Arquivo da categoria: vitória

A volta do melhor centroavante do Brasil

Leia o post original por Rica Perrone

Fred é mais um ídolo do futebol brasileiro judiado pela estupidez do torcedor e ingratidão jornalística.  O melhor centroavante do Brasil ainda em atividade voltou e marcou dois, aos 35 anos. Suas contusões sempre atrapalharam muito uma carreira brilhante. Dessa vez cheguei a pensar que ele desistiria, mas que bom que me enganei. Fred é …

Vencer o Santos é fundamental. O Palmeiras sabe disso .

Leia o post original por Nilson Cesar

Ganhar o clássico diante do Santos no sábado é fundamental para a conquista do título brasileiro . O Palmeiras sabe disso e deve jogar a vida nesse jogo . O que sobrou foi o Brasileirão . Passar um ano sem nenhuma conquista de título seria uma grande derrota para o Palmeiras . Virou mesmo obrigação  ganhar o campeonato brasileiro . Se não conquistar muita coisa precisa ser repensada para a próxima temporada . É um jogo chave e a vitória é fundamental no clássico de sábado .

Outra vitória do Corinthians no clássico

Leia o post original por Flavio Prado

(Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Desde 2017, o Corinthians leva vantagem nos duelos contra o Palmeiras. No ano passado foram 3 vitórias nos 3 jogos. Neste ano, 3 vitórias, 1 derrota e o título paulista.

A diferença entre os times não é de 6×1 em 7 confrontos, talvez o Palmeiras seja até melhor no papel, mas o lado emocional pesa muito no futebol. Quando um time abre uma sequência de vitórias em relação ao outro, ele entra com uma confiança enorme nos duelos. Do outro lado uma pressão acima do normal cai pra cima do adversário.

O Corinthians cresce muito nos grandes jogos. Sofre com retrancas e em jogos menores, mas é um time que mesmo nos piores momentos da temporada não desanda.

O Palmeiras faz um bom ano, apesar das 3 derrotas para o rival que tem sido a pedra no sapato da equipe de Róger Machado. No Campeonato Paulista fez a melhor campanha, mas caiu na final para o rival, na Libertadores tem um excelente desempenho, encaminhou a vaga na Copa do Brasil e faz bom início no Brasileiro. Espero que as derrotas para o rival não atrapalhem o desenvolvimento de um time promissor.

Brasileirão 2018 – Vitória 2×2 Flamengo

Leia o post original por Rica Perrone

Se no jogo de abertura o erro do arbitro não mexeu no placar do jogo, o segundo jogo foi completamente contaminado pela péssima arbitragem do senhor Wagner Reway.

O Flamengo faz 1×0 com 16 segundos. Com 10 minutos ele marca um pênalti inexistente e expulsa o Everton Ribeiro. Qualquer  bobagem que fizessem no segundo tempo não compensaria a perda do Flamengo.

Atuar 80 minutos com um a menos e tendo um gol sofrido ilegal é uma das maiores perdas possíveis num erro de arbitragem. E pior. Ele volta do intervalo provavelmente sabendo da merda que fez e tem a chance de corrigir uma parte num pênalti não marcado. Também não fez. Piorou seu erro.

Pra ser ainda pior a lambança, o gol do Flamengo (o segundo) estava impedido. Mas aí o erro é do bandeira. O Wagner Reway não teve a honra de fazer todas as cagadas do jogo sozinho.

Enfim. Dificil avaliar a proposta inicial de um time que com 10 minutos perde um jogador expulso e precisa mudar tudo que foi treinado. Entrou Arão, saiu Dourado. Desfigurou.

Mas ainda que com um a menos o Flamengo foi compacto, não deu ao Vitória qualquer momento de pressão no jogo e trancou bem a partida para não perder.

O resultado não é ruim. Lá é sempre difícil vencer, mas se torna ruim na medida que o Flamengo percebe que poderia ter vencido o jogo talvez até com facilidade não fosse o erro do árbitro. Erro, aliás, que é sequencial. O primeiro erro praticamente obriga o segundo. É uma coisa só.

Ainda não conhecemos o Flamengo do Barbieri. Mas eu desconfio que ele é melhor do que o anterior e também do que algum medalhão tipo Levir, Dorival ou outro “mais do mesmo” faria.

#DeixaEleTrabalhar

Percentual de posse de bola individual

Percentual de passes certos individual

abs,
RicaPerrone

É a história

Leia o post original por Rica Perrone

Eu sei que você espera mais um texto cheio de clichês sobre “a humanidade não deu certo”, “cenas lamentáveis”, “até quando…?”, etc. Mas não vai rolar.

Primeiro porque qualquer sujeito por mais estúpido que seja sabe que “lamentamos” a briga. Gostaríamos de um jogo sem a violência, embora ela seja tradicionalmente parte do show. E sim, toda vez que houver uma disputa de muita rivalidade e contato físico, haverá o risco de briga.

Na sua rua, no seu colégio ou na Copa do Mundo. Pessoas são pessoas e não há cargo ou faculdade que faça alguém ter total equilibrio sobre seus sentimentos e instintos.

A cara de “Ohhh que surpresa!” da mídia me irrita um pouco. Não é a primeira, nem a última. E qualquer pessoa que viva futebol sabe que isso acontece de vez em quando. Talvez não com tantos expulsos, mas eu já vi umas 10 brigas bem piores que essas.

Sou a favor do direito do jogador em provocar. E do direito do rival em reagir.

Como ele vai reagir? Não sei. Mas se ele agredir, cartão vermelho. Se só tirar satisfação, amarelo. Existem regras que protegem todos os tipos de reação. Basta arcar tanto com a provocação quanto com a reação.

Eu adorei as embaixadinhas do Edílson. E adorei o pontapé do Paulo Nunes. Simplesmente porque é parte do jogo você tomar uma atitude debochada, e também causar uma reação exagerada.

Não se trata de politicamente correto ou não. Trata-se de cobrar os cartões, condenar quem agrediu, JAMAIS condenar o direito a tirar um sarro na hora do gol, e segue a vida.

É feio. É lamentável. Mas em 10 anos expira o discurso de 100% das pessoas e numa mesa de bar todos dirão com a cerveja nas mãos: “Porra, lembra daquele Ba-vi?!”. E que esquecerá?

abs,
RicaPerrone

Comentaristas brincam com ‘DEDADA’ de Rodrigo em Tréllez

Leia o post original por Craque Neto

Durante o ‘Os Donos da Bola’ desta segunda (27), os comentaristas não deixaram barata a “dedada” de Rodrigo no colombiano Tréllez e fizeram piadas analisando as imagens do lance.

O post Comentaristas brincam com ‘DEDADA’ de Rodrigo em Tréllez apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Palmeiras vence em semana maluca

Leia o post original por Flavio Prado

A semana do Palmeiras mostrou a loucura que é o futebol brasileiro. Domingo passado ainda havia a expectativa de título, time e torcida estavam confiantes em uma vitória contra o líder Corinthians. Rapidamente tudo mudou.

Depois da derrota no clássico, o time perdeu também para o Vitória e os jogadores que eram exaltados passaram a ser extremamente criticados.

O torcedor é paixão, mas deve existir o mínimo de racionalidade e respeito aos profissionais. Natural que o torcedor se anime no bom momento e fique triste e irritado com as derrotas, mas o exagero nunca é bom.

O Palmeiras tinha uma expectativa muito grande para 2017. A cobrança foi enorme desde o início, mesmo com o título brasileiro de 2016, aliás o torcedor brasileiro poderia curtir mais os grandes momentos. O Palmeiras não conquistava o Brasileiro desde 1994, era um momento mais para celebração do que para uma cobrança exagerada.

Essa pressão pelo próximo título tem sido muito comum no Brasil. Claro que o time não vai parar depois de uma conquista, mas essa cobrança sufocante acaba deixando o futebol muito tenso e pesado para os profissionais e para os torcedores.

São Paulo respira

Leia o post original por Flavio Prado

(Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O São Paulo conseguiu vitória importante contra o Flamengo no Pacaembu. Foi um bom primeiro tempo do time paulista e uma queda no segundo tempo com alguns sustos.

O time é irregular, ainda não conseguiu duas vitórias consecutivas no campeonato, mas se pelo menos fizer sua parte em casa, permanece na primeira divisão.

Difícil imaginar que o time mostre grande evolução no campeonato, as mudanças com bola rolando, a pressão pelo resultado e a troca de técnico são alguns fatores que pesam contra um melhor jogo coletivo, depende muito do dia e das circunstâncias.

Contra o Flamengo, Jucilei retornou ao time como primeiro homem no meio, Petros e Hernanes com mais liberdade e Cueva com liberdade de movimentação, o peruano não ficou preso do lado esquerdo do campo.

O ganha e perde deve continuar até o final do campeonato, o time é o pior visitante, mas pelo menos tem alguns bons momentos como mandante.

Pelo visto, o Santos quer mesmo entregar a taça para o Timão!

Leia o post original por Milton Neves

Santos 2 x 2 Vitória

Do que adianta o Corinthians tropeçar tanto neste segundo turno?

Ninguém aproveita, pô!

O Santos, que depois da queda da Libertadores se tornou o maior perseguidor do líder, mais uma vez PIPOCOU!

Agora diante do Vitória, e em casa!

Assim não dá!

E o pior é que o time baiano merecia melhor sorte no duelo.

Isso porque os comandados de Vagner Mancini criaram mais chances de gol do que a equipe da casa.

Ah, se não fosse o Vanderlei…

E por falar em Vagner Mancini, andam dizendo por aí que se Levir não quiser ficar na Vila, a diretoria do Peixe correrá atrás do comandante do Vitória.

Um ótimo nome!

Bom, e agora, entre Santos, Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro, vejamos quem ficará com o segundo lugar no Brasileirão.

Afinal, a CBF já pode muito bem mandar a taça para a Rua São Jorge, 777.

Opine!

Grande rodada para Corinthians e São Paulo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

São Paulo e Corinthians se enfrentarão no próximo domingo no Morumbi, depois de uma rodada positiva para os dois, cada um dentro do seu objetivo.

O São Paulo venceu um confronto direto contra o Vitória. Nas rodadas anteriores , o time não conseguiu superar seus adversários mais próximos. Além do resultado, um aspecto muito positivo do jogo foi a atuação de Cueva. O peruano é um dos jogadores mais qualificados do elenco e faz péssimo campeonato. Cueva bem ajuda muito o São Paulo.

O Corinthians abriu ainda mais vantagem no campeonato. Mesmo com 3 derrotas em 5 jogos no returno, o time não sofreu na matemática. O líder somou 6 pontos na segunda etapa da competição, o segundo colocado fez apenas 4. A vantagem é enorme, dificilmente o título vai escapar e com a vitória o time poderá seguir mais tranquilo seu caminho na competição.