Arquivo da categoria: vitinho

Corinthians e Flamengo começam duelo sem trio que custou quase R$ 100 mi

Leia o post original por Perrone

Corinthians e Flamengo devem iniciar a partida desta quarta (15) pelas oitavas de final da Copa do Brasil, em Itaquera, sem três jogadores que juntos custaram quase R$ 100 milhões. Os flamenguistas Vitinho e Piris da Motta e o corintiano Angelo Araos representaram para seus clubes gasto de R$ 97.939.000. Os números referentes às contratações estão nos balanços dos dois times relativos a 2018.

Vitinho e Piris são reservas que entram na equipe. Ambos participaram da vitória do Flamengo, que poupou titulares, sobre a Chapecoense, no último domingo, por 2 a 1, e foram bem. Por sua vez, Araos não atua há três meses e pode ser emprestado.

Para tirar Vitinho do CSKA, o Flamengo investiu R$ 53.932.000, de acordo com o balanço do clube.

O documento mostra também que o gasto para buscar Piris da Motta no San Lorenzo foi de R$ 23.404.000. Nos dois casos, os montantes são registrados como “valor reconhecido incluindo gastos necessários”.

Nessas despesas necessárias não estão comissões pagas a empresários, já que existe outra tabela com tais gastos. Nela, está registrado o pagamento de R$ 2.469.000 com comissões na compra de Piris da Motta. O dinheiro foi repassado para IG Teams e Players S.A. Não há registro de gasto de intermediação na compra dos direitos de Vitinho.

No balanço corintiano, é divulgado o valor de R$ 20.603.000 como custo da contratação de Araos junto à Universidad de Chile. Ele é o jogador mais caro de uma lista de 35 contratações feitas pelo alvinegro nos últimos anos. A relação foi divulgada no documento sobre as finanças no ano passado.

Péssimas escolhas estão DETONANDO com ‘Cheirinho’!!!

Leia o post original por Craque Neto

Todo mundo sabe que sempre fui um dos caras que mais elogiou a gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo. Junto com sua diretoria ele equalizou as dívidas – sobretudo as trabalhistas – e recolocou com certa paciência o clube no patamar de um dos mais competitivos do País. Não à toa o Mengão é considerado hoje um dos elencos mais caros e valorizados do País. Gastaram um baita grana para montar esse time. E tudo de fato vinha bem até a parada da Copa do Mundo. Mas acredito que duas negociações foram fundamentais para a queda repentina […]

O post Péssimas escolhas estão DETONANDO com 'Cheirinho'!!! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Viva, Chape! Novas caras no Palmeiras

Leia o post original por Antero Greco

A Arena Condá teve, no meio da tarde deste sábado, mais uma homenagem para as 71 pessoas que morreram na tragédia de novembro. Desta vez, a honra à memória dos que partiram veio por meio da bola a rolar, uma forma gentil e generosa de mostrar que ficam as lembranças e a vida segue. Viu-se a nova Chapecoense em ação, no empate por 2 a 2 com o Palmeiras.

Bom jogo. Mas acima de tudo fluidos positivos foram enviados para jogadores, dirigentes, funcionários, jornalistas que estavam no trágico avião que caiu perto de Medellin, em 29 de novembro. Momentos de emoção não faltaram, sobretudo com a presença de parentes das vítimas e com a participação de alguns sobreviventes.

A partida foi amena, e não poderia ser de outra maneira. Não havia clima para disputa intensa. Os jogadores, é verdade, levaram o compromisso a sério, sem abusar nas divididas e com o máximo respeito mútuo. O placar é clássico nesse tipo de apresentação.

Claro que se trata apenas de ligeira amostra do que ambos podem fazer em 2017. Qualquer conclusão tem ar precipitado e corre risco de descambar logo para erro. Mas, no calor da hora, se pôde constatar que a Chape terá força, em ano de transição, com um grupo digno. É necessário ter paciência e solidariedade com os que estarão em campo a partir de agora.

O campeão brasileiro não levou todos os titulares. Vários ficaram em São Paulo para aprimorar a forma, casos de Mina, Victor Hugo, Moisés, Zé Roberto, dentre outros. Eduardo Baptista colocou um monte de gente para atuar, para ver como respondem. Valeu pelo teste.

Na observação, o treinador viu desempenho interessante de Keno, Hyoran, Antônio Carlos, Felipe Melo, Raphael Veiga (fez o primeiro gol), do grupo de recém-chegados. Tchê Tchê, Dudu, Jean, Fernando Prass (vacilou num dos gols) confirmaram a condição de titulares, assim como Jailson manteve a forma e está pronto para qualquer eventualidade.

Fabiano, Thiago Santos, Egídio, Arouca, Alecsandro, Mailton estão no bloco das alternativas. E o destaque ficou para Vitinho, jovem atacante que desde o ano passado tem sido lapidado como eventual substituto de Gabriel Jesus. O rapaz não desapontou, confirmou expectativas, fez um belo gol, nos 2 a 2 definitivos e levou esperança ao torcedor de que outra “joia” verde está a despontar.

 

 

Inter progride e lidera. O Galo só afunda

Leia o post original por Antero Greco

Você pensa: “Vou ver um grande jogo de futebol.” De um lado, o líder do Brasileiro: o Internacional, dentro do Beira-Rio, ao lado de fanática torcida. Do outro, o Atlético Mineiro de Robinho e Fred.

Quando o jogo acaba, fica a constatação de que o futebol brasileiro está abaixo da expectativa do torcedor, está pobrezinho, órfão de grandes jogadas e craques.

Está certo, o Inter fez valer o mando de campo e o estilo do treinador Argel Fucks. Ganhou por 2 a 0 na raça, nas divididas e nos chutões da zaga e nas defesas – quando necessárias – de Danilo Fernandes.

Mas ainda não é um futebol refinado, como nos velhos tempos do Inter líder de tantos campeonatos nacionais. Dominou até com facilidade o pobre adversário mineiro e aos 34 minutos Sasha completou para o gol um cruzamento de Vitinho. No segundo tempo, sob chuva forte, em um contra-ataque fulminante Anderson cruzou para a área e Vitinho encheu o pé para fazer 2 a 0.

O Inter é o líder com 19 pontos ganhos, com um ataque que só marcou dez gols em 8 jogos, mas uma defesa aguerrida que, em compensação, sofreu apenas 3. Pode melhorar, tem potencial para isso. Daí a cobrança por um Inter cada vez melhor e mais solto e confiante.

E o Atlético Mineiro de Marcelo Oliveira? Bem, ele vai ter muito trabalho para vencer o primeiro jogo na volta ao Galo. O time parece um amontoado de jogadores em campo. O elenco é de primeiro nível, alguns craques estão fora, mas Robinho e Fred deixaram a desejar.

O Galo merece estar na zona de rebaixamento e ocupar a 18.ª por aquilo que deixa de render. Claro que, quando entrar completo, vai se recuperar. Mas em Porto Alegre flertou com o vexame: no primeiro tempo, Robinho discutiu feio com Rafael Carioca, e Fred parecia mais um ex-jogador em atividade do que o artilheiro implacável que todos admiram.

Robinho ainda se recuperou na etapa final: deu dois chutes a gol. No terceiro, após uma tabela com Fred, só não marcou porque Danilo Fernandes fez boa defesa.

O que fica desta partida é a certeza de que não é só a seleção que está em má fase, a doença futebolística atinge nossos times também. O Inter é o melhorzinho; por isso, lidera. Imagine os outros concorrentes…

(Com participação de Roberto Salim.)

 

“Praticamente”

Leia o post original por Rica Perrone

O Fluminense tropeçou na primeira rodada da Liga em casa diante do Atlético PR. Ali, com o Cruzeiro pela frente em pleno Mineirão, jogando mal e ensaiando crise, o Fluminense estava “praticamente” eliminado na primeira fase. A vitória no Mineirão na única grande noite do clube na temporada até aqui. Depois disso mais jogos ruins …

Carência de talentos no Brasil forja “joias falsas”

Leia o post original por Mion

Vitinho ainda "engatinha" no futebol e já querem transformá-lo em craque.

Vitinho ainda “engatinha” no futebol e já querem transformá-lo em craque.

     Nem bem “largou das fraldas” no futebol e Vitinho é chamado de joia, craque e alguns mais empolgados chegam a traçar paralelos com Neymar. Em poucos meses o atacante do Botafogo recebe status de estrela. Infelizmente com a saída de Neymar para o Barcelona o futebol brasileiro ficou órfão de seu único jovem craque. O desespero tomou conta da mídia porque não tem mais assunto. Falar dos veteranos não projeta nada em termos de futuro. Criar expectativa exagerada em cima de Vitinho pode atrapalhar o desenvolvimento desse que por enquanto é uma promessa. Já vimos tanta gente jovem ser engolida pelo início promissor e depois não vingou. Vitinho não conquistou nada até agora, apenas alguns e jogos diferenciados.

Outro dia fiquei assustado ao assistir um jogo do Ceará e ver Lulinha na reserva. Há poucos anos atrás surgia no Corinthians como craque, badalado. Em pouco tempo caiu no ostracismo e hoje com apenas 23 anos não consegue se firmar no fraco time do representante cearense. Vitinho tem velocidade, dribla bem e faro de gol. Estas virtudes não o tornam craque. Enquanto alguns fazem comparativos com Neymar – verdadeiro absurdo não tem talento e muito menos genialidade do ex-santista – acredito que está mais para Lucas ex-São Paulo, outro também considerado prematuramente craque. Na Europa e seleção brasileira a realidade apareceu. Lucas continua sendo candidato a excelente jogador, jamais craque ou joia. Lembro que no Botafogo também surgiu Jobson, um atacante acima de média, no final a vida extra-campo acabou com o seu futuro, apesar de qualidades inquestionáveis. Até entendo a ansiedade de se encontrar um substituto para Neymar como ídolo, mas isto não pode cegar as pessoas a ponto de enxergar craque onde na verdade por enquanto existe apenas gente acima da média brasileira, que aliás, não serve de empolgação porque a nova geração tem revelado uma série de jogadores medianos.

Ao invés de ficar tentando recuperar refugos, Felipão deveria ousar convocando Vitinho, do Botafogo, e o sensacional Éverton Ribeiro, do Cruzeiro!!! E, velho por velho, goleiro bom mesmo hoje ainda é o Dida, do Grêmio!!!

Leia o post original por Milton Neves

Pior que as presenças de Henrique e Maicon, são as injustiças “caseiras” da lista de Felipão.

O primeiro exemplo vem de General Severiano.

Vitinho, o “filho do Seedorf” já arrancou elogios do craque holandês e é o principal referencial técnico do Botafogo.

Ainda no topo da tabela, a Toca da Raposa é a morada de Éverton Ribeiro.

Meio-campista insinuante, que já defendeu o Timão e brilhou no Coxa.

Faz um Brasileirão acima da média e, na noite desta quarta, marcou um gol à la Pelé.

Desses tentos dignos da assinatura do Rei.

Esfregando na cara de Felipão que merece uma chance.

Na zaga, Gil é ours-concours.

Não precisa saber muito de bola para ver que o beque é diferenciado.

Afinal, até o pintor Paulo André melhora 93,2% ao lado do “novo Gamarra”.

E para finalizar, Diego Cavalieri tem muito mais a oferecer que Julio César ou Jefferson.

Mais novo e com reflexos apurados, o goleirão do Fluminense só falhou recentemente porque foi deixado de lado por Scolari.

Motivado e com ritmo, Cavalieri é o melhor do país.

Empatado com o “velho” Dida, que sempre se cuidou física e tecnicamente.

Opine!!!