Arquivo da categoria: Vadão

Dá pra acreditar SIM nas meninas do Brasil! Por que não?

Leia o post original por Craque Neto 10

Acabou a primeira fase da Copa do Mundo para as meninas da Seleção Brasileira. A vitória por 1 a 0 classifica o nosso time para como um dos terceiros melhores colocados. Terceiro mas a campanha foi ótima. Foram duas vitórias e apenas uma derrota com três gols de saldo. O que azedou foi que o equilíbrio na chave foi muito grande. Afinal Itália e Austrália também finalizaram com a mesma campanha mas com melhor saldo de gols. Mas a verdade é que gostei da postura da nossa Seleção nesse duelo contra a líder Itália. Poxa vida! Apesar dos vários desfalques, […]

Vadão: Você foi irresponsável com as meninas!

Leia o post original por Craque Neto 10

O apresentador do programa ‘Os Donos da Bola’ da Band mandou um recado para o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, comandante da Seleção Feminina. Segundo Neto ele foi irresponsável ao substituir Marta e Formiga durante o jogo contra a Austrália pela Copa do Mundo de futebol feminino.

O post Vadão: Você foi irresponsável com as meninas! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Temos que VALORIZAR nossas meninas!

Leia o post original por Craque Neto 10

Ao lado do meu amigo Luciano do Valle participei da transmissão da Band da partida entre Brasil x Austrália. Foi o segundo jogo das nossas meninas que na estreia já haviam vencido a Seleção da Jamaica por 3 a 0. Era um desafio mais difícil já que na terra do Canguru o esporte é bem difundido entre as meninas. E a turma da Marta e da Cristiane até que começaram arrasadoras. Abriram 2 a 0 e tinham tudo para conseguir uma vitória até certo ponto tranquila. Mas o gol nos acréscimo da primeira etapa foi um balde de água fria. […]

O post Temos que VALORIZAR nossas meninas! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Privilégios e boicote atrapalham sucesso da Seleção na Copa do Mundo

Leia o post original por Craque Neto

No próximo mês começa a Copa do Mundo de futebol feminino, que terá transmissão na tela da Band, direto da França e reunirá todas as principais jogadoras do planeta. E o técnico Vadão divulgou nesta quinta-feira (16) a lista das meninas convocadas para o torneio. E querem saber? Senti falta das jogadoras do Santos, que hoje talvez seja considerado o melhor time do País. O Peixe por sinal lidera o Brasileirão da categoria. Fui a fundo para entender o porquê dessa situação. A história parece que é bem mais complexa do que se apresenta. Enquanto o dirigente Marco Aurélio Cunha […]

O post Privilégios e boicote atrapalham sucesso da Seleção na Copa do Mundo apareceu primeiro em Craque Neto 10.

O azarão verde*

Leia o post original por Antero Greco

O Santos tem o estilo que mais aprecio, na história recente do futebol doméstico. Não há como não gostar de uma equipe que tem Neymar e Ganso a desfilar arte, atrevimento e graça com a centenária e célebre camisa branca (ou azul celeste, como inventaram agora). Quem curte o joguinho de bola, se curva ao talento desses rapazes – e de vários outros que completam o elenco.

Admitir, então, o Santos como favorito ao terceiro título paulista na sequência é ato de bom senso e embute baixíssimo risco de erro. Equivale ao sujeito que tem um dinheiro extra na conta e opta por guardá-lo na caderneta de poupança. Sabe que o rendimento será pequeno, conservador, porém seguro. Bom, talvez no momento o exemplo não seja o mais adequado, com essas mudanças na economia. Enfim, você é leitor inteligente e entendeu o que quis dizer. Time por time, o Santos é melhor do que o Guarani. Só com muito espírito de porco para afirmar o contrário.

Isso significa que o Guarani não possa faturar a taça? De jeito nenhum. Se fosse pensar assim, melhor nem entrar em campo e dar logo o troféu para o adversário poderoso. Economizaria tempo e desgaste, passava a régua e tocava a vida em frente. O verde campineiro pisa no gramado do Morumbi, hoje e no domingo que vem, como azarão, franco-atirador, zebra ou sei lá o que mais. E que não se considere diminuído com isso. A constatação deve funcionar como estímulo adicional nos jogos finais.

Não duvido da capacidade de Neymar e sua turma para desmontarem defesas. Isso é rotina para eles. Mas, por que não dar um crédito para as flechadas bugrinas? Há uma mescla interessante de experiência e juventude. Atletas em torno dos 30 ou pouco mais (como Emerson, Domingos, Bruno Recife) mostram sintonia com jovens como Bruno Mendes (adolescente de 17 anos) ou Medina, 21, e herói do dérbi com a Ponte Preta na semana passada.

Eles têm Osvaldo Alvarez a orientá-los. Se é garantia de título, os credencia a bom papel nos confrontos decisivos. Vadão é desses treinadores obstinados e subestimados como há tantos pela vida. A carreira foi marcada, de maneira positiva, com o Carrossel Caipira do Mogi Mirim dos primeiros anos 1990. Merecia mais – e talvez as oportunidades não tenham sido bem aproveitadas.

Surge a chance de conquista com o Guarani, num desafio e tanto. Espero que Vadão não abandone a ousadia, qualidade das mais apreciáveis dos times que comanda. Não é preciso temer excessivamente o Santos nem apelar para retranca. Uma dose justa de cautela e criatividade podem ser fundamentais no jogo de hoje. Com vibração complementar na semana que vem – e Campinas enfim terá o título paulista. Delírio? Não, uma possibilidade.

Mundo curioso. Leitores, ouvintes, telespectadores em geral especulam muito a respeito dos times para os quais pende o coração do cronista esportivo. Estou há tanto tempo na profissão que considero supérflua essa informação. O profissional de imprensa deve ser apreciado ou criticado pela qualidade da opinião, pelo conhecimento que demonstra a respeito dos assuntos que aborda, pelo rigor na apuração dos fatos. Sem contar isenção e honestidade, que não são qualidades, mas obrigação em qualquer atividade. A paixão clubística jamais deve escorrer pelo teclado ou pelo microfone. Em resumo: cronista é cronista, torcedor é torcedor. Quando um e outro se confundem, perdem o público e o jornalismo.

*(Minha crônica no Estado de hoje, domingo, dia 6/5/2012.)