Arquivo da categoria: Vagner Love

Jogou para o gasto… suficiente… mas é pouco, né?

Leia o post original por Craque Neto

Quase 30 mil pessoas estiveram presentes na Arena de Itaquera para acompanhar a partida do Corinthians contra o modesto Deportivo Lara da Venezuela. Pra quem não se lembra essa era a mesma equipe (obviamente com alguns jogadores diferentes) que o Timão tinha goleado por 7 a 2 na Libertadores do ano passado. Portanto a expectativa era de mais um resultado elástico. Até para tranquilizar a equipe para o jogo da volta. E vamos falar? O Corinthians não jogou uma partida maravilhosa, mas conseguiu ter a posse de bola na maior parte dos 90 minutos e construiu a vitória até com […]

O post Jogou para o gasto… suficiente… mas é pouco, né? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Análise: como Love foi importante além do gol do tri corintiano

Leia o post original por Perrone

Vagner Love entrou para a história do tricampeonato paulista do Corinthians como autor do gol do título na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, porém, sua importância na campanha corintiana foi além da única bola que mandou para as redes na competição. A versatilidade e o posicionamento dele sem a bola foram valiosos para o time de Fábio Carille.

O veterano jogou como centroavante e atacante pelos dois lados. Pelas beiradas, o jogador de 34 anos executou função desgastante e semelhante à que era feita por Romero, de 26 anos. Quando o time estava sem a bola, ele marcava o lateral ou o ponta rival até no campo de defesa corintiano, com a obrigação de ir para o ataque rapidamente quando a equipe recuperava a posse de bola.

Na defesa, além de marcar o adversário que estava com a bola, dependendo do momento, ele se posicionava no meio do caminho do rival mas bem posicionado para receber o passe, tirando uma opção do oponente. Outra função, era se posicionar no primeiro pau nos escanteios para os rivais. Quando outro jogador adversário se aproximava do cobrador, lá partia Love para fazer a marcação fora da área e tentar a evitar a cobrança curta. O atacante também marcava a saída de bola dos rivais.

Quando era o atacante pelo meio, ele chegou a ser útil roubando a bola no círculo central e iniciando contra-ataque. No campeonato inteiro, fez cinco desarmes em 13 jogos, segundo o site “Footstats”. Gustagol efetuou oito em 15 apresentações.

No ataque, Love flutuou sempre em busca de espaço tentando evitar ficar isolado, preso entre os defensores adversários, algo que aconteceu frequentemente com Gustagol. Ele se deslocava de um lado para o outro e quase sempre procurava se aproximar do companheiro com a bola para dar ao colega uma opção de passe. Em parte das jogadas em profundidade que se encaminhavam para o cruzamento buscando Gustagol, Love se posicionava ao lado do companheiro, de frente para a meta adversária, em posição para arrancar e aproveitar um eventual rebote. Nos escanteios, uma de suas funções era ficar na segunda trave para, principalmente, tentar aproveitar a segunda bola. Não fez gol assim no Paulista, mas deu trabalho para defensores adversários.

Quando o Corinthians roubava a bola, o veterano era um dos poucos a enxergar espaços vazios e partir em velocidade para eles. O melhor exemplo é o segundo gol corintiano na partida decisiva. Quanto a jogada ofensiva se desenvolve pelo lado direito do ataque, ele enxerga um espaço deixado pela zaga tricolor. Então, se desloca da direita para o centro da área e fica em condição perfeita para receber a bola. O trabalho foi tão bem executado que Love precisou de um só toque na bola para marcar o gol. O lance resumiu toda visão de jogo e inteligência tática demonstradas por ele no campeonato.

Jogou com raça! Mereceu muito o TRI!

Leia o post original por Craque Neto

A Fiel lotou Itaquera! Foram mais de 40 mil pessoas apoiando a equipe do Corinthians, que pra falar a verdade vinha afundada em críticas. E realmente o Timão não vinha jogando bem. Defensivamente continuava forte, mas pecava no ataque. Por mais que o técnico Fábio Carille se esforce eu penso que falta qualidade ofensiva para esse elenco. Diante de um São Paulo bem armado pelo Cuca, os donos da casa – ao contrário do que se imaginava – propuseram o jogo com intensidade. Agrediu o Tricolor e saiu na frente ainda no primeiro tempo com o gol do Avelar. Mérito […]

O post Jogou com raça! Mereceu muito o TRI! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Saber reagir

Leia o post original por Rica Perrone

As vezes nós esquecemos que estamos discutindo futebol e nos tornamos insensíveis chatos que só enxergam números na frente. 442? 352? É centroavante? É o goleiro? Onde está o problema? Em vários lugares. É óbvio. Mas além de todo trabalho do elenco e comissão técnica, o futebol requer algo mais. E esse “algo mais” pode…

Clube pede tempo para responder ao Corinthians sobre Romarinho, diz agente

Leia o post original por Perrone

O Al-Ittihad FC, clube de Romarinho na Arábia Saudita, ainda não respondeu se aceita a oferta do Corinthians pelo atacante, segundo o empresário Eduardo Maluf. Ele faz a intermediação das tratativas.

“Eles não chegaram ao ponto de dizer se a proposta é boa ou não. Primeiro, estão analisando se há interesse em vender o jogador. O negócio está parado. Eles tem um jogo importante agora, devem responder depois, pediram um tempo”, afirmou o agente ao blog, sem saber precisar quando e com quem é o duelo.

Se a opção for por negociar o brasileiro, só a partir deste momento o clube árabe vai dizer o que pensa do valor proposto pelos alvinegros e mantido em sigilo. “É difícil um clube querer vender o Romarinho, é um jogador interessante, está bem, já recebeu várias propostas. Mas vamos ver. Estou tentando equacionar os interesses dos clubes”, declarou Maluf.

No Corinthians a demora para a resposta foi recebida com pessimismo. Na última quarta (23), Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol corintiano, classificou a contratação de Romarinho como quase impossível.

Love e Romarinho

Internamente, nas últimas horas, cresceu o otimismo no Corinthians em relação às chances de o clube contratar Vágner Love e  Guilherme Arana, que como Romarinho voltariam ao alvinegro. A esperança a respeito de Love vem da informação de que a conversa do estafe do atleta com o Besiktas, da Turquia, por uma liberação amigável evoluiu. A diretoria corintiana espera o atacante ficar livre para tentar bater o martelo com ele. O brasileiro chegou a notificar os turcos por conta de salários atrasados.

Sobre Arana, o alvinegro recebeu uma sinalização de que pode haver acordo com o Sevilla. A negociação havia se complicado após a entrada no circuito de um clube estrangeiro interessado no lateral-esquerdo.

Corinthians precisa de mais um camisa 9??? Sério?

Leia o post original por Craque Neto

A imprensa toda está noticiando que o diretoria corintiana está bem próxima de acertar com o atacante Vágner Love como novo reforço do clube para 2019. Segundo consta o jogador de 34 anos está conversando com os cartolas do clube turco que ele atua, o Besiktas, para conseguir a liberação. Nesse quase acordo com ele, que foi campeão como um dos artilheiros da equipe campeã do Brasileirão de 2015, fico pensando se realmente existe a necessidade de mais um camisa 9. Vejam bem, o Carille já vem escalando o Gustagol – que por sinal começou a temporada ARREBENTANDO – e […]

O post Corinthians precisa de mais um camisa 9??? Sério? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Na mira corintiana, Vágner Love avança para conseguir liberação na Turquia

Leia o post original por Perrone

Imagem: Murad Sezer/REUTERS

Vágner Love avançou no sentido de um acordo para ser liberado amigavelmente pelo Besiktas, da Turquia. Alvo do Corinthians, o atacante já superou o momento mais tenso de sua relação com o clube turco. Ele chegou a notificar a equipe por conta de salários atrasados.

O estafe do brasileiro tem pressa para fechar um trato. A meta é deixá-lo livre do vínculo até dia 31 de janeiro, quando se encerra a atual janela de transferências na Europa. Os responsáveis pela carreira dele, no entanto, evitam falar sobre detalhes da negociação e planos para o futuro. A avaliação é de que, a cada notícia sobre o interesse de times brasileiros em Love, os turcos recuam na negociação.

Assim, no entorno do jogador o discurso é de que só depois da liberação será analisado o caminho a ser seguido. No último domingo, Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, disse que o clube tentará a contratação se o atacante rescindir seu contrato. Ao mesmo tempo, o alvinegro tenta o retorno de outro atleta  para o ataque: Romarinho, que está no All-Ittihad, da Arábia Saudita.

 

 

Corinthians analisa Marcelo Moreno sem descartar Tardelli e Love

Leia o post original por Perrone

A diretoria do Corinthians está levantando informações sobre Marcelo Moreno. Os dirigentes querem saber as pretensões salarias do atacante e sua disposição em voltar ao Brasil.

Outra missão do clube é se atualizar a respeito do desempenho do boliviano. Ele está livre de seu compromisso com o chinês Wuhan Zall. Ou seja, não é preciso pagar pelos direitos federativos.

Inicialmente, a análise é de que a contratação de Moreno seria financeiramente mais viável do que a de Diego Tardelli ou Vágner Love. Porém, o alvinegro mantém esses dois outros nomes na pauta. Tardelli é o mais cobiçado.

Moreno já disse a pessoas próximas que considera a possibilidade de retornar ao Brasil, contudo, ele tem ofertas da China e desperta o interesse de outros times brasileiros.

Conforme o blog apurou, a possibilidade de defender o Corinthians o agrada. O fato de o time paulista não estar na próxima Libertadores não é visto como problema. De seu futuro clube, ele espera força para disputar títulos.

Aos 31 anos, Moreno tem uma situação financeira confortável. Essa condição o faz estudar a possibilidade de ganhar no Brasil menos do que embolsaria na China.

Mas, como costuma acontecer com jogadores livres de contrato, ele vai exigir luvas generosas, já que o interessado não precisará pagar por seus direitos.

A exigência pode ser um fator complicador para o Corinthians, que está no mercado com poucos recursos. Por outro lado, há um aspecto positivo. Boa parte das luvas poderia ser diluída no salário. O parcelamento daria mais fôlego para os corintianos conseguirem o dinheiro. Seria também uma forma de “driblar” o teto salarial de R$ 400 mil estipulado pela direção. A quantia mensal superaria esse valor, mas, oficialmente, o montante excedente não seria considerado salário.

Há receio na diretoria de que a contratação de jogadores superando o teto salarial irrite atletas com mais tempo de casa. Jadson, por exemplo, aceitou renovar seu contrato recebendo menos para se enquadrar nessa política financeira.

A favor de Moreno está sua condição de atacante que ajuda na marcação, algo muito valorizado por Fábio Carille. Neste momento, ele também se encaixa no que o gerente de futebol corintiano, Alessandro Nunes, chama de oportunidade de mercado.

Já Tardelli, de 33 anos, tem sua contratação considerada como muito difícil, mas não impossível. Neste mês ele fica sem contrato com o Shandong Luneng e tem outras propostas estratosféricas para permanecer na China. Os corintianos avaliam ser difícil chegar a uma oferta que seduza o centroavante.

Por sua vez, Love, de 34 anos, tem contrato com o Besiktas até junho de 2020. Quem acompanha a situação indica que ele está insatisfeito no clube turco. Em tese isso poderia ajudar o Corinthians, mas ainda faltaria um acerto com o Besiktas.

A contratação de um centroavante é considerada prioritária pelos cartolas corintianos. Essa foi uma das posições mais carentes do elenco durante a última temporada.

Colaborou Diego Salgado, do UOL, em São Paulo

 

 

 

Com verba gasta em comissão na venda de Jô, Corinthians brigaria por Love

Leia o post original por Perrone

Confira abaixo o que o Corinthians poderia fazer com os cerca de R$ 9,6 milhões em comissões pagas a dois agentes na venda de Jô para o Nagoya Grampus, do Japão. Giuliano Bertolucci ficou com aproximadamente R$ 6,4 milhões. Por volta de R$ 3,2 milhões foram para Beto Fedato. O atacante foi vendido por cerca de R$ 31,9 milhões. Ou seja, o clube comprometeu perto de 30% do que recebeu com pagamentos de comissões. Normalmente, empresários levam 10% do valor do negócio. O alvinegro ainda ficou encarregado dos impostos referentes às comissões.

Proposta por Vágner Love

Segundo o jornal turco “Fanatik”, o Besiktas está disposto a pagar cerca de R$ 7,8 milhões pelo atacante do Alanyaspor, também da Turquia. Assim, com a quantia paga a agentes na venda de Jô, o Corinthians poderia oferecer R$ 1,8 mi a mais pelo atleta. Segundo a mesma publicação, a equipe do brasileiro o avalia em R$ 15,6 milhões.

Pagar pouco menos do que a multa cobrada pelo Vitória por Tréllez

O Corinthians desistiu da contratação do atacante da equipe baiana porque se recusou a bancar a multa rescisória de R$ 10 milhões, R$ 400 mil a mais do que aceitou pagar em comissões na transferência de Jô.

Fazer oferta melhor do que a do Santos por Gabigol

O alvinegro do litoral alinhavou o empréstimo de seu ex-jogador por uma temporada, por cerca de R$ 6,6 milhões. Ou seja, a Inter de Milão deve receber para emprestar o atleta aproximadamente R$ 3 milhões a menos do que embolsaram os empresários envolvidos na venda de Jô.

Aumentar a proposta por Henrique Dourado

Enquanto negociava com o Fluminense, o Corinthians estava disposto a pagar R$ 8 milhões por 50% dos direitos econômicos do artilheiro. O tricolor carioca, no entanto, pedia o pagamento da multa de cerca de R$ 17,7 milhões equivalente a 100% dos direitos.

Empresa de coordenador de seleções sofre derrota para Palmeiras na Justiça

Leia o post original por Perrone

Palmeiras 1×0 Gilmar Rinaldi. Esse é o placar momentâneo da disputa na Justiça envolvendo o clube e a empresa do coordenador de seleções da CBF.

O alviverde saiu na frente porque, em primeira instância, a Justiça julgou improcedente a ação movida pela Gilmar Marketing Assessoria e Serviços Esportivos, que tem o cartola como principal sócio, e pela Ferreira Representações Profissionais, para cobrar do alviverde R$ 292.541,61 para cada uma. A cobrança se refere à participação nos direitos econômicos de Vagner Love.

Porém, a decisão foi de que os autores da ação não apresentaram provas de que a dívida existe. As duas empresas já entraram com recurso.

No processo, a Gilmar Marketing e a Ferreira Representações alegam que tinham direito a 40% (divididos entre as duas) do valor integral que o Palmeiras arrecadasse com a venda de Love para o CSKA. Acontece que na transferência do atacante, o clube brasileiro assegurou o direito de receber 10% do lucro obtido pelos russos em caso de revenda do jogador. As duas empresas afirmam, então, que Love foi vendido para o Flamengo com lucro de US$ 6.285.500. Assim, entendem que têm direito a dividir 4% desse valor, já que o Palmeiras ficaria com 10% dessa quantia.

Mas o alviverde argumentou na ação que em 2009 fez um contrato para receber Love por empréstimo e alterou a sua participação no lucro em uma futura venda para 5%. Como o acordo inicial previa que as duas empresas teriam uma fatia se o Palmeiras recebesse 10% do lucro, esse direito ficou extinto.

A defesa palmeirense também alegou que o Flamengo devolveu Love para o CSKA por não conseguir pagar o combinado. Assim, não houve venda e não há lucro a ser repartido.

Em sua sentença, o juiz Edwart Albert Lancelot D C Caterham Wickfield alegou que a empresa de Rinaldi e a Ferreira Representações não apresentaram prova idônea deque foi feita a venda de Love do CSKA para o Flamengo.

“Nós já recorremos e apresentamos a prova de que a venda aconteceu”, disse ao blog Diogo Lima de Souza, advogado da empresa de Gilmar, que segue como sócio da firma, apesar de seu cargo na CBF. “Ele não atua mais como empresário, está afastado das atividades da empresa, então não há conflito. O Gilmar tinha créditos a receber por sua atuação anterior à atividade atual, não existe motivo para ele desistir desses créditos”, completou o advogado.