Principado.

Também podemos imaginar que o acidente nem tivesse acontecido, e ele poderia ganhar aquela corrida…

Bom, infelizmente, o “se” não existe…

Mas, não custa tentar imaginar quantos títulos Ayrton Senna ainda poderia vencer na Fórmula 1, além dos três que havia conquistado pela McLaren-Honda (1988, 1990 e 1991).

EM 1994 SENNA PODERIA TER SIDO CAMPEÃO!

Mesmo sem pontuar nos três primeiros GPs de 1994, e com a Benetton de Michael Schumacher começando muito bem a temporada, havia grande chance de Ayrton se recuperar e vencer aquele campeonato.

Basta observar que seu companheiro de equipe, o britânico Damon Hill, fechou o ano como vice-campeão, um ponto atrás de Schumacher, lembrando que Senna era infinitamente superior a Hill…

EM 1995, DISPUTA DIFÍCIL COM SCHUMACHER E O ALEMÃO PODERIA TERMINAR NA FRENTE

Imaginando que Senna continuasse na Williams em 1995, a disputa com Schumacher seria bem mais complicada.

No comparativo, Schumacher terminou a temporada como campeão e Hill como vice, 102 a 69 pontos.

Importante lembrar que se a Benetton já era forte em 1994 com o motor Ford Zetec V8, ficou ainda mais poderosa em 1995, com o propulsor V10 da Renault, igual ao da Williams e contando com um chassi bem mais equilibrado.

A Benetton “nadou de braçadas” sobre a Williams.

É possível, bem possível, que Schumacher conseguisse superar Senna e ganhar seu primeiro mundial e o brasileiro fechasse o ano como vice-campeão.

EM 1996, MOLEZA PARA SENNA…

Supondo-se que Senna permanecesse na Williams em 1996, seria uma temporada tranquila para o brasileiro.

Em 1996 o campeão foi Damon Hill, pela Williams, e Schumacher estava na Ferrari, em um carro bem inferior ao concorrente direto.

Tanto é verdade, que o vice-campeão foi o estreante Jacques Villeneuve, então companheiro de Hill na Williams.

Schumacher terminou a temporada de 1996 em terceiro lugar.

EM 1997, MAIS UM TÍTULO PARA SENNA…

Ainda imaginando que Ayrton Senna estivesse defendendo o time de Frank Williams em 1997, seria mais um ano de favoritismo para o brasileiro.

Naquele ano o campeão foi o canadense Jacques Villeneuve, justamente com a Williams, três pontos à frente de Schumacher, com a Ferrari.

RESUMO DA ÓPERA…

Assim, com mais três títulos (1994, 1996 e 1997), Ayrton Senna realizaria seu sonho, que era o de superar o ídolo argentino Juan Manuel Fangio (pentacampeão), e poderia encerrar sua carreira como hexacampeão da Fórmula 1, aos 37 anos, uma idade condizente para aposentadoria nos padrões da F1 dos anos 90.

Com a Ferrari evoluindo pelas mãos de Schumacher, talvez o time italiano não quisesse confrontar o alemão com o brasileiro, e o outro sonho de Ayrton, correr pelo time de Maranello, não se realizasse. Mas esse é outro assunto.

Ayrton Senna, por esta breve análise, poderia ter chegado a seis títulos mundiais na Fórmula 1.

O que você, amigo (a) internauta, pensa sobre isso?

Senna poderia ter sido campeão pela F1 por quantas vezes mais?

Chegaria a seis títulos?

Michael Schumacher seria um adversário tão difícil como foi Alain Prost ou ainda mais?

OPINE!

Chorar PIX com a torcida? Que fundo do poço, viu!

Realmente a situação que Andrés Sanchez e seus diretores – alguns deles depois até viraram presidentes – colocaram o Corinthians é de total DESESPERO. Isso mesmo! Fundo do poço total! A ponto do departamento de marketing do clube procurar as principais torcidas organizadas do clube para fazer doações espontâneas. É mole? Querem arrecadar grana através […]

O post Chorar PIX com a torcida? Que fundo do poço, viu! apareceu primeiro em Craque Neto 10.